sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Pedaços de um Caderno Manchado de Vinho

Escrever sobre, ou resenhar, que seja,... tecer qualquer comentário sobre um livro de Bukowski poderia facilmente ser resumido com a frase: ‘Mais do mesmo’, não que isso ferisse a integridade da obra, mas se referindo a continuidade do estilo que consagrou o velho safado. Sem surpresas ou grandes jogadas, apenas a sobrevida de um perdedor que luta para vencer a sua própria maneira.

Mas o livro Pedaços de um Caderno Manchado de Vinho, apesar de não trazer novidades na escrita do velho Buk, seguramente é o livro mais humano desse grande autor ( o meu preferido). Como o próprio nome sugere, o livro é composto por textos inéditos nesse formato. Um punhado de contos, ensaios autobiográficos, introdução a obra de outros autores, resenhas de livros e anotações pessoais que só foram publicadas em pequenos jornalecos e revistas independentes dos anos dourados dos beats.

Os textos expõe a vulnerabilidade de Bukowski de tal forma que não sei dizer se tal publicação seria permitida pelo mesmo se ainda estivesse vivo. 
Suas histórias revelam uma mente surpreendentemente lúcida por trás de escritos aparentemente improvisados, assim como sua vida.


Um destaque para o conto ‘ Eu conheço o Mestre’ onde Bukowski narra um encontro com seu ídolo John Fante já cego e amputado pela diabete que durante uma conversa descontraida revela partes inéditas da história do clássico ‘Pergunte ao pó’ de sua autoria. 

Se você está acostumado com os formatos pocket da L&PM, está na hora de coroar sua coleção com esse exemplar de luxo, em um formato maior e com um conteúdo ainda melhor do que já se espera de Bukowski. 
Clica agora no banner do Seu Saraiva e compre o seu.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Excelente dica de leitura. Ainda não conheço o trabalho de Bukowski, mas o post incentiva a busca pela obra do autor.

    ResponderExcluir