quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Força Sinistra

Força Sinistra (Lifeforce)
Diretor: Tobe Hooper (Poltergeist. O Massacre da Serra Elétrica. A Mansão Marsten)
Roteiro: Dan O'Bannon,Don Jakoby
Ano: 1985
País: Reino Unido, EUA
Atores: Steve Railsback (Ed Gein. Comportamento Suspeito), Mathilda May (A Teta e a Lua), Peter Firth, Patrick Stewart

Baseado no livro de Colin Wilson, 'Força Sinistra' foi um filme que passou inúmeras vezes no Domingo Maior após o Fantástico, e que marcou muitos rapazes por ser “Aquele filme onde a mulher fica pelada o tempo todo”.
Durante uma missão para investigar o cometa Halley, descobrem, na cauda do cometa, uma enorme nave alienígena. Não podendo ignorar tal fato, adentram nela e deparam-se com três corpos aparentemente humanos em perfeito estado de conservação e animação suspensa, dentro de caixões transparentes que assemelham-se à cristais.  Já com os três caixões dentro da nave Churchill (Numa alusão explícita ao político Winston Churchill), iniciam seu trajeto de volta a Terra, mas são surpreendidos por uma série de acontecimentos. Após a chegada do que sobrou da nave, mesmo supervisionados pelo governo, a situação sai totalmente de controle.
Quem assistiu Poltergeist certamente reconhecerá a marca de Tobe Hooper em várias cenas, aliadas à excelente trilha sonora composta por Henry Mancini, que segue na linha do filme protagonizado por Carol Anne. Apesar das semelhanças audiovisuais, Força Sinistra segue outro caminho.
Primeiramente é muito interessante a proposta de apresentar os vampiros sob uma outra ótica, apesar de soar um tanto quanto presunçosa a tentativa de explicar como a lenda dos mesmos se iniciaram e seus primeiros passos na terra. Mas propostas são propostas, e cabe a cada um do público aceitá-las, ou não. Ainda assim considero tal, um tanto quanto arriscado.

Apesar da nudez constante da antagonista que resultou na maior marca do filme, seu lado sensual não utiliza-se de artifícios sexuais. Os olhos mais atentos verão que, apesar da beleza e formas perfeitas, ela nada tem de sensual (vide as cenas de beijo entre ela e o protagonista. Ele a beija de uma maneira que todos conhecem. Já ela, é um tanto quanto estranho), além dos artifícios usados para não cair num lugar comum ou de extrema exposição, um tanto quanto criativos e bem colocados. Quanto aos outros dois, nudez masculina sempre foi um tabu na tela, então, consequentemente, têm um papel infinitamente menor, além de outros caminhos a fim de esconder o óbvio.
Uma cena que chamou bastante minha atenção foi a do close nos olhos da “vampira”, onde revelam-se espirais. Como nada sobre isso é citado de forma clara, pesquisei e cheguei à seguinte resposta: Numa de suas inúmeras interpretações, trata-se de Lilith, um demônio feminino da mitologia babilônica que habitava o inferno. Lilith tinha 100 filhos por dia, súcubus quando mulheres e íncubus quando homens, ou simplesmente lilims. Eles se alimentavam da energia desprendida no ato sexual e de sangue humano. Também podiam manipular os sonhos humanos, seriam os geradores das poluções noturnas. Mas uma vez possuído por uma súcubus, dificilmente um homem saía com vida. 
Bem, é sempre interessante quando nos deparamos com informações que nos levam a questionar e, assim, ir muito além do que nos é apresentado. Intencional ou não, tal descrição cai quase como uma luva sobre a estranha sedutora.
Força Sinistra preserva-se perante a ação do tempo. E mesmo que não entre num “top 5” de filmes sobre vampiros, merece ser assistido com atenção.

Obs:
-Na audição para o papel da vampira, mil mulheres compareceram.
-Billy Idol foi cogitado para ser um dos vampiros machos. Tim Dry e Sean Crawford também foram entrevistados para interpreta-los.
-Patrick Stewart foi chamado após um número considerável de conhecidos rejeitarem o papel.
-O filme chegou ao limite de seu orçamento de 25 milhões de dólares, sendo assim obrigado a ser finalizado.
-Foi oferecido a Michael Winner a chance de dirigir o filme.
-Mathilda May raramente fala sobre este filme.

E qual o pensamento que tirei sobre?
Este foi um dos filmes que mais assisti quando criança, praticamente todas as vezes sempre que passou na TV, só perdendo para o Ataque das Formigas Gigantes (no SBT) e Gremlins (Que alugava todo mês e assistia também quando passava na TV). Muitos anos depois uma amiga comprou o DVD e empolgados, fomos assisti-lo. Foi uma decepção! Várias cenas que tínhamos certeza que existiam ali não estavam. Como duas pessoas que não se conheciam quando o assistiriam pela primeira vez podiam descrever com detalhes AS MESMAS CENAS? 
Anos depois, baixei uma edição especial do filme e, ao assisti-lo, muito daquilo que havia reclamado estava presente. Ao pesquisar, descobri que o filme chegou a ser lançado com essa estranha edição. Ou seja, não estávamos malucos.  (Outro filme que também foi lançado com outra edição foi O Segredo do Abismo, porém neste cortaram a cena mais importante do filme, dando outro entendimento totalmente diferente da ideia central.

Você confere o trailer aqui:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário