quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Cada um com seus problemas

Vamos observar o jovem Willian que no momento está passando por alguns problemas pessoais. Problemas esses que ele prefere não compartilhar conosco. Ok, vamos tentar entender e respeitar sua decisão.
Para espairecer um pouco, Willian opta por não pensar em suas preocupações, e para que isso aconteça, resolve distrair sua mente com alguma atividade recreativa. A internet foi à escolhida.
Basta alguns cliques do mouse e Willian abre o seu programa de bate-papo favorito onde começa a procurar em sua lista de contato por alguém que possa lhe prestar o serviço gratuito de uma descontraída conversa fiada sem compromisso.
Antes que pudesse escolher alguns dos presentes na lista, Willian foi escolhido. 
O programa abre uma janela de conversa onde Renata diz:
-Ola! Tudo bem?
-Opa! Não tá muito bem não, mas sobreviverei.
-O que foi? Aconteceu alguma coisa?
-Eu to com uns problemas pessoais aí, mas prefiro não falar sobre isso! Como vão as coisas no trabalho novo?
-Ah, estão ótimas,...Que tipo de problema são esses?
-Coisas minhas. Deixa pra lá.
-Talvez eu possa ajudar!
-Pessoais, Renata. Os problemas são pessoais. Mudemos de assunto.
-Às vezes é bom conversar sobre nossos problemas.
-Renata, não há nada que você possa fazer a respeito. Eu agradeço sua oferta de ajuda, mas eu realmente prefiro não falar sobre isso.
-Eu só to querendo ajudar...
-Eu sei, e agradeço por isso. Mas sério, eu to legal. Não preciso de ajuda.
-Não precisa ser ignorante, só to querendo ajudar.
-Não to sendo. Só to tentando mudar de assunto.
-Ah é, agora que você foi grosso comigo, tá querendo mudar de assunto. Quer saber de uma coisa Willian, você tem algum tipo de problema. Tem que aprender a lidar com as pessoas...
Willian está offline,... Pelo menos para Renata.
...
Nosso protagonista respira fundo, se refaz, e acreditando na força da neurose feminina, resolve dar mais uma chance ao programa de bate-papo. Dessa vez escolhendo bem a pessoa do outro lado da tela do computador. Alguns movimentos com o cursor do mouse e dois cliques no nome do amigo Matheus e logo uma janela abre onde Willian diz:
-E aí vacilão! Tudo tranqüilo?
-Fala seu Mané! Como estão as coisas?
-Uma merda, to cheio de problemas na cabeça.
-Pode crer,... Essas coisas são foda mesmo! Já viu o game novo que saiu pra PS3?
-Só isso?
-Como assim ‘só isso’?
-Você não vai perguntar qual é o meu problema?
-Cara, se você não falou sobre o seu problema, é porque provavelmente eu não posso ajudá-lo com ele. Então não me interessa saber qual é.
-Puta que me pariu! Não acredito que você entendeu a mecânica da coisa assim, tão fácil. Acabei de passar os últimos vinte minutos tentando explicar a mesma coisa para uma garota que insistiu tanto pra eu contar o meu problema que eu a deixei falando sozinha.
-Só se fala esse tipo de coisa com uma mulher quando se tem certeza que ela é à solução do problema. Do contrario só se consegue mais problemas.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
4 Comentários

4 comentários :

  1. Caramba, acabei de descobrir seu blog, muito bom, ta de parabéns, todos os textos são excelentes. Agora se me da licença, vou continuar lendo aqui.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o texto!

    ResponderExcluir
  3. Uaaau oO
    Como assim eu não conhecia o seu blog?
    Muito bom o texto. Comecei meio sem saber o que me esperava e fiquei presa na narrativa.
    Meus parabéns!

    E sucesso =)
    bjinhuxxx
    Eu li e Divulgo
    http://euliedivulgo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. No clima da Jeh cai de para-quedas aqui e nem sabia do que se tratava xD

    Muito legal o texto mas sou obrigada a discordar rs quem vem com esse papinho de "não está bem" é porque quer que quem etá ouvindo saiba que ele está mal... quando realmente não queremos ninguém futucando em nossos problemas simplesmente damos aquele "indo" e pronto :)

    ResponderExcluir