sábado, 12 de março de 2011

Desconstruindo o Humor Negro

“Negrisss é seu passadisss!”
Mussum, sobre Humor Negro

Em qual ponto uma piada começa a tender para o lado humor negro da força? Quem tem o diploma de juiz supremo da comédia divina para definir se essa ou aquela tirada foi de mau gosto? Pois me parece que como o próprio nome sugere, é uma questão de gosto. E gosto você já sabe né? É igual bunda... Cada um tem o seu.
Não tem como adivinhar até que ponto um comentário pode ser considerado ofensivo para uns ou hilário para outros, é certo que quanto maior a proximidade de uma pessoa com o fato ‘zoado’, maior serão as chances dela se sentir desconfortável com a piada. Mas até aí não vejo problema algum, incompatibilidades de ideais é algo tão frequente na vida que qualquer um que não saiba lidar com isso deveria pedir pra sair dela. Lembre-se que o suicídio é uma opção sempre ao seu alcance (Isso foi ou não humor negro pra você?).

“Eu vou te denunciar”
Protestante, contra o movimento racista sobre o Humor Negro

O humor é uma metralhadora giratória cuspindo balas de piadas pra todos os lados, e enquanto ela não estiver apontada para o seu umbigo você continuará achando graça. Sim, é engraçado quando é com o seu vizinho, enquanto o mundo ao seu redor não for um alvo você se diverte rindo do coleguinha do lado.
Se você é judeu, com certeza se ofende com piadas sobre o Holocausto, já se for americano me mataria se eu risse da queda das torres gêmeas, caso seja gay me odiaria se eu ousasse reproduzir uma piada de ‘bichinha’ do saudoso Costinha, e se for afrodescendente já deve estar querendo me processar por usar o termo ‘humor negro’ nesse texto. Todo mundo achando que tá no seu direito de jogar pedra nesse pobre autor,...e em minha defesa eu só posso dizer o seguinte: “ E eu porra ? Eu que sou neto de Português e filho de um pai acreano? Me diz qual de vocês hipócritas insolentes já não fizeram piadas com Portugal ou com o Acre? Qual?”

“Eu acho engraçado”
Hitler, sobre Humor Negro

Ah! Mas tem o lance de falar de gente morta né, pega mal, chega a ser um taboo.
Ora bolas, nunca vi um morto reclamar de piada alguma sobre sua morte, e não duvido nada que nesse momento eles estejam se esbaldando de rir de nós que ficamos nessa merda pagando impostos e prestação atrasada das Casas Bahia. Os mortos não precisam de vivos para defende-los, eles podem voltar em forma de espíritos maquiavélicos e assombrar o comediante até que o mesmo enlouqueça, vocês não assistem televisão? (E agora? Humor negro suficiente pra você?).
Nesse ponto também cabe a hipocrisia quando se percebe que só se acha esse tipo de piada um absurdo enquanto a morte é recente, porque depois que passa um tempo e o defunto esfria, todo mundo dá a sua ‘sacaneadinha’ de leve na vítima.

“Você só abre a boca pra falar merda moleque”
Minha mãe, sobre o Humor Negro

Related Posts with Thumbnails
Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Como tudo na vida, há seus limites, que compreendem o bom senso, um bom argumento e uma piada que preste.

    Enfim, quem nunca o fez, atire a primeira pedra numa puta velha.

    ResponderExcluir
  2. Pois é meu caro, sabe aquele ditado: "Toda brincadeira tem um fundo de verdade" e aquele outro "macaco ñ oha pro seu rabo" ? Sobre humor negro, é muitodisso que rola... è uma linha beeemm fininha entre o humor e a falta de respeito.

    ResponderExcluir
  3. Ups!!!

    Boquiaberta!

    Cara, Você tá cada vez mais afiado... Bom mesmo! Tão bom, que fiquei tonta, não consigo elaborar um raciocínio complexo para comentar a altura! Juro! (seja lá pelo o que for rs)

    Vou mesmo ficar em cima do muro desta vez e observar...

    Mas, 'creio' que o maior mérito deste seu post foi a refexão provocada...

    Adorei!!!

    beijocas-reflexivas

    ResponderExcluir
  4. Invertendo o seu argumento, é muito fácil achar que "não tem nada de mais" quando se está fazendo piada com o problema dos outros.

    Eu pelo menos não preciso ser deficiente nem vítima de acidentes nem nenhum tipo de minoria discriminada pra perceber o mau gosto em fazer piada com a cara destes.

    ResponderExcluir
  5. Eu curto humor negro e piadas fracas, mas sempre me criticam por isso
    Abs
    Flávio
    http://www.portaldavaca.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Camarada, chegaremos um dia igual ao início de filmes brasileiros que possuem uns 10 minutos de patrocinadores no início, será com humoristas, antes de cada piada deverá dissertar sobre o que dirá e se deculpando antes com qualquer possível atingido sobre a piada a seguir...

    ResponderExcluir
  7. Estava na faculdade e comentei que o nome escrito na calculadora de uma amiga parecia "vagina" porque realmente parecia. Os riscos estavam apagados e não dava para ler. Então um colega me puxou de lado e disse "cara, esse é o nome da mãe dela, que morreu faz um tempo" e eu disse "aposto que ela não vai reclamar da minha piada, hehe".

    E dá-lhe cara fechada para mim! hahahaha

    ResponderExcluir
  8. eh kra... humor negro eh igual braço... nen todo mundo tem =/

    ResponderExcluir
  9. Gosto de humor negro se for inteligente e quando não se refere a assuntos raciais e discriminatórios porque, sei lá, na minha visão ajuda a perpetuar o preconceito. De resto, sendo criativo... brincar com a morte, algo trágico, etc... tudo isso faz parte da vida, não me incomoda

    ResponderExcluir
  10. o meu comentário é para o amigo Anônimo, se o humor é negro a pieda diz respeito a um tabu, você conhece a expreção é (rindo da desgraça que se vence a frustação?), entendeu a diferença entre piadas convencionais tipo o papagaio que fala besteira e aquela dos judeus que não querem que o metro passe na cidade onde moram?

    ResponderExcluir

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.