quinta-feira, 25 de julho de 2013

Morte em Dezembro (Ivair Gomes)

Quem ainda acha que é necessário sair do nosso país para viver uma história empolgante cheia de intrigas e conspirações que envolva toda a força de segurança nacional atrás de um mistério que ameace a nação, precisa saber que recentemente o Brasil sofreu com um ataque terrorista arquitetado por um perigoso mercenário internacional. E nem adianta procurar no Google sobre o assunto porque ele foi sumariamente abafado na mídia. Os detalhes e segredos desse incidente você só encontra no livro 'Morte em Dezembro' (Editora Dracaena, 240 páginas), de Ivair Antonio Gomes.
Com tanta desconfiança que temos no nosso estado, sei que é difícil acreditar na competência de agencias de inteligencia tupiniquins, como a ABIN por exemplo, mas após conhecer sua hierarquia e procedimentos, talvez você altere seus conceitos.

E é exatamente isso que nos mostra essa obra, fruto de um trabalho meticuloso do autor que realizou uma pesquisa vigorosa da política de segurança nacional, introduzindo o máximo de realismo em sua história, e inserindo o leitor em uma caçada implacável a uma ameça totalmente verossímil.
Ao contrário do que normalmente encontramos em leituras do gênero, nessa acompanhamos uma narrativa quase que unilateral, percorrendo os acontecimentos pelos olhos das autoridades e descobrindo junto com seus agentes as informações que levam a identidade de um assassino altamente treinado, contratado para eliminar alguns dos maiores líderes mundias durante o Encontro do Mercosul
E o mais interessante nesse modelo, é também poder sentir junto com os protagonistas a frustração de estar sempre um passo atrás dos atos de uma mente criminosa. As descobertas sobre o caso cometem uma escalada dentro de uma estrutura de comando conforme seu grau de periculosidade, começando por um simples delegado de polícia local e envolvendo o mais alto escalão do poder executivo.
Ou seja, não pense que você vai encontrar um super-policial que se destaque dos demais e encare tudo sozinho de peito aberto como em um filme de ação de Hollywood, até porque em 'Morte Dezembro' não tem nenhuma mocinha a ser salva, e o que está em jogo é toda a relação diplomática da América.

Dado os fatos, temos um vilão com uma personalidade construída aos poucos dentro do enredo, que se revela conforme as pistas são colhidas e decifradas pelos seus perseguidores. E isso inclui desde a origem de seu sotaque peculiar, ouvido sorrateiramente pelos funcionários de hotéis e restaurantes por onde passa, até o mais importante,... A sua 'missão' por aqui.

Quer descobrir o que mais tem por de trás dessa trama toda? Então não perca tempo, clique agora no banner abaixo da Cia.dosLivros e compre o seu exemplar!
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário