segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Livros para ler enquanto espera o retorno de 'Game of Thrones'

Ainda falta alguns meses até o retorno da aclamada serie Game of Thrones da HBO, e continuamos sem previsão de lançamento para o próximo livro da crônica aqui no Brasil, ou seja, só nos resta mesmo esperar até que possamos reencontrar nossos personagens favoritos e vê-los retomar suas sangrentas aventuras.
Então, o que fazer até lá?
Bem, supondo que você já tenha lido as Crônicas de Gelo e Fogo de George RR Martin de traz pra frente, que tal agora expandir-se em outros universos literários similares? Afinal de contas, livros de fantasia não foram escritas exclusivamente para virar serie de TV, mas sim para que possamos garantir muitas horas de entretenimento. Enquanto a nova temporada não estreia, você pode saciar seu apetite literário com outras excelentes sagas envolvendo capas, espadas e, claro, intrigas das mais sombrias.

Sendo assim, separamos aqui algumas boas obras do gênero que podem te interessar e manter a sua mente ocupada enquanto o 'inverno' não chega...

O Poder da Espada- A primeira lei, de Joe Abercrombie
Sand dan Glokta é um carrasco implacável a serviço da Inquisição de Sua Majestade. Nas mãos dele, os supostos traidores da Coroa admitem crimes, apontam comparsas e assinam confissões - sejam eles culpados ou não. Por ironia, Glokta é um ex-prisioneiro de guerra que passou dois anos sob tortura. 
Mas isso nunca teria acontecido se dependesse de Logen Nove Dedos. Ele jamais deixaria um inimigo viver tanto tempo. Só que isso foi antes. Agora ele está decidido a mudar. Não quer ser lembrado apenas por seus feitos cruéis e pelos muitos inimigos que se alegrarão com sua morte. 
Enquanto a União mobiliza seus exércitos para combater os inimigos externos, internamente se formam conspirações sanguinárias e um homem se apresenta como o lendário Bayaz, o Primeiro dos Magos, retornando do exílio depois de séculos. Quem quer que ele seja, sua presença tornará as vidas de Glokta, Jezal e Logen muito mais difíceis. Agora a linha que separa o herói do vilão pode ficar tênue demais. 

A Rainha Branca, de Philippa Gregory
Irmãos e primos lutam entre si para conquistar o trono da Inglaterra neste fascinante relato da guerra das duas rosas, o conflito que opôs a casa de Lancaster, cujo simbolo é uma rosa vermelha, á casa de York, representada pela rosa branca. Em meio á guerra, a viuvá Elizabeth Woodville desperta a atenção do jovem Rei Eduardo IV, e os dois se casam em segredo.

Caso você esteja realmente ansioso por um pouco mais de Sansa, experimente ler essa série escrita por Philippa Gregory Guerra, especialmente o primeiro livro, A Rainha Branca, definido durante a Guerra das Rosas, período em que os acontecimentos da série de Martin são vagamente baseados. Recentemente essa obra também virou série de TV na Inglaterra, e sem dúvida deve, pelo menos, um pouco de sua existência ao sucesso de Game of Thrones.

A Companhia Negra, de Glen Cook
Clássico da literatura fantástica americana, publicado originalmente na década de 1980. "A Companhia Negra" é um grupo de mercenários com uma história que remonta a séculos. Numa tentativa de reviver o passado de glórias, ela se une ao exército da Dama, uma feiticeira de poder inigualável que acordou de um sono de eras para reconquistar tudo que perdeu. 
A Companhia se vê envolvida, então, em muito mais do que campanhas militares: ela precisa sobreviver aos conflitos extremamente traiçoeiros entre os servos da Dama. Num mundo onde a magia está presente em cada esquina, toda rua esconde segredos maravilhosos e perigos mortais. Se a sua parte favorita de  Game of Thrones  é na Muralha com Jon e o resto da Patrulha da Noite, esta é a série para você.

O Nome do Vento, de Patrick Rothfuss

Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso. 
Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O Nome do Vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano? Os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.
Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade. Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, assim como sua multifacetada personalidade? Notório mago, esmerado ladrão, amante viril, herói salvador, músico magistral, assassino infame.
Nesta provocante narrativa, o leitor é transportado para um mundo fantástico, repleto de mitos e seres fabulosos, heróis e vilões, ladrões e trovadores, amor e ódio, paixão e vingança.

1356, de Bernard Cornwell

Setembro de 1356. Por toda França, propriedades estão sendo incendiadas e pessoas estão em alerta. O exército inglês - liderado pelo herdeiro do trono, o Príncipe Negro - está pronto para atacar, enquanto franceses e seus aliados escoceses estão prontos para emboscá-los. Mas e se existisse uma arma que pudesse definir o desfecho dessa guerra iminente? Thomas de Hookton, conhecido como o Bastardo, recebe a tarefa de encontrar a desaparecida espada de são Pedro, um artefato que teria poderes místicos para determinar a vitória de quem a possuísse.
O problema é que a França também está em busca da arma, e a saga de Thomas será marcada por batalhas e traições, por promessas feitas e juramentos quebrados. Afinal, a caçada pela espada será um redemoinho de violência, disputas e heroísmo.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário