quinta-feira, 3 de maio de 2012

A sempre eficiente infidelidade feminina

Quando se opta por ser um cônjuge infiel, é necessário que se tenha em mente que essa prática exige certas habilidades naturais por parte do ser infiel. Ter uma boa memória é uma das principais. Saber mentir é crucial. Além disso, o jogo de cintura necessário para se manter um caso extraconjugal, é proporcional ao tamanho de sua cidade, quanto menor ela for, maior será a ‘ginga’ necessária para driblar um possível flagrante.
E é justamente por não atender muitos desses pré-requisitos básicos que acabei abandonando essa prática.

Para nós homens, a coisa é sempre mais complicada. Por mais que o macho possua as qualificações necessárias para ser um infiel, cedo ou tarde ele notará que as vantagens em dividir-se entre dois ou três relacionamentos, nem de longe compensam o stress que isso lhe causa. E se você pretende manter sua vida sempre aberta a novas possibilidades de affaire, é melhor que para isso, esteja solteiro.
O valor de uma infidelidade não se mede pela quantidade de conquistas (isso também se faz solteiro), mas pelo tempo em que se consegue viver essa situação antes que ‘a casa caia’ na sua cabeça. Não se pode enganar uma mulher por muito tempo, elas são como ‘cadelas policiais’ treinadas para farejar infidelidade. Às vezes, quando não acham vestígios de uma traição, chegam a criar seus próprios. Não importa o quão afastado da putaria você esteja, aos olhos da sua mulher você sempre será um temível predador sexual esperando pela oportunidade certa de revelar-se.
Também pudera, existem tantas formas óbvias de se descobrir uma traição masculina que ainda me surpreendo que alguns ainda tentem este ultrapassado ato falho. Uma amante sempre deixa pistas bem fáceis de serem seguidas, cheiro de perfume barato, marcas de unhada ou até chupão, rombo na fatura do cartão, telefonemas excessivos, manchas de batom na cueca, fio de cabelo na roupa e constantes ameaças de por tudo a perder.
Praticamente qualquer quebra na rotina masculina, por menor que seja, pode indicar uma traição.

Mas,... E quando a história se inverte e precisamos detectar um traço que indique uma infidelidade feminina? Como proceder? Quem desconfiaria de uma mulher falando demais ao telefone? Usando um perfume diferente ou com uma grande compra no cartão de crédito? E aposto que ela tem uma explicação bem plausível para aquela marquinha estranha no corpo que envolve uma longa história chata, que você prefere nem ouvir. 
Ao contrário de uma amante, o amante não deixa marcas ou pistas a serem seguidas. E por questão de lógica masculina, ele nunca exigirá que a esposa infiel largue o marido corno para assumir essa responsabilidade do qual ela própria está tentando fugir.
Ou seja, enquanto as mulheres dispõem de dezenas de técnicas CSI para descobrirem uma possível infidelidade de seus maridos, me parece que a única forma eficaz de um homem fazer o mesmo, ainda é voltando pra casa mais cedo do trabalho.
O que me leva a perguntar, como você sabe que sua mulher não está te traindo?
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
9 Comentários

9 comentários :

  1. Não existe justificativa plausível para traição. A menos que eu esteja enganada e alguém ainda viva no esquema de casamentos arranjados no parto, todos somos livres para escolhermos nossos parceiros. E nos "livrarmos" deles também.

    Traição é apenas falha de caráter. Falta de hombridade para falar: "Querida, ela é melhor e mais gostosa que você. Não te amo mais. Vaza."

    Alguns podem argumentar rotina no namoro/casamento, desgaste da relação, mas será que é mais fácil encarar uma "jornada dupla" ou lutar pelo relacionamento?

    Esses dias, vi uma frase que muito em chamou atenção. Perguntaram a um casal que estava junto há mais 50 anos, se não me engano, qual o segredo de um relacionamento tão longo. A resposta?

    "Somos de um tempo onde quando algo não funcionava direito, nós aprendíamos a consertar, não a jogar fora."

    ResponderExcluir
  2. Exatamente Tuany , se você não quer mais e prefere não tentar '' consertar '' o relacionamento não tem porquê trair . é só mandar a real . pra que se arriscar e '' sujar '' seu nome ?

    ResponderExcluir
  3. Vou me ater a sua pergunta, sem entrar no mérito se trair é ou não falha de carater.

    Eu simplesmente não sei, digamos que uso a técnica que é, deixe livre, pois pessoas livres tendem a ser relapsas, então se eu levo uma galha, uma hora ou outra algum indicio vai aparecer, afinal a sorte de todo mundo falha uma hora.

    ResponderExcluir
  4. Se ela cornear você com um roludão master... Será perceptível o alargamento no túnel (e em buceta não se faz bainha).

    Isso é receita de Dráuzio Varela; pode conferir a largura do buraco!

    ResponderExcluir
  5. Exatamente, pra homem trair é muito dificil. e pra mulher é infinitamente mais facil.
    tenho um amigo, que so pega mulher casada. Ele fala que a deixa tudo por conta dela e sem pressão, horarios, ela que liga e quando ela pode.
    Como o corno vai pegar um caso assim?
    NUNCA!
    Só pega, se a mulher quiser vazar mesmo.

    Pra nós homens, 'Ainda bem que existem os puteiros'

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pela estrutura e conteúdo de seu blog, forte abraço, Renato artesanato em mdf

    ResponderExcluir
  7. Sonia.
    Que nhem, nhem, nhem, esse negócio de não tá bom larga e parte para outra. Nem sempre é tão simples assim e as vezes tu não quer mesmo largar o gastoso, e muito menos deixar de curtir o gostoso. Até porque o que tem em num, falta no outro. O negócio é ser cuidadoso com todos os envolvidos na relação, não se ferir e nem ferir os outros, mas amor tem pra todo mundo e todos ficam felizes!rsrsrs.

    ResponderExcluir