quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A Volta do Gudang Garam

Depois de sofrer por meses pela falta do luxuoso cigarro Gudang Garam, eis que volto aqui para anunciar o seu retorno para as prateleiras das melhores tabacarias do ramo. Bom, como sempre, dependendo de onde você mora talvez essa iguaria demore um pouco mais para chegar ao seu alcance, mas aqui pelo sudeste os pontos de vendas já começam a ser reabastecidos com o novo Gudang que finalmente teve sua embalagem remodelada para se adequar as leis brasileiras anti-fumo, embora curiosamente os avisos sobre os danos do tabaco venham escritos em espanhol,.. mas tá valendo.
Outra boa notícia é que apesar de agora pagar impostos, o maço de Gudang continua saindo pelo mesmo valor astronômico de antes, uma média de doze reais o maço, dependendo da região.
Confesso que já havia perdido as esperanças. Já faz um bom tempo que vem me batendo uma saudade danada daquele característico cheirinho enjoativo do Gudang Garam de menta (meu preferido) que eu achei que nunca mais sentiria novamente. Foi quase como perder um companheiro de soturnas aventuras noturnas.

Se você aprecia esse tabaco de fino trato, já deve imaginar como foi pra mim, reencontrar esse sabor impar depois de tanto tempo no ostracismo. E por conta disso, lhes narro brevemente esse momento:
Durante a viagem desse feriado, parei em um posto da Dutra na intenção de espantar o sono com um café expresso. E foi ali, esquecido em um canto e ofuscado por alguns Derbys que eu encontrei o que julgava ser os ‘últimos dos moicanos’ na linhagem dos Garam. Comprei todos na esperança de fumar pelo menos um por semana para economizar os cigarros e prolongar sua existência ao máximo.
Esse evento me manteve bem acordado pelo resto da viagem.
Só quando passou toda essa euforia do reencontro que notei as modificações da embalagem e enfim descobri que aqueles não eram os últimos, e sim os primeiros de uma nova remessa, agora totalmente legalizada.

Convido a todos que apreciam o popular ‘cigarro de Bali’ a compartilhar seu reencontro nos comentários desse post incluindo o local onde foi comprado seu maço para que possamos assim formar uma nova rede com informação sobre os pontos de vendas que sempre foram raros.

.
Saiba como sobreviver no mundo tabagista seguindo as dicas dos posts:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
23 Comentários

23 comentários :

  1. Não sei de onde vc é,mas aqui no Rio de Janeiro,não parou de vender ,em qualquer banca de jornais ou tabacaria do Centro da Cidade,sempre teve. E mais uma correção,não é cigarro de "baile" e sim de Bali ,na Polinésia.

    ResponderExcluir
  2. Brother, o "cigarro de Baile" está entre aspas não é à toa. Claro que o autor sabe que é cigarro de Bali - Indonésia - e só quis usar um pouco de humor, já que muitos usam a expressão "de baile" para citar o Gudang.
    Muitos lugares no Rio vendem um Gudang falsificado, oriundo do Paraguai e de péssima qualidade. O legítimo estava com a comercialização proibida.

    ResponderExcluir
  3. Muito obrigado Franz, pensei em responder o comentário do Eduardo dezenas de vezes mais em todas elas eu me achei um tanto áspero demais, então preferi o silencio. Mas ainda assim preferi usar o 'Bali' no texto, como 'sugeriu' o Eduardo, para evitar outros comentários do tipo... parece que a função das aspas se perdeu com a última 'reforma ortográfica'.

    ResponderExcluir
  4. Policiais da língua. Sou estudante de Letras e não chego a ser tão chato assim. A única vez que coloquei um cigarro na boca e traguei, me engasguei, depois nunca mais.

    ResponderExcluir
  5. Maldito, o cigarro nao se adequou as leis brasileiras nao. Ele é proibido pela Anvisa e se quiser manter as suas características peculiares nunca conseguirá licença para a venda no pais.
    Em Niteroi ele muito vendido mais ate que aqui na cidade do Rio. Em todos os locais, como contrabando.

    No inicio do ano passado ele meio que sumiu aqui no Rio de Janeiro mas em Sao Paulo, onde ia muito comprava a paco com 10 maços por 70 reais nas bancas da Av. Paulista. Em Niteroi um maço custava 30 reais.
    Se você quiser saber quais são os cigarros legalizados para a venda no Brasil entre no site da ANVISA que estão todos cadastrados lá.

    Grande abraços e manda bem no blog! Temas interessantes!

    ResponderExcluir
  6. Aqui em Niterói nunca parou de vender hauHAU... percebi a ecasses de gudang no carnaval, os paulistas sentiam o cheiro de gudang e me olhavam como se eu fosse rei... até que um me perguntou com aguá nos olhos onde comprei tal iguaria... falei que tinha comprado no rio... com pena da situação do camarada lhe dei um... belo tiro no pé! Quando avistaram o maço queriam compra-lo. fiquei cercado parecendo um vendedor do mercado negro. mas não vendi meu sustento de apreciador!

    ResponderExcluir
  7. Sao Caetano do Sul, ABC Paulista 7,50 em uma tabacaria no centro, ao lado da Casas Bahia e no Shopping Sao Caetano, na Rua manoel Coelho na banca e revistas por 10,00.
    Encontrei tambem em uma tabacaria no Shopping Mooca, por 10 ou 12 reais, nao lembro!

    ResponderExcluir
  8. Gente, para tudo, porque aqui nas minhas bandas ainda não chegou.

    Há anos não sinto o gostinho de menta ou canela do Gudan... Espero que chega aqui, nem que seja na surdina!

    ResponderExcluir
  9. Se vcs pesquisarem na desciclopedia vcs vao ver q niteroi é a cidade do gudang. Aqui em qualquer lugar vc alguem fumando um, principalmente os jovens. Ha boatos que estao ate querendo abrir uma fabrica aqui hehe

    ResponderExcluir
  10. O Gudang foi proibido pq na indonésia é o único lugar do mundo que tem casos de parada respiratória por conta do efeito da canela com a nicotina...prefiro fumar um baseado numa Pure Hemp!

    ResponderExcluir
  11. Aqui na minha região sempre rolou, eu fumo frequentemente "um ou dois" por dia, o meu preferido e o de menta ou o "branco" rsrsrs Ótimo cigarro!

    ResponderExcluir
  12. aqui em floripa sempre vendeu de boa..

    ResponderExcluir
  13. Noossa, nunca mais ví, em lugar algum... a não ser aqueles falsificados, vindos do paraguai!
    Alguém sabe de algum lugar em Cascavel, pr, que estejam vendendo??

    ResponderExcluir
  14. Meus caros há algum tempo que a fiscalização pegou pesado com a venda do GUDANG, fumo todo dia como se fosse um cigarro comum, normalmente 1 maço por dia. Quando a fiscalização "proibiu" a venda por aqui, comecei a sentir a falta em uma padaria, próximo a minha residência, logo com todo 'desespero' causado pela ausência desta iguaria que alimenta meu vício, saí comprando todos, eu disse TODOS os maços que eu encontrava em bancas de jornal, padarias e postos de gasolina, tornando uma parte do meu guarda roupa praticamente um estoque de cigarro. Mas não foi o suficiente, essa ausência durou quase 3 meses e o estoque não durou, mas fiquei 2 semanas sem fumar, pois o meu vício vai só com GUDANG, não fumo outro cigarro. Logo que voltou, disseram, "... agora tá legalizado ...", logo achei estranho continuar sendo o mesmo com todos os impedimentos que haviam em cima das substâncias utilizadas na confecção do gudang, aí notei a lindíssima advertência no maço, porém em ESPANHOL!!! Logo saquei que aquele não era o mesmo gudang de antes, pois o gosto não é mais o mesmo, é bem parecido, ainda não a outro que se apoxima tanto, mas para mim este é um cigarro PARAGUAIO, por isso das advertências em ESPANHOL, se houvesse legalização as advertências seriam em português, não concordam comigo????? Quando comecei a fumar, comecei com o gudang e foi o de menta que comecei a fumar, mas veja bem, o de menta e hortelã, um maço verde com 16 cigarros apenas, que fumei durante 1 ano até começar a "não vir mais", onde só sobrou o de menta com cravo, maço verde porém com 20 cigarros, bem menos cravo do que o de cravo puro.
    Vocês sabem onde encontrar Gudang de 16 cigarros ou até mesmo o de 20 sem as advertências pois gostaria de ter certeza da minha própria teoria sobre a origem do cigarro???

    ResponderExcluir
  15. a um tempo aki em Maracanaú- região metropolitana de fortaleza-ce, já estavam vendendo uns aki só que era meio difícil de encontrar era como procurar maconha, ainda não achei as novas embalagens, mais já vi algumas pistas.'' <0>

    ResponderExcluir
  16. Mudei pra SP Capital e não sei onde comprar squi, zona sul :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luana, sou do litoral, mas em Sampa já comprei na Av. Paulista e na Berrini, sempre em bancas de jornal.

      Excluir
  17. Gente alguem sabe onde acho na zona sul de SP???? Aqui ainda tá sumidno mesmo.

    ResponderExcluir
  18. Já ouvi falar que na 25 de março vende barato. É verdade?

    ResponderExcluir
  19. Olá, pessoal!
    Chegaram a alguma conclusão quanto ao Gudang atualmente vendido no país que traz a advertência escrita em espanhol?
    Caso esse seja o falsificado, como identificar a carteira do original?

    ResponderExcluir
  20. Nunca foi legalizado... a questao do espanhol nao tem nada a ver com ser falsificado.... ele vem do paraguai contrabandeado para o Brasil somente isso não é fábricado no paraguai simplesmente é importado pelo paraguai e vendido la livremente ai vc vai la compra e traz para o Brasil. .. o falso existe tbm mas ai a carteira é parecido com um xerox...

    ResponderExcluir
  21. Nunca foi legalizado... a questao do espanhol nao tem nada a ver com ser falsificado.... ele vem do paraguai contrabandeado para o Brasil somente isso não é fábricado no paraguai simplesmente é importado pelo paraguai e vendido la livremente ai vc vai la compra e traz para o Brasil. .. o falso existe tbm mas ai a carteira é parecido com um xerox...

    ResponderExcluir
  22. Boa tarde amigos,

    Vocês teriam como me ajudar?

    Como sei que um gudang é falso?

    Eles tem categorias (A, B e C) ?

    Quais são as diferenças?

    ResponderExcluir