segunda-feira, 9 de abril de 2012

Filhos do Éden - Herdeiros de Atlantida

Creio que essa resenha perderá um pouco de seu propósito ao citar uma obra já consagrada. Um sucesso de vendas consolidado, certamente será indiferente a qualquer comentário que esse humilde blog possa acrescentar, mas ainda assim quero teimar em contar minha experiência com o último livro do Eduardo Spohr.

De forma corajosa o autor ousou abandonar o seu carismático protagonista de A Batalha do Apocalipse justo quando o público ansiava por mais do mesmo, para iniciar uma nova jornada em os Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida apostando em novos personagens ligados ao seu universo celestial. Claro que para quem trouxer a bagagem do livro de estreia do autor, a leitura será bem mais prazerosa e divertida em ver antagonistas tornando-se meros figurantes dessa nova saga.
Ainda assim está tudo lá, as pelejas, o heroísmo, a aventura, os segredos e as surpresas, tudo bem montado e estruturado como em um roteiro de filme, um estilo marcante de Eduardo que promete fechar essa jornada no formato de trilogia.
'Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias de seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiadas, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante.

Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado. A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda a vida humana na terra.

Juntamente com Denyel, um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio – o reino perdido de Atlântida.'

Filhos do Éden é um livro mais rápido e enxuto onde fica visível o amadurecimento do autor que ao meu ver se estendeu mais do que o necessário  em certos capítulos de seu primeiro livro. Sendo assim esse seu segundo trabalho ficou praticamente a prova de falhas, sem repetir erros anteriores, tornando a leitura mais apetitosa.

Se você ainda é um dos poucos que não conhece o trabalho desse incrível autor, clique agora no banner abaixo e compre o seu exemplar por um preço camarada na nossa parceira Submarino.

Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Nunca é simples falar sobre uma obra que já é sucesso, sem que isso soe como oportunismo. Mas o Fábio e a equipe do DpM são competentes no que fazem e, mais uma vez, conseguiram um texto coerente e bem escrito, onde o elogio é fruto direto da excelência da obra. Parabéns.

    ResponderExcluir