sexta-feira, 2 de março de 2012

Palavra (En)Cantada

Foi nesse último feriado que eu saí do quarto e fui seguindo o som de algumas vozes conhecidas que ultrapassavam o limite das paredes da pousada onde eu me hospedara. Fui guiado não pela familiaridade dos sons, mas sim pelo seu conteúdo, pelas suas palavras. Por que as vozes falavam justamente sobre ela, a palavra.
Alguns metros a frente, do outro lado da rua, em uma espécie de vendinha  (dessas onde pode-se encontrar de tudo) uma enorme TV exibia um documentário onde encontrei a origem das vozes que me instigavam lá no quarto da pousada. Dessa vez elas não proviam da minha cabeça. 
Sentei em um banco que estava estrategicamente posicionado em frente ao aparelho ( do meu lado na rua) e passei a consumir aquelas palavras.
Palavra (En)Cantada é um documentário de longa-metragem dirigido por Helena Solberg, que percorre uma viagem na história do cancioneiro brasileiro com um olhar especial para a relação entre poesia e música. Dos poetas provençais ao rap, do carnaval de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo, Palavra (En)cantada passeia pela música brasileira até os dias de hoje, costurando depoimentos de grandes nomes da nossa cultura, performances musicais e surpreendente pesquisa de imagens.
O filme conta com a participação de Adriana CalcanhottoAntônio Cícero, Arnaldo Antunes, BNegão, Chico Buarque,Ferréz, Jorge Mautner, José Celso Martinez Correa, José Miguel Wisnik, Lirinha (Cordel do Fogo Encantado), Lenine,Luiz Tatit, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Paulo César Pinheiro, Tom Zé e Zélia Duncan. Imagens de arquivo resgatam momentos sublimes de Dorival Caymmi, Caetano Veloso e Tom Jobim.

Daí a explicação para tantas vozes familiares...
Depois de conseguir sair da espécie de transe em que me encontrava, voltei para o quarto decidido a saber mais sobre aquele documentário assim que acabasse o feriado. Eu simplesmente não me perdoava por não conhecer aquele material incrível. E aqui estou eu escrevendo sobre o Palavra (En)Cantada
Pois eu sabia que esse era o tipo de material que nenhum camelô se interessaria em vender uma versão pirata, e é justamente esse tipo de coisa que gosto de divulgar por aqui, que possuam mais apelo sentimental do que comercial. Você tem o dever moral de consumir a palavra.
Sinta o gostinho do trailer...


Eu só obtive esse conhecimento agora, mas o documentário já roda a quatro anos nas prateleiras, por isso mesmo que você pode encontrá-lo por um preço bem amistoso clicando no banner abaixo da nossa parceira Saraiva.

Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :