terça-feira, 22 de julho de 2014

Sem nada de ruim no estômago

Todos os dias, acontece o mesmo lance. Isso vai mexendo com alguma coisa dentro de você. Começa como algo indefinido em seu estômago. E, com o passar do tempo, se torna insuportável.
Você chega e não quer falar com ninguém. Vai até o seu quarto e, se joga na cama. Aos poucos, os lençóis e o travesseiro, começam a grudar em seu corpo. É desesperador.
Ninguém merece passar uma vergonha maior do que a que já está passando. Não tem coisa mais foda do que se lembrar de tudo, do que precisar assumir que é um perdedor diante de todos, inclusive, da sua mãe.
Você fecha a janela e as cortinas, porque só quer esquecer e apagar tudo. A merda, é que não dá para fazer isso assim, num piscar de olhos.
A sua mina, a sua turma, os alunos do colégio inteiro, todos eles assistem o que o mesmo cara faz contigo, todos os dias. Você apanha antes de entrar na aula, durante o intervalo e, na hora da saída também.

De repente, a porta é aberta pela sua mãe. Ela quer saber o que aconteceu. Ela já se deu conta de que todos os dias, invariavelmente, você chega e se fecha no quarto. “Dor de estômago, de novo?”, ela diz.
“Mãe, não enche”. Você se veste e sai batendo a porta, deixando-a falando sozinha. Com um cigarro aceso pelo caminho, quando chega até a praça do campinho, quem você encontra? Ele, ele mesmo.
Involuntariamente, você começa a tremer, como um galho verde que balança na copada de uma árvore e, sente que aquele caroço, vai estourar.
Você dá a última baforada antes de se livrar do crivo. Não há o que fazer, mesmo que deseje com toda a sua força, jamais conseguirá segurar tudo o que germina lá dentro das suas entranhas.
Eles estão conversando. Então o papo para e, o maluco fica encarando daquele jeito que o Charles Bukowski fala: feito uma vaca. Saca?
Ele dá um sorriso como quem tem certeza de que vai enfiar a mão na sua cara. “Ele é o melhor em tudo”, é o que ele pensa. É o que todos pensam. Só que não, não desta vez! Não mais, não em cima de você. Nunca mais!
Você simplesmente tira a soqueira do seu bolso, não diz nada e, não perde tempo. Um. Dois. Três. Quatro. Cinco... E, quando você para de socar, o maluco não se mexe mais. Está com as fuças demolidas. Ele não respira.
Todo mundo que estava com o babaca, fica parado, de boca aberta. Desta vez, eles não fizeram cara de vaca. “As coisas mudaram”, foi isso que eles pensaram.
É o seu momento. Mudo como chegou, você dá meia-volta e, quando chega a sua casa, a sua mãe percebe a sua camiseta branca, tapada de respingos de sangue. Só que desta vez, ela não tem tempo de perguntar nada, porque você vomita antes:“Mãe, eu matei um FDP. Eu ferrei com a vida de todo mundo. Mas eu não sinto mais nada de ruim em meu estômago”.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

6 Animações incríveis baseadas na literatura

Após ler o título desta postagem, tenho certeza que você deve estar esperando uma lista com adaptações de livros infantis produzidas pela Disney, mas lamento informar que esse não é o tipo de coisa que você encontraria no DpM. Os exemplos que escolhemos para ilustrar este texto foram selecionados pela competência em apresentar, tanto as características do autor das palavras, quanto a habilidade dos animadores que colocaram seus talentos à prova.
Confira abaixo o resultado da fusão entre essas duas mídias:

✔ Bluebird - Curta baseado no poema de Charles Bukowski 
Este vídeo tem uma abordagem muito interessante. O texto do poema está incluído na nota abaixo do vídeo, mas nenhuma palavra é falada durante toda a animação. Temos apenas música e imagem. Isso é tudo, e é mais do que suficiente. Eu recomendo que façam uma leitura do poema primeiro, assistam a animação, e depois refaçam a leitura.

✔ Electric Literature – “Angel Lust” por Maggie Shipstead
Estes vídeos são criados graças a uma colaboração mútua entre autores e animador. O autor escolhe um trecho favorito de sua obra, e passa para o animador dá-lhe vida. O resultado são esses vídeos excelentes. Você encontra outras animações no canal Electric Literature no youtube.

✔ Poesia Reencarnada
Estas animações são tão legais, quanto assustadoras. É um conceito muito interessante, e uma boa maneira de introduzir textos mais antigos para gerações mais novas que precisam de mais apelos do que apenas palavras em páginas para conter a atenção. Alem de Edgar Allan Poe, você encontra muitos outros escritores ressuscitados no canal poetryreincatnations.

✔ The 13 Clocks - por James Thurber, narrado por Neil Gaiman
Um conto fantástico escrito por Thurber, em 1950. Conta a história de um misterioso príncipe que precisa completar um desafio impossível para libertar a Princesa Saralinda, das garras do terrível Duque do Castelo Coffin. Para completar, essa animação ainda conta com a narração sombria do meste Neil Gaiman.

✔ Do que são feitos os heróis? - Ted-Ed
Nem todos os vídeos do canal estão relacionada à literatura ou a escrita, mas todos eles são igualmente interessantes e informativos, além de ferramentas muito úteis em sala de aula. Como exemplo, escolhemos um tema que todo mundo conhece, a 'Jornada do Herói'.

✔ O Cangaceiro 
O Cangaceiro, filme realizado pelos alunos de Design da UFPE, conta a história de Lampião, personagem histórico da Região Nordeste. Baseado em literatura de cordel, os versos narram seus infortúnios e seus amores, seu triunfo e seu declínio, e até seus acordos com o capeta. A animação mostra um pouco dos mitos e da fantasia que envolve o imaginário acerca do personagem.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

A prova de que as Séries da TV são apenas 'remakes' de clássicos da literatura

Toda vez que a TV anuncia o lançamento de uma nova série, podemos perceber que a busca pelo conceito de 'originalidade' parece ser uma constante por parte dos produtores. A cada ano, dezenas fracassam nessa missão e são canceladas ainda na primeira temporada. Aos vencedores, resta tentar renovar-se a cada nova fase para manter o interesse do público até conseguir estragar toda a história que construiu durante anos, no episódio final.

A verdade é que, mesmo aqueles que alcançam o êxito nessa maratona pela audiência, não são assim tão 'originais' quanto afirmam ser. Se voltarmos um pouco no tempo, vamos perceber que algumas das séries mais famosas da TV, não passam de 'remakes' de clássicos da literatura. Uma espécie de variação de um mesmo tema.
Para comprovar, reunimos abaixo algumas dessas series que compartilham grandes semelhanças com obras literárias em seu roteiro:

✔ Dexter... é igual a... Crime e Castigo
Um homem anti-social, com uma certa orientação artística, que sente um impulso prorrogativo de matar à vontade e que acaba a sua maratona exilado em algum fim do mundo desconhecido onde termina seus dias realizando algum trabalho manual estúpido pro resto da vida.
✔ Glee... é igual a... As Relações Perigosas
Um grupo de pessoas que, em busca da atenção de outras pessoas, acabam vivendo complicadas histórias sexuais entre si, até que tudo fica ainda mais estranho quando a única virgem do grupo é descoberta
Em 'As Relações Perigosas', um grupo peculiar da nobreza francesa troca cartas secretamente. No centro da intriga está o libertino visconde de Valmont, que tenta conquistar a presidenta de Tourvel, e a dissimulada marquesa de Merteuil, suposta confidente da jovem Cécile, a quem ela tenta convencer a se entregar a outro homem antes de se casar. 
✔ Breaking Bad...é igual a... O Conde de Monte Cristo
Depois de uma experiência de vida ameaçadora e da aquisição de uma quantia substancial de dinheiro, um homem bem-educado tem o seu código moral deteriorado até tornar-se um ser violento e manipulador.
✔ House of Cards... é igual a... O Livro dos Esnobes
Um protagonista antipático capaz de fazer qualquer coisa para trilhar o seu caminho até o topo, e para isso, forja parcerias e alianças sem escrúpulos, atropelando os sonhos e esperanças das pessoas de bem.
Em 'O Livros dos Esnobes' temos o retrato agudo e bem-humorado da Inglaterra vitoriana construído por um de seus maiores escritores. Um livro que delicia pela ironia e pela refinada elegância com que o protagonista destrói desafetos e descreve um mundo aristocrático pleno de arrivistas e aventureiros. 
✔ Sherlock... é igual a... Dom Quixote
Um homem extremamente estranho, que entra em situações bizarras envolvendo as pessoas dos ciclos sociais de sua vida. Claro, tudo isso auxiliado o tempo todo por um fiel companheiro.

The Vampire Diaries... é igual a... Ovelha Negra
Uma história que gasta uma infinidade de tempo narrativo dedicado ao desenvolvimento da questão irrefutável de que a mocinha vai terminar com o cara mais bonito no final, ignorando o fato de que todo mundo tem problemas mais importantes para se preocupar.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Onde as Sombras se Deitam (Michael Ridpath)

Quem acompanha o universo de fantasia criado por J.R.R. Tolkien, sabe bem que a Terra Média e seus habitantes ainda estão muito longe de serem enterrados juntos com seu criador. De tempos em tempos todo esse 'mundo tolkiano' é constantemente revisitado pela indústria do cinema, jogadores de RPG e tantas outras vertentes modernas que são nitidamente baseadas nos hobbits, anões e elfos descritos na saga 'O Senhor dos Anéis'. Uma influencia até então considerada inofensiva. Ou seria, se o 'um anel' também não fosse o ponto chave de um misterioso assassinato nas pacatas terras geladas da Islândia... Nem só de dragões e magia são compostos os segredos por trás do adereço mais cobiçado da Terra Média. 
Para escrever a saga mais famosa de todos os tempos, o professor Tolkien realizou uma pesquisa detalhada envolvendo a verdadeira mitologia do norte da Europa, e anos depois do seu trabalho concluído, essa ligação entre a ficção e a realidade pode gerar uma nova busca por outro poderoso anel de ouro que também espalha morte e desgraça nas mãos daqueles que o possuem. Essa é a premissa do romance policial 'Onde as Sombras se Deitam' (editora Record, 398 páginas) do autor Michael Ridpath.

O que pode não passar de mera fantasia medieval para nós americanos, é levado muito a sério e considerado parte da cultura e folclore dos países nórdicos europeus. É o que descobre o detetive Magnus, que após denunciar um esquema de corrupção em seu departamento, é enviado à longínqua Islândia para sua própria segurança. Enquanto presta consultoria para a serena força policial islandesa, cujo os agentes sequer portam armas de fogo, o detetive se depara com um raro caso de assassinato de um especialista em literatura antiga.
O único suspeito do crime é um fã da trilogia 'O Senhor dos Anéis' que estaria no país para comprar os escritos genuínos da Saga de Gaukur, a lenda original que teria inspirado a história de Tolkien. Daí seguimos por uma trama bem armada com todos os nuances que encontraríamos em uma aventura de fantasia medieval, mas com a velocidade conclusiva da era moderna.
Em meio a investigação, enquanto desvenda liturgias milenares, o leitor acompanha o protagonista em uma jornada inesperada (desculpa pelo trocadilho, eu não resisti) onde as aspirações de Tolkien são reviradas e confrontada com a realidade.

O livro não representa necessariamente um complemento para a obra composta por Tolkien. Apesar de ser exacerbado de referências, vale mais como mais uma cria desse universo. Uma 'saga policial' competente capaz de agradar os apreciadores de ambos os gêneros. É sempre agradável visitar a Terra Média, não importa quando. Seja na versão infantil de 'O Hobbit' ou durante um crime mortal como descrito nesse livro de Ridpath.

Para conhecer mais detalhes dessa história, clique agora no banner abaixo da nossa parceira Submarino e compre o seu exemplar. Depois volte aqui e conte a sua própria experiência com o livro em nossos comentários.

terça-feira, 15 de julho de 2014

Conheça a Saga Encantadas, um Conto de Fadas para adultos

Você já pensou que uma rainha má pode ter lá os seus motivos para agir como tal? E que princesas não passam de meninas extremamente mimadas? E que talvez os príncipes não sejam tão encantados e reinos distantes também passam por problemas reais? Então esta trilogia literária é para você!
Na Saga Encantadas, lançada pela Única Editora, a autora Sarah Pinborough reconstrói clássicas histórias dos contos de fadas dando uma astuta tonalidade madura e explorando a humanidade que faltava nesses personagens que marcaram a nossa infância. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia. 
E isso pode revelar que, afinal, esses personagens não são tão tolos quanto queriam que acreditássemos quando crianças. A Saga coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar, e talvez você entenda por que nem todos vivem em um mundo preto e branco, dividido entre bons e maus, e que talvez o que seria “um final feliz” para uns, pode tornar-se um temível pesadelo para outros!

 Veneno
Sexy, sarcástico e de prender a respiração! Para os fãs de Once Upon a Time e Grimm, Veneno é a prova de que contos de fadas são para adultos! 
Acompanhe a história de Branca de Neve e seu embate com a Rainha, sua madrasta. Você vai entender por que nem todos são só bons ou maus e que talvez o que seria 'um final feliz' pode se tornar o pior dos pesadelos! 
Veneno é o primeiro livro da trilogia Encantadas, e já é um best-seller inglês. Sarah Pinborough coloca os contos de fadas de ponta-cabeça e narra histórias surpreendentes que a Disney jamais ousaria contar. Com um realismo cínico e cenas fortes, o leitor será levado a questionar, finalmente, quem são os mocinhos e quem são os vilões dos livros de fantasia!

✔ Feitiço
Cuidado com o que você deseja! Você se lembra da história da Cinderela, com sua linda fada madrinha, suas irmãs feias e um príncipe encantado? Então esqueça essa história, pois nesta releitura de Sarah Pinborough ninguém é o que parece. Em um reino próximo, a realeza anuncia um baile que encontrará uma noiva para o príncipe e parece que o desejo de Cinderela irá ganhar aliados peculiares para ser realizado. Contudo, não será fácil: ela não é a aposta de sua família esse casamento real, e sua fada madrinha precisa de um favorzinho em troca de transformar essa podre coitada em uma diva real. Enquanto isso, parece que Lilith não está muito contente com os últimos e, ao mesmo tempo em que seu reino parece sucumbir ao frio, ela resolve usar sua magia para satisfazer suas vontades. Feitiço é o segundo volume da trilogia iniciada com Veneno, um best-seller inglês clássico e moderno ao mesmo tempo, em que recria as personagens mais famosas dos irmãos Grimm com personalidade forte, uma queda por aventuras e, eventualmente, uma sina por encrencas. Princesas, rainhas, reis, caçadores e criaturas da floresta: não acredite na inocência de nenhum deles!

✔ Poder
Acordar uma princesa pode ser letal. Quando um príncipe mimado é enviado pelo seu pai para tentar desvendar os mistérios de um reino perdido, ninguém imagina os perigos que ele encontrará pela frente! Acompanhado da figura sóbria e sagaz do Caçador e de Petra, uma jovem valente que possui uma ligação muito forte com a floresta, o príncipe acaba encontrando um reino adormecido por uma estranha magia. Todos os seres vivos foram cercados pela densa mata e estão dormindo, em um sono pesado demais, que só poderia vir da magia. Mas que tipo de bruxaria assolaria uma cidade inteira e seus habitantes? E, principalmente, quem faria mal a uma jovem rainha tão boa e tão bela? A não ser, claro, que os olhos não percebam o que um coração cruel pode esconder... Poder é o terceiro volume da trilogia Encantadas, e traz como história principal o conto de Bela Adormecida. Porém, esqueça os clichês tradicionais e se entregue a uma nova visão dos contos de fadas, em que heróis e anti-heróis precisam se unir para não perecerem à beleza superficial de princesas e rainhas egocêntricas e aos príncipes em busca de aventuras.

Para conhecer mais detalhes dessa incrível trilogia, clique agora no banner abaixo da nossa parceira Submarino e compre o seu exemplar. Depois volte aqui e conte a sua própria experiência com o livro em nossos comentários.