sexta-feira, 27 de junho de 2008

Pé de Barro - Os Tombos de Maromba

Para quem não está acompanhando,. sexta-feira é dia de "Pé de Barro - Os Tombos de Maromba" no Ditos pelo Maldito,... uma série de contos narrando as desventuras de um jovem atravéz de uma viagem a uma cidadezinha no interior do Rio de Janeiro,....

Essa aventura começou na sexta retrasada, clique aqui, para poder pegar o fio da meada. Hoje é a penúltima parte dessa primeira fase dos contos,...vamos a ele:




PÉ DE BARRO - Os Tombos de Maromba
TOMBO I
Reféns do que virá (pt 1)

-Maromba?!
-To te falando irmão,...é o paraíso na terra.
-Onde fica isso?
-Pra cima de Penedo, no Pico das Agulhas Negras,...vem Penedo, depois é Mauá, passa por Maringá, e lá no final é Maromba,...
-Maromba, é?
-O paraíso,...
-Maromba?
-O repouso do justo, irmão. Onde as energias emanam além do compreendimento humano.
Eu achei que aquele banguela estava tirando uma com a nossa cara, mas Cristina ouvia atenta a todos os detalhes da sugestão do hippie, como se ele fosse um guru indicando o caminho da iluminação. Eu já tinha ouvido falar em Maromba, alguns conhecidos já tinham vivido bons bocados lá, mas nunca me encheu os olhos, até porque as opiniões e histórias de Maromba, eram tão divergentes e variadas, que eu nunca consegui construir um pensamento coeso sobre o lugar.
-Maromba,...
-Sua gatinha vai adorar, é um lugar ideal para casal de namorados.
-Não somos namorados.- Cristina odiava quando eu corrigia alguém assim, de fato não éramos namorados, mas ela achava que falando assim parecia que eu estava eliminando qualquer possibilidade de um dia termos um namoro sério. Eu sabia, e de certa forma é por isso que eu vivia repetindo isso.
-Então amor?!...Maromba? –Ela disse isso me olhando como uma cadelinha abandonada, não tinha jeito, o hippie tinha pintado o lugar como a oitava maravilha do mundo, se eu rejeita-se a idéia, Cristina iria enlouquecer, já que eu tinha cotado essa idéia idiota de viajem, teria que ir até o final agora.
-Que seja então,...Maromba.
O hippie se foi, levando com ele mais 2 dos meus cigarros.
Naquele momento, se iniciou a comemoração pela decisão da viagem, sentamos em um bar e com os últimos trocados que abrigávamos no bolso, tomamos cerveja e comemos alguns petiscos, com a certeza de que amanhã teríamos mais dinheiro e uma viagem a nossa espera.
Cristina estava empolgada e feliz com a idéia da viagem, para ela, aquilo representava que eu me importava com o nosso “relacionamento”. Era só uma viagem, mas parecia que ela lia mensagens subliminares na idéia. Já eu,...só queria ter o direito de mudar um pouco o cenário a minha volta, já estava de saco cheio de todos aqueles rostos repetidos.
Não víamos o tempo passar, bebendo e planejando a viagem. Enquanto Cristina contava afobada o que idealizava do feriado, eu fingia escutar e me esforçava para lembrar das histórias que já me foram relatadas sobre Maromba,...o problema é que todas as vezes que as pessoas vinham me contar o quanto suas vidas, viagens e amores eram perfeitos, eu sempre fazia o mesmo que estava fazendo naquele momento com Cristina,...fingia escutar.
Mas me lembrei de uma história de um conhecido que tomou um porre tão homérico em Maromba que acordou com a cara no próprio vômito, e outra sobre um primo de um amigo, que tomou uma espécie de chá de cogumelo e ficou desaparecido uns 2 dias no meio da mata, e quando apareceu, jurava que tinha visitado uma colônia de duendes, e ainda uma outra sobre um carinha qualquer que alucinado de alguma coisa não identificada, pulou do alto de uma cachoeira as seis da matina e se esborrachou nas pedras lá embaixo. È,...eu era fã das histórias em que o herói se ferrava.
Só paramos com a comemoração quando nos restou somente o dinheiro da passagem de volta pra casa, e já era madrugada. Fomos para a casa de Cristina totalmente bêbados. Chegando lá, abrimos um vinho de pêssego que jazia na geladeira e selamos a comemoração da nossa viagem para Maromba.
Deitamos na cama e adormecemos antes mesmo do fim da garrafa de vinho de pêssego. Teríamos um dia cheio pela manhã.

Continua aqui....
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
17 Comentários

17 comentários :

  1. Ehh complicado gostar de uma menina e ver que outra pessoa eh apaixonada por vc e saber que essa pessoa te faria feliz, no entanto não eh ela que o seu coração quer...
    Sei lah tô confusa...Não consigo resolver as coisas pq a Mel me zuou mto, mas enfim...


    Mewwww, mto foda seu blog, vinho de pêssego eh mto bom mesmo, adorooo, aii mas nada de porre, da última vez dei bafão,hauhauha, bjão

    ResponderExcluir
  2. ahá, não vou tirar férias do meublog não, é só da faculdade mesmo!
    cara seu blogger é louco
    tô amando ler ele
    hahá
    eu te linkei taah!
    beeeeeeeijo!

    ResponderExcluir
  3. Perdi uma boa parte do meu dia lendo seu blog... (meu chefe vai ficar bravo com iss).

    Gostei do que li...
    texto maturos um pouco secos ...

    ah!!! publica um livro de conto viu...
    eu compro !!!

    Beijuss
    ^^

    ResponderExcluir
  4. Vamos l� quero saber o que vai acontecer em Maromba!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Sabe o que admiro em seus contos? Uma certa sinceridade natural. Por exemplo, o sentimento de indiferença quanto a Cristina.

    Ainda é cedo para falar isso, mas creio que admiro sua personalidade (ou a personalidade do protagonista do enredo).

    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Hahaha
    Mulheres... Sempre vendo mensagens subliminares em tudo.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Tá muito massa, irmão! Tô com inveja. Tenho um livro pra começar e cadê a coragem? rs
    Bom fim de semana!
    Até mais

    ResponderExcluir
  8. Eu adoro vinho de pessego, alias sendo vinho e não seco eu adoro .... tem bom gosto esse cara e a Cristina.....

    ResponderExcluir
  9. Quero só ver o que vai acontecer...

    Beijos =)

    ResponderExcluir
  10. Irmão, que bom que gostou do meu texto. Muito massa!
    E valeu pelo toque que deu sobre o comentário que fiz pra gp. Aceitei a dica e tirei a explicação que havia dado pra ela.
    Bom fim de semana!
    Abs

    ResponderExcluir
  11. oooooii, sim, teatro é bem legal mas as falas são em ingles então fica mais dificil pra gente! xD

    ResponderExcluir
  12. Nem acreditei que tava perdendo uma história assim!
    Hushaushaushaushau
    Sexta-feira é muito corrido por aqui, quase naum me sobra tempo... mas acompanharei daqui em diante sempre.
    Beijo
    =)

    ResponderExcluir
  13. eu tb compro um livro de contos teus!
    ;)

    ResponderExcluir
  14. Putss,...
    ta aí, gostei dos contos.
    Com certeza quero saber o que os espera em Maromba. =]]
    hehhe

    Obrigada pela visita. Volte sempre que quiser.
    Ficarei mais um pouquinho lendo esses posts aqui ;)

    www.essencianoar.blogspot.com

    =*

    ResponderExcluir
  15. Então Maromba realmente existe, hehehehe.
    Olha, tenho uns amigos q já tomaram esse chazinho e eles tiveram visões tb. Se eram de duendes, eu não sei, mas sei que não foi em Maromba, foi por aqui mesmo, hehehehe.
    Ai, será que no próximo Tombo eles já estarão na tão esperada viagem?! Tomara!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Semana que vem é o último capítulo?

    ;)

    ResponderExcluir
  17. Nossaaaaaaaaaa, MAROMBA!!!
    ahuahauhau
    já kero lê o último capítulo!!!
    ta muito bom...
    bora fazer um curta dos curtas...
    uhauahuahuhaua
    e esse vinho de pêssego, ainda kero provar, viu!!!!

    beijoss

    ResponderExcluir