segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Indignação Libertadora (Juca.Horror.Show)

Novamente eu cedo espaço para a coluna do amigo Juca Inácio, que vez ou outra manda um texto de seu exílio e me coage a postá-lo. 
Então, vamos a ele...
"Não me venham gritar e fazer gestos de liberdade sacudindo no ar vossas correntes!!!”
Incrível a capacidade adquirida pela sociedade em não se indignar nos tempos atuais. Quando digo isso me refiro a uma indignação libertadora, corolária do fim desse formigueiro cretinizado devorando o planeta, e não a indignação intolerante, moralista e superficial dos problemas humanos, que é a maioria. Muitas vezes quando estou literalmente “quicando”, dando choque, cuspindo fogo procuro VARGAS VILLA, pra mim o maior escritor colombiano! Niilista e libertário, suas obras foram banidas em muitos países como Espanha e a própria terra de Colombo. Morreu na década de 1930 e deixou uma bela obra ainda existente em sebos do Brasil.
Divido com vocês algumas linhas deste autor também MalDito. Um pouco mais eu diria (pra não dizer muito mais), na tradução de Ezio Bazzo (em sua maior contribuição anti-literária!) ASSIM FALOU VARGAS VILLA:

 'O homem é a mais forte razão de ateísmo que existe sobre a terra: o homem é um argumento contra Deus.
 ...porque toda fé é uma tirania: e mudar de fé é mudar de servidão; só a dúvida é livre.
 O único método reflexivo de triunfar é a mentira; a verdade é espontânea e irreflexiva; por isso leva sempre a derrota; ninguém se salvou por dizer a verdade; todos os vencedores o foram pelo poder de uma mentira...
De todas as angústias, as angústias do dinheiro são as que mais envilecem. Uma crise econômica é mais cruel que todas as crises românticas, porque ela fere a mais poderosa de todas as paixões: o orgulho.

Entre uma criança que reza e um pássaro que canta, não há nenhuma diferença; ambos ignoram o que dizem e não sabem aonde vão seu canto e sua reza; se tivessem consciência da inutilidade de seu gesto, talvez ambos se calassem.
No mundo poderá haver homens livres ateus; não haverá nunca povos ateus. O mundo verá o espetáculo do homem livre. E eu fui um homem ateu; eu fui um homem livre; E Deus e os homens me venceram... me venceram, mas não me escravizaram; faço constar sua vitória e a desprezo.

Os feministas poderão provar que a mulher tem tanto talento como o homem; o que não poderão provar nunca, é que o homem tenha o talento no sexo como a mulher. A mulher é um clitóris que pensa.
A fé religiosa, esse vírus fatal que envenenou e que ainda envenena a triste mentalidade de nossa raça, tornando-a apta para todos os tipos de escravidão.

PS: Citando a fonte por ética e reverencia e nunca por medo da lei.
Abraço!

*Dito pelo Juca Inácio
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :