segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

A Lista de Leitura dos 7 Pecados Capitais: AVAREZA

Recentemente lançamos aqui uma série, que promete garantir sua passagem literária para o inferno, com a lista de leitura dos 7 Pecados Capitais. E dando continuidade a esse projeto, após passarmos pela Soberba, agora abordaremos a transgressão favorita dos rappers americanos: AVAREZA.
Dos clássicos ao contemporâneo, o dinheiro sempre será um inegável argumento para histórias dramáticas. Se esse for o seu vício, temos algumas sugestões de livros sobre o assunto que talvez possam te interessar...

#A Pérola, de John Steinbeck
Embora seja um dos livros mais conhecidos de John Steinbeck, "A Pérola" traz uma trama simples: um casal de pescadores descobre a maior pérola do mundo, que desperta neles, e nas pessoas que vivem em um povoado no litoral do México, sentimentos e desejos vis. 
Analisando friamente a obra: Kino é o homem comum em sua jornada do herói em busca da sorte. Ele é o protetor e provedor; o médico que se recusa a ajudar a criança representa o pecado da avareza; os perseguidores que querem roubar a pérola representam a má-fé. E o escorpião que pica a criança no início é um símbolo do mal.

#Ganância, de Martina Cole
Aclamada por seu texto afiado e direto, Martina Cole é uma das poucas autoras de thriller que tem a coragem de mostrar a realidade como ela é. Em Ganância  ela cria um romance sobre ambição, e revela, sem pudores, até onde estamos dispostos ir para realizar nossos desejos mais íntimos.
Freddie Jackson acaba de sair da prisão, achando-se o rei do submundo. Uma espécie de Dom Corleone de Essex, com conexões milimetricamente orquestradas em seus anos atrás das grades. No entanto, a última coisa que Jackie, esposa de Freddie, deseja é ter o marido de volta: as repreensões, a violência doméstica e as inúmeras amantes. Cada vez mais amarga e emocionalmente instável, Jackie observa a vida perder toda a graça e sentido. Ao mesmo tempo, ela percebe que sua irmã mais nova, Maggie, vai muito bem. Apaixonada por Jimmy, primo de Freddie, Maggie está determinada a não acabar como a irmã. Famílias deveriam permanecer sempre unidas. Entretanto, por trás de portas e janelas fechadas, a inveja e a traição podem corromper e devastar a vida de todos seus integrantes.

#Terapia -Avareza, de Ariel Dorfman
O empresário Graham Blake tem filhos exemplares, negócios bem-sucedidos, uma vida perfeita, mas não é feliz. Não dorme, mal se alimenta, sofre dores terríveis. Em seu desespero, busca uma cura radical em um remédio enigmático: durante 30 dias, por meio de microfones e câmeras escondidas, Graham tem o poder de controlar o destino de uma família que sequer o conhece.
Neste livro sobre a avareza, escrito especialmente para a Coleção Plenos Pecados. Ariel Dorfman nos convida a uma viagem tempestuosa e divertida pelos desejos, manias e neuroses de Blake. Ao aceitar o tratamento nada ortodoxo do Instituto de Terapia Virtual, Graham Blake arrisca tudo para chegar à origem de seus problemas. 
A cada virada inesperada da narrativa. O talento do autor revela o duelo insano do homem com seus pecados mais íntimos.

#Canção de Natal, de Charles Dickens
Dickens escreveu essa história aos 31 anos, quando já era famoso, e aproveitou algumas lembranças da infância pobre: quando seu pai foi preso por dívidas, o menino Charles vendeu os livros que tinha e foi trabalhar numa fábrica. Anos depois uma herança iria melhorar a situação da família, mas ficaram as marcas no futuro escritor. 
Nessas páginas notáveis, o sovina Ebenezer Scrooge recebe uma lição de amor e boa vontade, o que lhe dá a chance de evitar um futuro de aridez e abandono. Numa véspera de Natal ele recebe a visita de seu ex-sócio Jacob Marley, morto havia sete anos naquele mesmo dia. Marley diz que seu espírito não pode ter paz, já que não foi bom nem generoso em vida, mas que Scrooge tem uma chance, e por isso três espíritos o visitariam. 
Após a visita dos fantasmas, Scrooge amanhece como um outro homem. Passa a amar o espírito de Natal, e a ser generoso com os que precisavam, e a ajudar seu empregado Bob Cratchit, tornando-se um segundo pai para o pequeno Tim.

#O Falcão Maltês, de Dashiell Hammett
Gananciosos aventureiros fazem de tudo para possuir o Falcão Maltês, uma relíquia valiosa que está sendo transportada do Oriente até a cidade de São Francisco, na Califórnia. E nesse trajeto não hesitam em mentir, trair e matar para alcançar seus objetivos.
O detetive particular Sam Spade entra nessa batalha quando seu sócio é assassinado depois de se envolver com uma jovem sedutora e esperta. Imune a ilusões sentimentais, habituado a lidar com gangsters e policiais corruptos, Spade arma um jogo sutil de alianças e traições, decidido a sair vencedor. Preserva noções elementares de justiça, mas está disposto a ir até o limite.
Com a linguagem direta das ruas e o realismo de quem foi detetive particular, Dashiell Hammlett fez de O Falcão Maltês o romance policial mais famoso do século XX.

#O Santo e a Porca, de Ariano Suassuna
O Santo e a Porca é uma peça teatral, do gênero comédia, escrita pelo escritor Ariano Suassuna em 1957, abordando o tema da avareza. É uma comédia em três atos. Aproxima-se da literatura de cordel e dos folguedos populares do Nordeste. Na trama, Suassuna narra a história de um velho avarento conhecido por Euricão Árabe. Ele é devoto de Santo Antônio e esconde em sua casa uma porca cheia de dinheiro. Muito divertida, a história mistura o religioso e o profano.
Apesar de engraçado, o texto tem um fundo filosófico, o que não pode passar despercebido. O texto não se sustenta só com o riso, mas sobretudo pela visão crítica. Suassuna utiliza uma trama muito simples para tratar de algo mais complexo, como a relação do mundo material com o espiritual. O leitor deve perceber que o comportamento de Euricão lembra muito os conflitos barrocos de ordem religiosa. No entanto, esse conflito, inerente ao ser humano, chama atenção pelo fato de o personagem não desfrutar de sua riqueza.
Existe uma semelhança da personagem Caroba com Chicó, da obra O Auto da Compadecida. São dois miseráveis que vivem na astúcia, na inteligência e nas 'manobras' uma poderosa artimanha de sobrevivência.

#Macbeth, de William Shakespeare
Macbeth é um general do exército escocês muito apreciado pelo seu monarca, o rei Duncan, por sua lealdade e seus préstimos guerreiros. Um dia, ele e Banquo, outro general, são abordados por três bruxas, que fazem os seguintes vaticínios: Macbeth será rei; Banquo é menos importante, mas mais pode­roso que Macbeth; e os filhos de Banquo serão reis. 
Macbeth não compreende as confusas palavras das aparições, mas elas calam fundo dentro de si. Ele relata o estranho encontro para a mulher, Lady Macbeth – uma das mais perfeitas vilãs da lite­ratura –, que, ambiciosa, exerce seu poder sobre o marido, levando-o a cometer o gesto fatal de traição ao rei que desencadeará a tragédia dos dois e uma reviravolta na corte. 
Essa obra faz parte da chamada "fase trágica" de Shakespeare e, juntamente com Rei Lear, foi escrita durante a maturidade do dramaturgo, entre 1605 e 1606.

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário