quarta-feira, 30 de maio de 2012

Encontrado sozinho pelo bar

Não é a primeira que me encontro sozinho em um bar como este. Não é a primeira vez que tento encontrar o amor em um copo de alcatrão, e aconchego num caldinho de feijão morno. Não é a primeira vez em que todas as outras mulheres me parecem tão sem graça. Nem será a última. Eu sou assim. Aprendi com o tempo que toda grande paixão deixa um grande vazio e isso não é, e nunca será, razão para me fazer fugir de quem eu desejo.

Peço uma cerveja e mais um quartinho de alcatrão. Não quero parecer o tipo de cara que chega no bar e fica bebendo alcatrão sozinho, isso é deprimente. Olho pro celular e quase que por mágica ele se treme todo e acende o visor. Ligação de um amigo, provavelmente irá me chamar pra beber. Deixo tocar, não quero que nenhum dos meus amigos me veja tão amargurado assim. Melhor preservar minha imagem de irreverente. Alcatrão, colherada no caldinho. 
Penso em tudo que fiz, se mereço o que recebi. É minha culpa o que aconteceu? Será que eu realmente saboto minhas relações escolhendo as mulheres erradas? Gole na cerveja. Penso onde ela estará. Me pergunto se ela está pensando em mim. Me repreendo, não posso mais pensar nela. Não devo. É passado. Isso é amor? Obsessão? Ou me dói a rejeição? Alcatrão, caldinho, cerveja. Cerveja. A Morena da mesa ao lado se levanta e vai em direção ao banheiro. O cara que está com ela olha pra minha cara. Tiro a vista. Cerveja. Telefone volta a tocar, o mesmo amigo. Não atendo. Me sinto mal por não atender. Cerveja. A Morena volta do banheiro e discretamente sorri pra mim. Uma pequena parte de mim fica feliz com isso, mas a grande maioria do meu ser caga e anda pra qualquer outra mulher. Me sinto mal por não me empolgar com a morena. Porque não me empolguei? Há quanto tempo estou assim? Certamente já deveria ter saído dessa. Que merda. Só escolho mulheres ou loucas ou casadas ou bissexuais. Alcatrão. Telefone toca, eu atendo:
-Cadê tu, cacete? 
-Na minha terra, porra. 
-Vai demorar pra chegar? 
-Porra... acho que vou não, 'véi'. 
-Porque, donzelo? 
-Tou meio mal, bicho. Meio emo. 
-Tomar no c*, 'carai', vem pra cá! 
-Mermão, tô em um porre, dor de cotovelo e tal. 
-Meu velho, venha pra cá!
-Bicho, eu tou muito chato, ninguem vai me aguentar. 
-'Fídirrapariga', venha pra cá, eu aguento. 
-Tem certeza? 
-Eu sou muito mais chato que tu, e tu me aguenta. O mínimo que eu posso fazer é aguentar teu chororô. 
-Valeu, velho. 
-Valeu uma porra, vai vir? 
-Vou, eu vou. 
-Então deixa eu te dizer um negócio... te arruma que tem umas amigas arrumadinhas da minha mulher por aqui. 
-Hehehe...Só se for agora, bicho!

Chegando lá, meu amigo veio me receber. 
Me deu um abraço e ao sentir o álcool saindo dos meus poros, me perguntou o que eu estava bebendo. 
-Alcatrão, e tu? 
-Uísque safado, vai encarar? 
-Vou, tendo alcool dá no mesmo pra mim. 
-Vai nessa! 
-Cadê tua mulher? Naquela mesa alí, vai lá falar com ela.

Ao seguir seu indicador encontrei a tal mesa sem maiores dificuldades, mas infelizmente não consegui enxergar a sua namorada. Alguém roubou meu olhar, minha atenção, bagunçou meus pensamentos e varreu pra longe toda a melancolia que eu carregava. A impressão que tive foi de ficar parado, sem reação alguma, mas a julgar pelo rosto dela, devo ter feito a cara mais engraçada do mundo. O seu rosto foi tomado pelo o que certamente é o sorriso mais encantador que já vi até hoje. Um tipo todo especial de sorriso. Um tipo convidativo, belo, largo e ao mesmo tempo intimista... e acima de tudo, verdadeiro. Nesse instante me coloquei a andar em sua direção e me esqueci da razão que me fez começar a beber naquela noite.

*** Talvez um dia eu coloque a foto do tal sorriso. Por enquanto, fiquem com essa que é puramente ilustrativa
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
5 Comentários

5 comentários :

  1. Báh estou precisando e muito de um amigo assim.. que me tire do bar e me mostre um pedacinho do paraíso.. =)

    ResponderExcluir
  2. Cadê o resto? conta o resto??
    e essa porra desse conhaque de alcatrão mata, nego!

    ResponderExcluir
  3. Alcatrão pra mim era coisa de cigarro, que gosto deve ter essa bebida O.o

    ResponderExcluir
  4. Pela voracidade do texto, acho que a bebida Alcatrão deve ter gosto de 'Quero mais' rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. O resto? Eu ainda não sei do resto. Assim que ele acontecer eu te conto, Sami

    Ahhh... Alcatrão é bom demais, Denise. É bem verdade que ele tem gosto, cheiro e textura de babatenon, mas isso não é nada que um pouco de mel e de limão não resolvam

    Isso aí, Maldito. Alcatrão >>> Uísque

    ResponderExcluir