quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Editora Draco procura autores para coletânea sobre a Segunda Guerra Mundial

Não é à toa que a guerra é um dos quatro cavaleiros do apocalipse. No campo de batalha, grupos de seres humanos entram em conflitos de vida ou morte apenas para resolver questões políticas, disputas de poder e diferenças culturais e/ou religiosa. Enquanto generais decidem as vidas de milhões em verdadeiros jogos de guerra, grandes narrativas são construídas nas diversas frentes de combate.
Quem gosta de cinema, literatura, quadrinhos e qualquer outra forma de contar história, já deve ter notado que dentre todos os conflitos armados a Segunda Guerra Mundial é um dos mais fascinantes. Provavelmente, ela é um dos eventos históricos mais discutidos, retratados e transformados em obras de ficção de toda a história. Os fatores que causam esse encantamento são muitos: mudanças tecnológicas, líderes carismáticos, início da globalização, conflitos ideológicos, vasta documentação disponível, genocídios desumanos, experimentos secretos, espionagem etc.
Por todos esses fatores, a Editora Draco está abrindo uma seleção para a coletânea de quadrinhos Arquivos Secretos da Segunda Guerra Mundial.
As histórias do álbum são para um público adulto, portanto nudez e violência são permitidas, desde que façam parte do contexto e não sirvam simplesmente para chamar atenção. Isso não é um concurso, mas uma seleção do que melhor atender aos interesses editoriais da Editora Draco.
A coletânea terá 168 páginas, com 8 histórias de 20 páginas coloridas. Isso mesmo, o álbum todo será em cores. A publicação terá o formato de álbuns para livrarias, ou seja, a ideia não é a distribuição em bancas, mas nas grandes redes de livrarias ou casas especializadas. E o prazo de entrega vai até 6 de novembro de 2017.
Para mais informações clique aqui e envie o seu trabalho!
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Parceria entre editoras permite leitura gratuita da trilogia Johnny Bleas em plataforma da Amazon

O Reino de Asterium está em festa se preparando para a coroação de seu legítimo herdeiro, Johnny Bleas. Quem não conseguiu ler os dois primeiros livros da trilogia, tem agora uma oportunidade única de baixar gratuitamente "Johnny Bleas - Um Novo Mundo" e "Johnny Bleas - O Núcleo da Montanha" através da plataforma Kindle Unlimited na Amazon.
Segundo o escritor João Gabriel Brene, autor da trilogia, essa é uma promoção por tempo limitado em preparação ao lançamento do último livro da série. "Em parceria com a Editora Pandorga, fizemos uma ação promocional com duração prévia de 6 meses. Até o lançamento do livro 3, Johnny Bleas o Herdeiro de Asterium, que deverá acontecer em dezembro deste ano", explica J.G. Brene 
A promoção consiste em divulgar ao máximo os livros 1 e 2 para assim disponibilizar a obra para o maior número de leitores possível. "Com isso colocamos os livros na Amazon Kindle Unlimited de graça. E para os usuários do kindle comum colocamos os livros a USD 0.99", frisa o autor da trilogia Johnny Bleas.
O livro digital, ou e-book, como é chamado segue como uma grande tendência no mercado editorial, popularizando a leitura. As obras de J.G. Brene seguem esse ritmo conquistando os mais variados perfis de leitores 
A versão impressa do livro de aventura e fantasia também segue entre os destaques da Editora Pandorga. As maiores livrarias do país, como Saraiva, Livraria Cultura, Livraria Leitura e Fenac oferecem a trilogia Johnny Bleas em seu catálogo que cada vez mais ganha notoriedade no meio literário nacional, entre os livros de aventura e ficção.

Apesar dos grandes desafios que o mercado literário enfrenta em 2017, o escritor está otimista quanto ao aumento do interesse dos brasileiros pela leitura.
"Este não foi um ano fácil para o meio literário, na verdade foi um grande desafio para o mercado. Contudo gosto de sempre acreditar que ainda faremos deste país uma nação leitora!", finaliza o autor da trilogia Johnny Bleas, João Gabriel Brene.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...

segunda-feira, 17 de julho de 2017

7 Livros para ler se você gosta da série 'American Gods'

Como assistimos em 'American Gods', não há mais dúvidas de que os deuses estão entre nós. Muitos tentam nos enganar, alguns nos usam como peões em seus jogos, e a maioria simplesmente não se importa conosco. Seja qual for a agenda desses seres aqui na Terra, os deuses sempre renderam personagens interessantes na literatura, principalmente quando surgem dispostos a descer do alto de seus panteões para sujar suas mãos divinas na lama em que nos deixaram.
Para aqueles que já foram arrebatados pela adaptação da brilhante obra de Neil Gaiman para a TV, aqui estão outros livros que vão te manter no clima, até a próxima temporada da série.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...

sábado, 15 de julho de 2017

Cássia Eller – O Musical reestreia no Teatro Opus, em São Paulo

Destacando a carreira de uma das vozes mais marcantes da MPB, “Cassia Eller – O Musical” reestreia, no novíssimo Teatro Opus (Shopping Villa-Lobos), em São Paulo. O espetáculo que já foi visto por mais de 150 mil espectadores e percorrer as 27 capitais brasileiras, confirmou, até então, curta temporada até o dia 13 de agosto.
“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade da artista, uma verdadeira fera nos palcos, mas que podia ser um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos sons e uma voz tamanha, doce e amiga na vida, foi forte e surpreendente na arte. Com menos de 40 anos de vida e 20 de carreira, Cássia Eller partiu no auge e deixou uma obra eterna.

O musical tem direção de João Fonseca e Viniciús Arneiro, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento. O texto é de Patrícia Andrade, que flagra Cássia ainda antes do início da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical - dos primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional - sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão. A autora fez um amplo mergulho na obra de Cássia e entrevistou familiares e amigos que a ajudaram a construir um mosaico fiel sobre a história da cantora.
A direção musical é de Lan Lanh, que tocou anos com Cássia e tem total propriedade na obra da cantora. O roteiro passeia desde uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até algumas canções que ficaram imortalizadas por ela, como Malandragem (Cazuza/Frejat), Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz) e Por Enquanto (Renato Russo). O amigo Nando Reis, que é também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All Star, O Segundo Sol, Relicário, Luz dos Olhos e E.C.T., entre outras.
O papel-título é interpretado por Tacy de Campos, atriz e cantora de Curitiba que foi escolhida entre mais de 1000 candidatas que se inscreveram para as audições, quando foi definido também todo o elenco, que conta ainda com Emerson Espíndola, Evelyn Castro, Ingrid Gaigher, Leandro Daniel, Jana Figarella, Jandir Ferrari, Thainá Gallo. Os diretores João Fonseca e Viniciús Arneiro não poupam elogios à protagonista: “Tacy é sensacional, muito inteligente e intuitiva, além de ter uma voz incrível”, exalta João.
A banda é formada por Felipe Caneca e Roberto Kauffman (pianistas), Pedro Coelho (baixista), Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista) e Fernando Caneca (violonista). A ficha técnica do espetáculo completa-se com os figurinos de Marília Carneiro e Lydia Quintaes, iluminação de Maneco Quinderé, cenários de Nello Marrese e Natália Lana e direção de movimento de Márcia Rubin.

Serviço
SÃO PAULO (SP)
Teatro OPUS (Av. das Nações Unidas, nº 4777 - Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping VillaLobos) www.teatroopus.com.br
Temporada: De 21 de julho a 13 de agosto
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...

quinta-feira, 13 de julho de 2017

DarkSide Books ressuscita 'Coração Satânico', um dos maiores clássicos da literatura dark

Após décadas fora de catálogo, a DarkSide® Books ressuscita um dos maiores clássicos da literatura dark. CORAÇÃO SATÂNICO, o mais importante romance de William Hjortsberg, volta a pulsar para o deleite dos fãs de histórias fortes.
Lançado originalmente em 1978, CORAÇÃO SATÂNICO é uma habilidosa mistura de dois gêneros capazes de tirar o sono de muita gente corajosa: o terror e as histórias de detetive. Com doses generosas de ocultismo e investigação, Hjortsberg consegue homenagear seus ídolos, Dashiell Hammett e Raymond Chandler, e ainda assim ser tão casca-grossa quanto eles.
Mais noir do que nunca, a literatura policial poucas vezes foi tão darkside. O estilo visual que Hjortsberg imprime em sua literatura é uma atração à parte. Se você é fã de quadrinhos ou de cinema, vai adorar se perder em suas páginas.

A inspiração veio de um conto que o autor escreveu ainda na escola. Anos mais tarde, a velha história continuaria assombrando seu criador. “Nunca me ocorrera que eu poderia usar Satã como um personagem”, declarou Hjortsberg.
A semente (do mal) germinou, e leitores de todo o mundo perderiam o fôlego com esse grande título. A mistura de suspense com temas considerados tabu, como o vodu, religião de origem africana seguida pelos haitianos, chegou ao público num momento em que nomes como Stephen King se tornavam mais populares.
A história seria consagrada mais uma vez em 1987, quando CORAÇÃO SATÂNICO ganhou uma adaptação cinematográfica dirigida por Alan Parker (também roteirista de A Lenda, de 1985), com Mickey Rourke e Robert De Niro nos papéis principais. O sucesso do filme em todo o mundo apresentou Hjortsberg a novos leitores, mas infelizmente os brasileiros estavam há muito tempo sem acesso a sua verdadeira obra-prima.

CORAÇÃO SATÂNICO se passa em Nova York, em 1959. Harry Angel é um detetive particular contratado para encontrar Johnny Favorite, um músico famoso que desaparecera após a Segunda Guerra Mundial. Psicologicamente transtornado com os campos de batalha, Johnny retornaria aos Estados Unidos em estado catatônico. Dias depois, ele some do hospital de veteranos, sem deixar rastros. O caso leva Harry Angel a se envolver com seguidores do vodu, assassinos e um cliente que não ousa perdoar velhas dívidas.
Pronto. Você não precisa de mais informações, muito menos de spoilers. Se você não sabe ou não se lembra muito bem do que acontece com Harry Angel, faça como o próprio: investigue. As pistas estão no livro em edição demoníaca que a DarkSide® Books tem o prazer de lançar em 2017. E aos fãs que esperaram tanto tempo para reencontrar o CORAÇÃO SATÂNICO, é chegada a hora de reviver esta grande história.

Para conhecer o final dessa história, clique agora no banner abaixo da nossa parceira Submarino e compre o seu exemplar. Depois volte aqui e conte a sua própria experiência com o livro em nossos comentários.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...

terça-feira, 11 de julho de 2017

O Terror Na Tela: Herança Maldita

O Terror Na Tela é a nossa coluna destinada ao gênero terror dentro do cinema, apresentado por Gerson Couto. Filmes das mais variadas décadas, países e subgêneros semanalmente para vocês.
O filho mais velho avisou seu pai de que sua mãe não estava bem. Ele ignorou, dizendo que era assim mesmo. Mal sabia ele o que estava por vir...
Confira Herança Maldita, um filme baseado numa história real e que homenageia a semana das mães!
Gerson Couto é um crítico, e especialista em filmes de terror.
Autor dos livros Hemisfério Dorso, Gretchen - Uma Biografia Quase Não Autorizada (em parceria com Fábio Fabrício Fabretti) e 3355 Situações Que Você Deve Saber Para Não Morrer Como Nos Filmes de Terror (Prefaciado pelo José Mojica Marins).
Também é bailarino e há cinco anos faz parte do elenco do programa Amor & Sexo, apresentado por Fernanda Lima, na Rede Globo.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...

domingo, 9 de julho de 2017

7 Livros que provam que não se deve mexer com a Linha do Tempo

Sem dúvida a 'Viagem no Tempo' é uma possibilidade presente na lista de desejos de qualquer bom leitor. Afinal, todos nós gostaríamos de ter a capacidade de viajar até algum ponto do tempo e espaço para alterar algum fato. Puxar uma alavanca e poder visitar uma época passada, apertar um simples botão e visitar alguém que já morreu, ou entrar numa cabine e reviver momentos épicos.
Apesar de ser inegavelmente divertido, também sabemos que o capricho de viajar pelo tempo pode gerar paradoxos temporais e consequências irreparáveis para o nosso presente. Por conta disso, aqui estão algumas histórias que mostram quantas complicações podem ser criadas com um simples pulinho no passado, ou no futuro.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...