quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Pequena Caixa pessoal de Pandora

Smarthphones evoluem rapidamente. Na verdade, os celulares estão tomando o planeta de assalto. Não é preciso fazer grandes estudos pra saber que existe mais celulares que pessoas no mundo. Sua utilidade vem sendo aprimorada com o passar do anos. Na sua forma mais primitiva apenas um telefone móvel,  em suas ultimas versões verdadeiros canivetes suiços de alta tecnologia.
No celular guardamos fotos, músicas, filmes, agenda de contatos;  tem gps, internet... os desgraçados são verdadeiras caixas de pandora em mãos ignóbeis, principalmente daqueles que abusam do álcool. Hoje em dia o celular tem status, é como se co-existisse uma sociedade entre as máquinas, com quem de uma forma ou de outra somos obrigados a interagir.

E aquele papo-furado de quem acabou de comprar um celular novo? Meio sacal,né? Parece com dois adultos jogando supertrunfo. - Ih! O seu nem tem multitouch,  o meu tem! - Enfia a porra no multitouch no.... .
Já é fato que julgamos a pessoa pelo celular que ela carrega, é verdade. Toda vez que vejo alguém carregando um 'xing ling' de 4 chips eu desconfio de seu caráter.
Nem os carros conseguiram evoluir tanto em tão pouco espaço de tempo. Podemos conversar com um celular como se estivéssemos dando ordens para um subalterno, escravos que prestam dezenas de serviços com o máximo de eficiência. E assim nosso pequeno monstro pessoal ganha vida.

Apenas os deuses deveriam usufruir dos poderes de uma caixa de Pandora. Hoje, cada um carrega a sua pra cima e pra baixo, e o melhor de tudo é que ainda compartilha e, de tanto compartilhar, nossas caixas de pandoras estão reinventado o conceito de privacidade. Cada vez mais as redes sociais discutem suas politicas de privacidade e o bom senso se perdeu, porque é legal curtir. Homer Simpson sabe disso tão bem que prefere ficar bêbado o dia inteiro.
Nosso pequeno monstro algumas vezes nos expõe ao ridículo, e o mais incrível é a nossa declaração de independência do mesmo. Nem Frankenstein teve tanto amor por sua criatura. Celular todo mundo tem, e tem também aquela sms que precisa ser apagada, ou aquele numero gravado como “João” mas, que na verdade, é a vizinha gostosa do sétimo andar, e aquela foto que não era pra estar ali... ou até mesmo aquele vídeo que você fez pra se gabar. Enfim, pequenas caixas pessoais de Pandora...

Texto revisado pelo amigo @hermington
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
4 Comentários

4 comentários :

  1. Sem dúvida nenhuma, o melhor texto do Neto aqui na cápsula vermelha (por motivos óbvios)

    Por isso que minha pequena caixa de pandora tem duas senhas de acesso e rastreador para casos de perda ou roubo... ^^ ufa!

    Parabéns Netão!

    ResponderExcluir
  2. wow, muito doido te blog!!! Amei! Posts master!!
    Esse texto ficou demais!\o
    Bueno a minha caixa de pandora passa vergonha, ela é do seculo passado, nao da pra guardar nada ¬¬, e não to afim de conseguir uma nova, vai que acontece algo inesperado Oo!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o Daniel, o melhor da cápsula so far.... E adorei a imagem :)

    ResponderExcluir
  4. Todas as minhas caixas de Pandora foram presentes de alguém (cerca de 18 ) nunca comprei nenhuma!

    ResponderExcluir