terça-feira, 19 de outubro de 2010

Macaco de Auditório

Terça-Feira, 19 de outubro de 2010
Não é ruim ser burro,...se a ignorância for sua de fato.
Eu não espero que você saiba tudo, nem eu sei, mas acho que você deveria ao menos ficar em silêncio quando algo que esteja sendo debatido esteja fora do seu conhecimento, e não tentar subjugar a minha inteligência reproduzindo frases feitas ou repetindo o que já foi dito como se pudesse agindo assim, absorver por osmose toda a sabedoria do ambiente.
Não é assim que a coisa funciona.
Convenhamos, aplaudir os conceitos alheios não faz de você uma pessoa mais simpática para os demais, apenas o caracteriza como um insuportável macaco de auditório , o que cá pra nós , só torna a sua falta de intimidade com o assunto que estiver em questão ainda mais evidente para qualquer pessoa com um pouco mais de perspicácia.
Ok! Acho que ainda não me fiz ser entendido.
Então vamos a um exemplo baseado em fatos reais para ilustrar essa questão. Como cenário temos um barzinho como tantos outros espalhados pelo país, fatalmente ‘animado’ pelo tradicional chato do violão, também como tantos outros espalhados pelo país, com um repertório manjado e limitado, e previamente aprovado oficialmente pelo Sindicato Nacional dos Chatos do Violão.
A única chance de um grupo de amigos que confraterniza no bar exemplificado não cometerem um suicídio coletivo por overdose de Legião Urbana, é solicitar que o garçom entregue ao ‘músico’ um guardanapo amassado com garranchos alcoólicos com um pedido de música, na esperança de que o chato saiba tocá-la ou que ao menos tenha coragem suficiente para quebrar o protocolo do repertório obrigatório do sindicato.
Conseguiu pegar a cena daí? Então vamos as falas desse breve sitcom.

-Chama o garçom pra pedirmos uma música. Se eu continuar ouvindo isso eu vou enlouquecer.
-Escreve no guardanapo e entrega pra ele.
-Pois não?
-Por favor, pede pra ele tocar “Qualquer coisa” do Caetano Veloso.
-Isso, muito bom amiga! Pede pra ele tocar qualquer música do Caetano que tá ótimo.
-Vem cá..., tu não conhece muito as músicas do Caetano, não é?
-Claro que conheço, e muito bem. Se eu não gostasse e conhecesse não tinha pedido pra tocar , seu babaca!
-Conhece tão bem que não notou que “Qualquer coisa” já é o nome da música que ela pediu.
-...
-...
-Qual o seu problema heim?
-O meu eu não sei, mais o seu é querer falar do que não conhece.
-Com licença,...o rapaz disse que não sabe tocar nenhuma música do Caetano Veloso.
-Bom,... pelo menos alguém assume que não conhece Caetano.
-Garçom,...a conta por favor.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
11 Comentários

11 comentários :

  1. Eu adoro a maneira que vc traduz a verdade.

    Demais.


    beijo boa semana

    ResponderExcluir
  2. Adorei cruel mas real...

    Pô tem mta gente sem noção dando palpite no que não sabe e são da mesma especie dos que fizeram faculdade de achologia que "acho que é isso" "acho que é aquilo", essa gentinha tbm me enoja.

    Saudades do seu blog.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Bom demais,e super compreensível.
    Odeio debater com um bando de alienados que dizem "Freud disse isso","Einsten diz que"...insuportável...

    ResponderExcluir
  4. Tenso. Foi reclamando das mesmas coisas que você que eu, por fim, tomei uma bela idiota e sensata (sim, simultaneamente) decisão: Parei de sair com aqueles ditos "meus amigos".

    Boa tolerância pra ti! -.-

    ResponderExcluir
  5. Enquanto lia a introdução do seu post eu imaginei cenas de Eventos em Psicologia. Tem taaaanto macaco.... nossinhora!!!

    Algumas pessoas precisam ter como 'mantra' a frase "Pense antes de falar, para que suas palavras sejam melhores que o teu silêncio".



    Beijocas.

    ResponderExcluir
  6. Minha vó sempre diz:
    " - Perguntar faz de você burro por um minuto, calar faz de você burro para sempre, no entanto existem ocasiões em que o melhor que se pode fazer é manter a boca fechada"
    E ela está certa!



    ;*

    ResponderExcluir
  7. Eu quero manifestar aqui meu intenso ódio por gente que palpita e discursa sem saber do que se trata o assunto. Porém nesse momento estou muito preocupado em aprender a tocar "Qualquer Coisa" do Caetano no meu violão. Hahaha! E sim a abertura nova do maudiopost tá joinha! Abraço!

    ResponderExcluir
  8. É aquela coisa: quem fala o que quer, ouve o que não quer, e acima de tudo, se não sabe de uma coisa, por mais que sua teimosia narcisista de pseudo-intelectual te force a emitir opinião, guarda ela no esfincter que é o melhor! =)

    Enfim...

    Besos!

    ResponderExcluir
  9. e qdo a pessoa resolve falar difícil mas não sabe o significado da palavra que está usando, e ainda vai explicar, pra parecer mais culto, só que a palavra não era nada daquilo?

    entra nessa categoria tbm, ou é simplesmente um loser patético? kkkkkk
    tive um assim na minha vida...sofro....

    ResponderExcluir
  10. Puts...
    curto, grosso, cretino e genial.
    Adorei.

    ResponderExcluir
  11. Lembrei de várias cenas enquanto lia. Até eu mesma já fui macaca de auditório - desculpa a sinceridade - tenho muitas amigas assim e vc encontra isso onde quer que vá.

    ResponderExcluir