quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Ao resgate da Sessão da Tarde de raiz - Quando as metralhadoras cospem

Dá pra imaginar uma produção que envolva crianças e o universo violento e criminoso da Máfia? Claro que hoje em dia essa ideia pode lhe parecer inconcebível, mas há algumas décadas atrás essa estranha fusão já foi feita nos cinemas e acabou rendendo um divertido filme que acredito ter feito parte da infância de muita gente em uma época em que as crianças não eram tratadas como retardadas pelos meios de comunicação.
Usando um pouco de criatividade, o filme inglês 'Quando as metralhadoras cospem' (Bugsy Malone, 1976), primeiro longa do diretor Alan Parker, transformou uma guerra entre gangsters em uma 'séria' brincadeira de criança, mas sem perder a 'pegada' de uma história da Máfia. Para isso bastou substituir a munição das metralhadoras por ovos, as bombas por tortas, e o sangue por chantily para tornar o conceito de 'violência mafiosa' em uma sofisticada forma das crianças fazerem o que fazem de melhor, se sujar durante as brincadeiras.
Uma ressalva para a parte musical do filme que conta com composições de Paul Williams e recria uma empolgante atmosfera da década de trinta do século passado.

O enredo não traz muitas surpresas, é uma boa história de guerra entre gangsters durante a vigência da Lei Seca americana que reproduz fielmente todos os elementos da época. O diferencial fica por conta do elenco que é inteiramente composto por crianças e adolescentes com menos de 17 anos. Dentre ele está Jodie Foster, ainda muito jovem, mas já considerada uma veterana comparada ao resto do casting.
Particularmente acho que o filme teve um enorme cuidado com sua produção e conseguiu praticar essa mistura de uma forma bem delicada. Eu ainda o considero válido para crianças acima de 10 anos e bem melhor que a maioria dos filmes infantis exibidos na insípida Sessão da Tarde de hoje em dia.
É uma excelente oportunidade de passar os conceitos de 'O Poderoso Chefão' para o seu filho sem que o moleque traumatize com a possível necessidade de ter que matar o próprio irmão no caso de uma traição.

Infelizmente não foi possível resgatar essa clássico com a dublagem original para que fosse assistido da forma que guardamos em nossa memória. Mas encontrei uma excelente versão legendada no youtube que você pode conferir no vídeo abaixo:
Gostou de rever este clássico? Lembrou de mais algum filme marcante que gostaria de assistir? Conhece o link pra outro filme que merecia estar nas próximas sessões? Então deixe sua dica e sugestão nos comentários pra gente desenterrar a Sessão da Tarde de raiz.

Quer ver todos os filmes que já resgatamos nessa coluna? Então CLICA AQUI e curta algumas horas de nostalgia.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário