domingo, 8 de abril de 2012

A nossa vida vai virar novela

Apesar da base da cultura televisiva brasileira ter sido formada pelas novelas, hoje em dia o termo ‘noveleiro’ é considerado um adjetivo extremamente pejorativo.  É fácil falar assim quando se há tanta oferta de entretenimento disponível dentro do conforto do seu lar, internet, TV a cabo, games, internet, aparelho de DVD, internet,... Mas há uns vinte anos atrás só existiam as novelas, distribuídas a granel entre os quatro únicos canais da época.
Ainda assim, esse é um dos maiores produtos de exportação da nossa nação, e esse estigma ainda será carregada no nosso DNA durante mais algumas gerações. 
Quem já viajou pra fora do país sabe bem do que eu estou falando. Quando se está no estrangeiro, qualquer pontinha de cultura que lembre nossa terrinha é comemorada como final de Copa, e de fato as novelas são os artigos mais comuns dentro desse quadro.
Toda essa embromação na verdade foi pra confessar que eu sou um noveleiro.
Ou pelo menos fui.

Faz tempo que não consigo me apegar a uma novela, vejo um capítulo aqui, outro ali, mas nada que prenda minha atenção em definitivo, exceto o Vale a Pena Ver De Novo que ainda tem o seu valor. Mas até ai tudo bem, eu também me amarrava nos filmes do Cine Trash e hoje não perderia tempo com eles. Agora você deve estar dizendo que eu envelheci e todo esse processo é um movimento natural. Tudo bem, entendo sua visão, mas pergunto: Ficando mais velho eu não deveria justamente me enquadrar cada vez mais no público alvo das telenovelas? Então... O que se passa? Foi mesmo eu que mudei? Ou foram as novelas?
Vejamos bem, de certa forma as novelas continuam nas mesmas emissoras, nos mesmos horários, usando as mesmas ‘fórmulas’ e sendo escritas pelos mesmos autores de sempre. Os atores mudaram, muitos eu nem sei quem são.

Sempre gosto de lembrar que eu não sirvo de exemplo pra nada. Sei que as novelas ainda alcançam incríveis picos de audiência, e esse é o seu propósito. Sinal de que a coisa ainda funciona e ainda funcionará pelas próximas décadas. Mas como tudo na vida moderna, sinto que elas estão ficando menos marcantes e mais superficiais. 
Consigo citar dezenas de novelas da década passada, mas não consigo lembrar o nome da última novela que acabou de acabar.

Eu queria escrever apenas uma espécie de ‘release’ sobre o assunto e acabei me estendendo mais do que deveria.
Eu queria terminar esse texto aqui. Mas acabei de me lembrar de uma passagem da minha vida onde eu quase fui demitido do trabalho por causa da novela Roque Santeiro que merecia ser citado... mas isso você acompanha em um próximo capítulo.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário