quinta-feira, 10 de novembro de 2011

A mentira que os homens NÃO contam.

Subjugados como o mais baixo escalão da linha evolutiva, e geralmente associados de forma pejorativa a animais (cachorro, porco, galinha) pelas fêmeas de sua própria espécie, no intuito de acentuar ainda mais o lado animalesco desse ser já tão primitivo, assim é o bicho homem. Culpados dos piores crimes já cometidos contra o ‘estado maior da sensibilidade feminina’, canalhas, cafajestes, safados, infiéis e principalmente um bando de mentirosos compulsivos.
Não podemos questionar a mecânica da coisa que vem funcionando muito bem através dos séculos, ocorre assim: Nós mentimos por que achamos que elas não suportariam a verdade, e elas fingem que acreditam por que acham que já sabem de toda a verdade.
A verdade é que não existe verdade que contra-argumente com uma versão criada pela mente de uma mulher.
Mesmo tornado-se uma raça completamente desacreditada, o homem ainda resguarda um vestígio de pureza intocável dentro de si. Algo tão íntimo e sincero que nenhuma mentira encobriria. 
Somos incapazes de fraudar o tamanho do pau.
Quem tá em vantagem não nega, a grande maioria se anuncia como dentro do padrão social e uma minoria prefere não tocar no assunto, mas se questionados sobre o caso falarão sem problema sobre seus poucos centímetros de contribuição para o diálogo.
Quero dizer que, não tem sentido mentir sobre uma coisa que estamos sempre prontos para revelar a qualquer momento,... melhor dizendo, atualmente com um pouco menos de ‘revelação’ já que agora é proibido mijar nas ruas das cidades.
Se você tiver a chance de assistir um homem tecer algum comentário sobre sua ‘grandeza’, repare que independente da marcação citada, ninguém dentre os presentes ousaria por em dúvida tal menção. Alguns preferem mudar o rumo da prosa antes que chegue sua vez de dizer a verdade, mas mentir sobre isso está fora de cogitação.
Se como exemplo eu digo que: ‘Ao sentar na privada, preciso segurar o ‘bicho’ pra não tocar na água do fundo!’- o máximo de diálogo que isso irá gerar, será:
-To dentro do padrão, minha mulher não reclama!
-A minha empresa é pequena, mas faço grandes negócios.
-Vocês viram o jogo ontem?

Mentir pra que?! Se na hora do ‘vamô ver’ não vai ter mesmo como esconder o tamanho do nosso desejo. 
Esse é um selo de qualidade em que todas as consumidoras podem confiar cegamente, sem medo de comprar minhoca por cobra. Não existe mentiras abaixo da linha de cintura de um homem.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
9 Comentários

9 comentários :

  1. Os homens tem sido cada vez menos honestos consigo mesmo, tem se sentido acuado, com medo, mais o medo que sempre existiu e só hoje provoca tamanho furdúncio entre nossa espécie.
    -
    Mentimos para enganar a sociedade, enganar a vergonha que se chama verdade, e mesmo sendo sincero continuaremos mentirosos porque este tabu mais do que feminista já grudou na mente de muitos homens de modo a cogitar que a mentira satisfará porque a verdade hoje já não existe, não tão oculta como nunca fostes.

    ResponderExcluir
  2. Achei até legal isso, mas tudo com certeza é fake, kkkkkk

    ResponderExcluir
  3. A foto está bem criativa. Bom, confesso que nunca presenciei conversas desse tipo, mas se o Maldito garante com toda sua sapiência que o homem não mente, eu acredito. Já ouvi amigas dizerem que homem que tem um muito grande, é ruim, pa dói. Valeu Mourão!

    ULyane.

    ResponderExcluir
  4. tenho 26 motivos para não mentir o tamanho ahahahahahahaha

    ResponderExcluir
  5. Nessa vida de escutas desse povo doido, descobri que homens e mulheres mentem num jogo de interesses. Cada vez menos procuram se conhecer pra cair mais nos conselhos clichês: Faz desse jeito, assim ele acha q tá mandando mas vc que manda em tudo, ou ahh deixa ela pensar que manda e vc faz que obedece. Só faz ter pena, só faz entristecer ver no que nos tornamos, reféns dos nossos desejos.

    ResponderExcluir
  6. Acesse qualquer assunto de um blog a respeito do tamanho peniano.

    Chove pobres coitados anônimos tentando se autoafirmar com números exorbitantes que chegam ao dobro do que a natureza os deu.


    Seu post é deprimente.

    Fonte: sou urologista

    ResponderExcluir
  7. Só ao final do comentário da revoltada Evelyn que entendi sua amargura com o texto,... Ser urologista e caçar assuntos sobre tamanho de penis na internet, demonstra claramente que o fato de ser mal-comida causou uma certa obsessão na pobre, chegando a influenciar até mesmo sua profissão. Temo o dia que ela chegar ao ponto de sair medindo o pinto dos homens na rua,...
    O comentário dela sim é deprimente. O texto achei engraçado e muito bem elaborado.

    ResponderExcluir