segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Força Estranha (Nelson Motta)

Pode ser que tenha sido a entidade que dá nome a esse livro que me impulsionou diretamente em sua direção e me fez inclui-la em minhas compras durante uma das minhas visitas a livraria. Conhecendo o autor já de outras obras, confesso que estava empolgado para revisitar as palavras de Nelson Motta, que eu não lia desde O Canto da Sereia
Diferente das biografias e romances já publicados por Nelsinho, em 'Força Estranha' (Editora Suma de Letras, 151 páginas) encontramos o autor fracionado em diversos contos de histórias 'possíveis' em um emaranhado de personagens peculiares que rumam para um final, supostamente, conectado.
Esse tipo de estrutura, onde contos independentes acabam mostrando ligações entre si no final, é um conceito difícil de ser feito que sempre funciona quando bem aplicado, mas nesse caso, acho que o 'truque' ficou a dever e o resultado um tanto superficial. Não sendo esse o seu ponto auge, que é o comum nesse tipo de leitura.
Sendo assim, 'Força Estranha' me parece funcionar bem melhor como uma simples coletânea de causos, do que como uma obra engenhosa de narrativa.

A seu favor, sempre podemos contar com a brasilidade de Nelson Motta.  Suas histórias usualmente vêm acompanhadas de um típico tempero nacional, tornando o enredo de fácil identificação para qualquer leitor. O candomblé, o jeitinho brasileiro, a malandragem carioca, a arte baiana, já são elementos fundamentais de suas obras. Mesmo quando viaja pelo mundo e passeia por outras terras e nacionalidades, o autor tende a preservar o seu sotaque tupiniquim que é percebido na mais polaca dos seus personagens.
Quem conhece os trabalhos anteriores do escritor, pode até encarar este livro como uma espécie de spin-off de seus grandes romances.

Como um cronista fiel de uma época vista por ângulos privilegiados, Nelsinho também insurge com o clima 'sujo' da pornochanchada da década de 70, que dá a ambientação perfeita para desenvolver seus personagens cheios de uma inocência perversa. Alias, isso fica bem nítido na arte minimalista da capa.
Como auto-promoção a obra ainda afirma que todo o seu conteúdo foi certamente visto, ouvido ou até vivido pelo autor, desde o caso da filha que virou cafetina para chantagear o pai, até a história do filho que fez um filme erótico sobre a vida da mãe.

Para conhecer detalhes sobre essa 'força estranha', clique agora no banner abaixo da nossa parceira Submarino e compre o seu exemplar por um preço inacreditável. Depois volte aqui e conte em nossos comentários a sua própria experiencia com o livro!
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário