terça-feira, 10 de janeiro de 2012

O-Revoltado-Vingador-do-Futuro

Não quero dar uma de 'revoltado-vingador-do-futuro', mas devo revelar que prevejo uma possível revolta nas estradas de Pernambuco em um futuro não muito distante. Não uso de feitiçaria, nem de tecnologia pra falar disso, apenas observo o ódio se acumulando no cantinho dos olhos dos cidadãos locais. E pra ser mas fatídico e roubar ainda mais a sua atenção, digo: Isso está acontecendo por todo o Brasil.

O povo pernambucano há alguns anos vem aceitando -nem tão de braços abertos assim- leis com objetivos obscuros que pouco apouco tiram sua liberdade. Pra não irmos muito longe vou citar a lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas dentro dos estádios de futebol. 
Motivos desegurança, ele disseram. Lorota, eu digo. 
Atribuir a violência nos estádios à bebida é de uma preguiça e mau gosto que dá nojo. Eu tenho a leve impressão que a galerinha muito sapeca das torcidas organizadas não se mete em altas confusões por conta de umas malditas latas de cervejas vendidas por pobres cidadãos que carregam porras de isopores gigantes em suas cabeças como resquícios de escravidão perante a demoníaca Ambev! Vote nulo!!!
Existem várias outras determinações,leis e projetos que deixam o cidadão com a clara impressão que se alguém será favorecido com aquilo, certamente não será ele. Não vou detalhar esses casos,pois esse texto ficaria imenso. Mas vou falar do caso que eu acho será o estopim da revolta. Apesar de Recife ser um ovo em comparação à São Paulo, por exemplo, consegue, em alguns trechos, ter um trânsito infernal. Não sei se isso se deve a mania da galera vir tapar os buracos nas vias com massa de modelar nos horários de pico, ou é pela tara dos motoristas em passar bem devagar ao lado de qualquer acidente só pra ter mais tempo olhando quem se fudeu ou ainda pelas tantas blitzes que mandam qualquer carro velho encostar na esperança de achar alguma coisa atrasada e com isso conseguir algum... deixa pra lá. Não sei se a culpa pode ser atribuida a um desses fatores, a soma deles ou outros dos quais eu não consigo nem imaginar. Enfim, não sei!

Porém sei que existe um trecho muito problemático. Um trecho de mais ou menos 5km da BR-101 que tangencia o extremo norte do Recife, quase na divisa com Paulista, que é foda! Nesta região um bairro inventou de crescer dos dois lados da BR, o que fez com que a qualquer momento do dia ou da noite exista alguém a beira da pista, esperando uma chance de atravessar. Se for mulher e gostosa, a turma deixa passar. Se não, o infeliz indivíduo é obrigado a se arriscar como aquele sapinho do saudoso Atari. 
Vendo agravidade da situação, as autoridades locais se reuniram, analisaram os fatos e chegaram a conclusão de que a melhor saída era a implantação de uma lombada eletrônica, e não uma passarela como o povo desprovido de conhecimento pedia. Não deu certo. As autoridades voltaram, trouxeram uns engenheiros, conversaram com os líderes locais e propuseram uma brilhante solução: atochar uma caralhada de lombadas eletrônicas num trechos de uma rodovia federal e insistir em não colocar uma passarela. O povo não fez nada, mas eu pude ver o cantinho dos seus olhos mudando de cor. Eu vi.

Hoje levei 1 hora e 23 minutos para passar por este trecho que costumava roubar cerca de 15 minutos do meu tempo. O pior é que algo dentro de mim diz que isso vai piorar. Deve ser o meu subconsciente puto, pois li mais cedo que uma obra faraônica e completamente desnecessária será realizada quilômetros acima da mesma BR-101, o tal do corredor norte-sul. Também acho que cedo ou tarde, todo mundo verá que há algo de errado. E quando esse dia chegar, a revolta de que tanto falo tomará forma. Vou tentar psicografar minha visão para vocês:
Será uma terça-feira, dia chuvoso de fim de mês. Todo mundo voltando pra casa, pensando nas contas à pagar, nos pontos de alagamento e no tamanho da lapada que o Santa Cruz irá levar de algum time do Sul. 
Nosso herói/vilão -vai depender de quem estiver narrando o acontecimento- surgirá como o mais simples cidadão possível. Ele séra negro,mas não muito, dirigirá um Chevette 84, terá 2.3 filhos e o seu nome  sujo na praça. Uma mulher chata e 21 quilos acima do dito peso ideal. Ele estará suando bicas, uma vez que seu Chevettão não possui ar-condicionado. Vestirá a camisa do Santa, terá doze reais nacarteira (3 cervejas e um amedoim), um celular com display queimado e apenas 20 minutos pra achar a tv mais próxima pra ver o jogo do santinha. 
Mas o trânsito estará uma merda! Ele irá pensar em algum motoqueiro espragatado no chão, mas se lembrará que todo dia de chuva o trânsito fica esta merda devido as trocentas lombadas eletrônicas espalhadas pela BR. Ele irá xingar o prefeito, o governador, o presidente, mas não saberá ao certo de quem é a culpa, mas saberá que aquelas lombadas eletrônicas foram implantadas para a alegria do bolso de alguém. 
Sorrirá quando seu carro conseguir avançar alguns metros. Voltará a ficar triste quando ficar preso outra vez. Voltará a ficar feliz. E ficará triste de vez quando ouvir pelo rádio que o jogo começou.

Ao longe ele verá a maldita lombada que força os motoristas a passar por elas à no máximo 50km/h. Ficará se perguntando por que raios ninguém passa com mais de 20km/h. Também se perguntará como o pessoal está passando com 20km/h e o seu carro nem se move. Ficará nervoso quando o Santa levar o primeiro gol e acenderá um cigarro. Abaixará um pouco a janela pra fumaça sair, entrará água. Suor escorerá de sua testa e cairá no cigarro. Ele irá se lembrar de uma garrafa de pitú sob o banco do carona, mas achará que não deve beber, pois está dirigindo. O Santa levará uma bola na trave, o cigarro irá se apagar e ele olhará pra garrafa. Carro anda. Carro para. Carro anda. Carro anda. Carro para. Santa levará outro gol. 
Ele pegará a garrafa, beberá um gole no gargalo, dará um sorriso estranho e abrirá a porta do carro. Os outros carros buzinarão, mas ele irá andar sem olhar pra trás em direção a lombada eletrônica. Buzinas, gritos, mais um gole de cana e finalmente ele ficará de frente à maldita lombada. As pessoas continuarão buzinando enquanto se perguntam o que significa um gordo preto com um tubo de cana na mão no meio da pista sob uma chuva do caralho.

Mas todos ficarão sem saber o que fazer quando este mesmo gordinho jogar sua preciosa garrafa contra o display multi colorido e extra caro da lombada eletrônica. Depois de alguns segundos algum motorista de um fusquinha começará a bater palmas,depois o cara do Gol, a mulher do Ford Ka e até o velho careca do Santa fé. Todos o aplaudirão e alguns deles terminarão a destruição do aparelho. A notícia se espalhará com velocidade da má notícia e com a intensidade do boato mal intencionado. Em questão de horas todas a lombadas eletrônicas virão ao chão. E o Santa Cruz levará mais outra lapada.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
5 Comentários

5 comentários :

  1. "...Apesar de Recife ser um ovo em comparação à São Paulo, por exemplo, consegue, em alguns trechos, ter um trânsito infernal. Não sei se isso se deve a mania da galera vir tapar os buracos nas vias com massa de modelar nos horários de pico, ou é pela tara dos motoristas em passar bem devagar ao lado de qualquer acidente..."

    É minha eterna dúvida, mais ainda acrescentaria a quantidade absurda de motoristas ruins e de motoqueiros fdp.

    ResponderExcluir
  2. Acho que se o povo reagisse, não com violência, mas com uma revolta total - como no caso da mulher lá q espancou o cachorro - esse mesmo povo teria algumas conquistas.

    ResponderExcluir
  3. Cara, confessa, você mora em Belo Horizonte!

    ResponderExcluir
  4. NAO VAI ACONTECER NADA.Todos nos ficamos reclamando,mas esperamos que alguem (outros) façam alguma coisa.Sinto que a cada dia sou mais sufocado pelo estado e que estao tirando os meus direitos.Nao entendo por que nao tiram todos os direitos de uma vez,ja que sabem que nao vou fazer nada.

    ResponderExcluir
  5. Deixe o Santa de fora disso doido!

    ResponderExcluir