quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

O Rato Humano

O Rato Humano (Quella Villa In Fondo Al Parco)
Diretor: Giuliano Carnimeo (Alleluia Chegou para Matar. Eu Sou Sartaná (Sob pseudônimo de Anthony Ascott))
Roteiro: Dardano Sacchetti (Escreveu The Beyond de Lucio Fulci e Demons 1 e 2 com Dario Argento).
Ano: 1988
País: Itália
Atores: Nelson De La Rosa, David Warbeck, Janet Agren, Eva Grimaldi

O nome não ajuda em nada. A adaptação para nossa língua menos ainda. Aquela Mansão no Fundo do Parque. Como isso foi virar o 'Homem Rato'? Bem, mansão alguma existe na película, então deixemos isso para lá... A sinopse segue igual caminho, ou seja, não ajuda em nada.
A princípio, mais um daqueles filmes que pelo menos uma vez todos já assistiram. Um cientista decadente em uma ilha, obcecado por uma ideia tanto quanto incomum que transforma em realidade dando vida a uma estranha criatura metade humano e metade rato que é mantida numa gaiola. Até que, por descuido,  a criatura consegue fugir e passa a matar todos que encontra pelo caminho, alimentando-se de do sangue e vísceras. Tratando-se de uma experiência genética, seus sentidos, força e raciocínio foram potencializados, transformando-o em algo difícil de ser destruído, apesar da baixa estatura.
Rato Humano tinha tudo para ser mais um entre os milhares, mas não. O aspecto sujo e a quantidade certa de sangue e vísceras, assim como a aparição do “rato humano”, interpretado por Nelson De La Rosa, torna-se pior quando descobrimos que sua estatura, 54 centímetros, é real. Novamente o cinema aproveitando-se da singularidade (neste caso negativa) de uma pessoa para dar maior veracidade a uma ideia. Saber que determinada condição física é real, numa história como essa, faz com que o filme torne-se ainda maior em seu estranhamento.
Em 1990 Nelson De La Rosa entrou para o Guinness, o Livro dos Recordes como o menor homem do mundo.
Até o momento, Rato Humano encontra-se apenas em VHS ou download com imagem regular, tratando-se de uma raridade. Desconsidere alguns furos no roteiro e delicie-se com esta bizarrice construída em cima de uma “realidade”.

E qual o pensamento que tirei sobre?
Bizarro e, mesmo que você ria em alguns momentos, sentirá certo mal estar...
Você o assiste completo e legendado no vídeo abaixo:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário