segunda-feira, 28 de maio de 2012

Ao resgate da Sessão da Tarde de raiz – Bud Spencer & Terence Hill

Houve uma época em que nossos heróis não dependiam de magia, tecnologia e nem de poderes especiais para salvar o dia.  Na maioria das vezes, eles só podiam contar com a astúcia e um pouco de sorte para se safarem das mais diversas situações de perigo. Foi dentro dessa doutrina que foi formada toda uma geração a qual, com muito orgulho, me incluo. Vítimas das primeiras crises na economia nacional que forçaram as mães a saírem em busca de trabalho para completar a renda familiar e deixar seus filhos sendo educados pelo entretenimento.

Foi assim que a televisão, nossa baba eletrônica, nos bombardeou repetidas vezes durante anos com alguns filmes enlatados que fizeram parte da nossa formação social. E a hora e local marcado para curtir esses ‘clássicos’ era na Sessão da Tarde. Não eram muitos, na verdade acho que apenas algumas dezenas de filmes que se alternavam exaustivamente durante a semana, mas ainda assim nos mantinha como seu público fiel.

Infelizmente os tempos são outros e a ‘Sessão da Tarde’ virou uma ‘matinê’ povoada por filmes infanto-juvenis que tentam preencher as dúvidas e incertezas dos pré-adolescentes com  um falso mundo encantado de fadas madrinhas, objetos mágicos e soluções fabulosas para seus problemas.
Eu até respeito essa nova postura televisiva. O que eu não consigo assimilar é o ostracismo desses clássicos por parte da TV aberta que parece agir como quem quisesse apagar esse passado de seu currículo, como se tivesse sido algo sem valor.
E foi justamente para não deixar esses grandes momentos caírem em esquecimento que eu acabei fazendo uma pesquisa pela internet e encontrei alguns desses filmes completos e com a dublagem original no youtube, me possibilitando reviver essa nostalgia. Agora eu sempre tiro as tardes dos meus domingos para procurar e rever um ou dois desses filmes que tanto colaboraram para o que eu sou hoje.
Assim, me surgiu a ideia de fazer essa serie de posts resgatando a essência da Sessão da Tarde de raiz, de uma era onde espancar os bandidos era mais importante que salvar a mocinha.
E por falar em ‘espancar’ ninguém melhor para estrear essa nossa sessão do que a dupla mais ativa da década de 80, Bud Spencer e Terence Hill.

Os atores italianos tinham presença garantida nas tardes, sempre representando uma parceria que se completava pela diferença de personalidade entre ambos. Enquanto Bud era um forte barbudo mal humorado com cara de poucos amigos, Terence sempre era o bonitão despojado com a língua tão ligeira quanto às mãos. 
Uma química que funcionava brilhantemente nas telas e que com certeza deu base para muitas produções de estilo similar que vieram posteriormente.
De primeira eu separei o filme Eu, você, eles e os outros, que inclusive é filmado no Brasil, onde alias, Bud Spencer viveu cerca de três anos. Basta tirar uma horinha do seu tempo para dar play no vídeo abaixo e embarcar nessa incrível viagem no tempo.


Gostou de rever esse clássico? Lembrou de mais algum filme marcante que gostaria de assistir? Conhece o link pra outro filme que merecia estar nas próximas sessões? Então deixe sua dica e sugestão nos comentários pra gente desenterrar a Sessão da Tarde de raiz. 
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
5 Comentários

5 comentários :

  1. Sensacional!! Esses eram os caras!!

    []s

    Rafael

    ResponderExcluir
  2. Também fui "amamentado" por televisão, e entre os filmes do Trinity, "Sete noivas para sete irmãos", o "Homem cobra", a "Gangue dos dobermans" e "A festa do monstro maluco", soube aproveitar uma sessão da tarde que não acontece mais.

    Creio que esse é um lado no qual respeito o SBT, por mostrar ainda seriados antigos, desenhos do pica pau decentes e demais delícias com prazo de validade vencido. Se não for assim, novas gerações jamais conhecerão verdadeiras jóias da cultura que nada têm a ver com Percy Jackson e etc.

    Alguém deveria fazer um movimento "Ocuppy acervo de filmes antigos", e disponibilizar para as novas massas. 8)

    Grande texto.

    ResponderExcluir
  3. Cara tem uma entrevista deles bem legal no programa dos Trapalhoes, com Mussum e Zacarias ainda vivos, mto legal vou por o link aqui embaixo, inclui ae no seu post q acho q vai matar duas saudades ao mesmo tempo...vlw ótimo post..

    link da entrevista: http://www.youtube.com/watch?v=sbKdOeUis3g

    ResponderExcluir
  4. Poxa, adorei a iniciativa!!!
    :D

    ResponderExcluir
  5. Hoje, por conta em grande parte dessa veadagem toda de "politicamente correto", muitos filmes antigos acabam sendo porcamente editados a ponto de ficarem "castrados" demais (perdendo o sentido em algumas piadas) ou são descartados do acervo. E ainda tem essa outra palhaçada do governo querer obrigar a exibição de produções nacionais, mas por causa daquele infame "politicamente correto" novamente nós ficamos privados de produções boas como aqueles filmes dos Trapalhões com Zacarias e Mussum ainda vivos...

    ResponderExcluir