quinta-feira, 13 de junho de 2013

Descubra como ser um “caçador urbano”, e viver apenas dos objetos que se acha na rua

Como já dizia um falecido amigo meu que você nunca conheceu: 'A necessidade faz o sapo pular!', e acho que ninguém conhece melhor essa prática do que o brasileiro. Somos campeões quando se trata de criar uma forma alternativa de ganhar dinheiro no mercado informal. Eu mesmo, quando criança, vivia pensando nesse tipo de coisa antes mesmo de decidir qual a profissão que seguiria na vida.
Particularmente, eu sempre fui fascinado por pessoas que encontram uma maneira de burlar o sistema vigente, e deslumbram um jeito inexplorado de prover seu sustento. Vide a série 'Largando o trabalho convencional e fazendo aquilo que realmente gosta' que faço questão de postar aqui no blog.
E foi assim que me chamou a atenção a história do que parece ser um vencedor nessa área. E por incrível que pareça, ele não é um brasileiro.

Eliel Santos, de 38 anos, é porto-riquenho e vive como um caçador de tesouros urbanos na cidade de Nova York. Após ajudar um homem a recuperar as chaves que haviam caído por entre as grades do sistema de esgoto, ele percebeu que com um pouco de habilidade, e sem muito esforço, poderia facilmente tirar sua renda do mesmo lugar. 
Agora praticamente tudo que 'pesca' por entre essas brechas serve para sua subsistência.
Utilizando uma espécie de kit equipado com fio dental, cola de ratoeira, lanterna e binóculo, Eliel garante cerca de 200 dólares em dias fracos, chegando a conseguir mil dólares em dias de sorte. Nessa pegada ele já encontrou dinheiro, jóias, eletrônicos (incluindo IPods e IPhones) e até uma pulseira de diamantes que lhe rendeu 1.800 dólares.

Talvez você não encontre coisas tão espetaculares pelas ruas e gretas de uma cidade do Brasil, mas diz aí, pelo menos é algo mais digno do que ser hippie.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário