domingo, 27 de novembro de 2011

Problemas com minha roupa

Estou passando por uma catástrofe pessoal, um fim do mundo particular onde meu destino final é terminar nu. Sim amigo leitor, pelado com a mão no bolso, por culpa do meu completo anacronismo com o mundo da moda. Tudo começou pelos pés, como relatei no texto ‘Problemas com meu Tênis (eu disse Tênis)’, e agora, feito um câncer, a coisa se alastrou para outras peças da minha (da nossa?) vestimenta.
Fim de ano, época da tradicional troca de pele humana onde milhões desses seres se aglomeram nas melhores lojas do ramo em busca de uma completa renovação do guarda-roupa. E como eu sou do povo, um zé ninguem, não poderia agir diferente.
Minha ‘troca de pele’ devia estar atrasada cerca de três temporadas, período em que as únicas novidades encontradas no meu armário foram apenas meias e cuecas presenteadas por tias em datas comemorativas.
Com uma inédita disposição de passar alguns longos minutos dentro de desconfortáveis provadores, fui (como diriam as mulheres) às compras.
Minha desatualização me criou dificuldades já na entrada da loja, onde somente com a ajuda de uma atendente consegui encontrar a sessão de roupas masculinas. É foda, a parte que se destacava por suas araras lotadas com roupas simples de cores neutras, agora se ‘camufla’ por entre explosões de cores e modelos se confundindo com a ‘sofisticada’ sessão feminina. É quase impossível saber onde começa uma e termina a outra. A impressão que tive, é que algum moleque peralta misturou todas as peças da loja, cabide por cabide, enquanto a mãe não estava olhando.
Onde estão as camisas lisas e sem estampas? Eu queria uma calça jeans sem esses gadgets no bolso, por favor. Tem de alguma cor que não faça parte do arco-íris? E essa gola aqui, tem certeza que é pra homem? É ISSO QUE A MOLECADA TÁ USANDO HOJE EM DIA?!
Para quem achava que as ‘blusas rosas’ eram o fim da picada, informo que o mercado foi tomado por um surto de roupas tão andrógenas quanto os ídolos dessa nova geração. 
O que deveria ser a maior expressão de variedade, opções e estilos, se tornou uma tremenda ditadura impondo suas covardes regras ao vestuário,... Nunca a expressão ‘quem dita a moda’ fez tanto sentido.

E como fica essa minoria, que assim como eu, escolheu viver ‘fora da moda’? Pessoas adeptas do ‘pretinho básico’, que aliás, acabou se tornando uma peça rara no mercado. 
Será que vou ter que ocupar algum grande magazine a força, para protestar pelo meu direito de ser careta na hora de me vestir? 
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
6 Comentários

6 comentários :

  1. Sugiro abrir o MalditoMagazine - Roupas próprias para blogueiros!

    ResponderExcluir
  2. Se você abrir o MalditoMagazine eu compro roupa lá. ^^

    ResponderExcluir
  3. Sou mulher e sofro desse mal tbm.. renovar o guarda-roupa está praticamente fora de cogitação, parece que a moda piriguete tomou conta de tudo e se vc não é "desse ramo": sinto muito, não temos vestidos soltinhos até o joelho, pra esse verão a moda é justinho mostrando as pernas (sim, a perna inteirinha)... depois de ouvir isso de umas 2 ou 3 vendedoras em locais diferentes, desisti!

    ResponderExcluir
  4. Cara, não é querendo fazer propagando nem nada não, mas uma loja virtual onde sempre compro minhas camisetas, e lá tem camisetas muito estilosas, é a Chico Rei. As camisas são baratas, todas de um mesmo preço, tem uma grande variedade e frete grátis, além de ter promoção e renovação de estoque toda semana. Ta ai o link: http://www.chicorei.com/
    Fica a dica.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Sou antiquado e prefiro o bom terno-e-gravata para qualquer ocasião mais formal... detesto o "estilo reset...ops, restar" de se "vestir"????

    ResponderExcluir