sábado, 1 de setembro de 2012

Códigos & Cifras - da antiguidade a era moderna

Se bem me lembro, meu primeiro fascínio por códigos, começou com um desses livros infanto juvenis que somos obrigados a ler na escola. Na história, um grupo de adolescente formava uma espécie de equipe de detetives mirins com habilidades bem específicas que casualmente resolviam estranhos casos envolvendo os alunos do colégio onde estudavam. Uma das especialidades dos jovens eram seus códigos secretos que usavam para trocar mensagens entre si, e que muitas vezes salvaram os caras de algumas enrascadas.
Só sei que após essa leitura, me inspirei, e tentei introduzir um código próprio entre meu grupo de amigos da época. Sem sucesso.

Talvez o meu projeto tivesse dado certo e a galera se empolgado com a ideia de usar um código próprio, se na época eu já tivesse em mãos o livro Códigos & Cifras - da antiguidade a era moderna, escrito pelo jornalista Sergio Pereira Couto, publicado pela editora NovaTerra, e que narra a história da forma mais antiga de se guardar um segredo através dos séculos.
Nesta obra você descobre que a ciência da criptografia traça um paralelo com a criação da escrita e também teve, tem, e mantem, uma significante participação na história da humanidade.

Você pode até achar que esse tipo de prática deve ter tido seu auge durante as grandes guerras (onde todo tipo de mensagem precisava ser codificada caso fossem interceptadas pelas linhas do inimigo) e acabou se diluindo com a chegada da informática, mas não,... Na atual 'era da informação' esse tipo de proteção é ainda mais usada, e necessária, do que se imagina. E por mais contemporâneo e tecnológico que tudo isso possa nos parecer, muitos desses processos de codificações digitais ainda são inspirados em antigas técnicas.

O trabalho de Sergio é tão completo, que abrange todas as ramificações desta ciência, citando os casos mais famosos como os códigos de guerras, galgando até a moderna criptografia quântica, passeando pelas cifras fictícias usadas em obras de grandes autores e corre até mesmo pelos códigos considerados indecifráveis, como é o caso das sinistras cartas do serial killer Assassino do Zodíaco.
Após esse mergulho no estudo da criptografia, o livro ainda finaliza com uma espécie de bônus onde apresenta um apêndice codificado especial que capacita o leitor a aplicar os conceitos e decifrar qualquer código,... ou criar o seu próprio.

Caso você queria codificar alguns dos seus segredos, ou descobrir os segredos dos códigos, sugiro que clique agora no banner abaixo da Submarino e compre o seu exemplar de Códigos e Cifras.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário