segunda-feira, 28 de abril de 2014

Personagens da literatura que foram inspirados em pessoa reais

Apesar de ser uma ficção, às vezes os personagens literários criam uma relação tão próxima com o leitor, que fica até difícil acreditar que eles são meros frutos da imaginação de uma outra pessoa. Mas, pode ser que esses protagonistas não sejam assim tão 'ficcional' quanto pensamos. No fundo, bem lá no fundo, por mais estranho que alguns deles possam parecer, é bem provável que possua alguma ligação com alguém de carne e osso.
É a arte imitando a vida, no sentido mais literal da expressão. Ou, nesse caso, a arte furtando pedaços da vida. 
Veja abaixo alguns desses conhecidos personagens literários que foram inspirados em pessoas reais.

Inspirado em... Dr. Joseph Bell
Arthur Conan Doyle conheceu o cirurgião Dr. Joseph Bell em 1877, quando ele serviu como seu secretário no Edinburgh Royal Infirmary. Depois de escrever várias histórias populares sobre o incrível detetive Sherlock Holmes (que realmente dispensa apresentações), Doyle admitiu que o personagem foi, pelo menos parcialmente, inspirado pela personalidade observadora de Bell e sua capacidade de fazer grandes hipóteses com poucas evidências. Aparentemente, Bell era um sujeito muito orgulhoso que realmente passou a ajudar com as investigações policiais na Escócia, ao lado de Sir Henry Littlejohn, a quem Doyle também citou como uma influência. Em uma carta a Bell, o autor brincou ao dizer: "Você é mesmo Sherlock Holmes, e bem sabe disso."

Inspirado em... Palle Huld
Em 1928, O adolescente dinamarquês Palle Huld, com apenas 15 anos de idade, fez uma viagem ao redor do mundo inspirando o caráter itinerante do jovem Tintin. A jornada de Huld aconteceu com a ajuda de um jornal que realizou um concurso para os adolescentes em honra do escritor Júlio Verne, em que o prêmio era viajar pelo mundo por 46 dias... Completamente desacompanhado. Huld viajou para a Inglaterra, Escócia, Canadá, Japão, Coréia, China, União Soviética, Polônia e Alemanha, antes de regressar a Dinamarca.

Inspirado em... Mocha Dick
Isso mesmo, o animal mais terrível da literatura, o infame Moby Dick, ganhou esse nome inspirado em uma baleia real chamada Mocha Dick. Era uma baleia albina de 70 metros de comprimento que dizem ter destruído mais de 20 navios baleeiros, e escapou dos encontros com outras 80 embarcações. (Porque é isso que acontece quando você mexe com a natureza.) A baleia foi assim chamada depois de ser descoberta no largo da costa do Chile, perto de Mocha Dick. A baleia conheceu seu fim prematuro quando testemunhou um navio baleeiro matar uma mãe baleia e seus filhotes, e morreu tentando vingá-los. Pra mim, a história verídica parece tão interessante quanto a ficção publicada.

Inspirado em... John Gray
O atraente rapaz John Gray era alguém que fazia parte do circulo de amigos e amantes de Oscar Wilde, e quando, por alguma razão, decidiu afastar-se das tentações para abraçar o sacerdócio, acabou virando o protagonista da obra do escritor. Alguns afirmam que O Retrato de Dorian Gray foi certamente uma forma de Wilde julgar a decisão de John. Especialmente porque ele nomeou o personagem como Dorian (uma referência ao grupo grego Dorians, que acreditavam no amor entre os homens), mas optou por manter o sobrenome de Gray. Depois de humildemente aceitar as semelhanças, mais tarde John acabou negando qualquer associação entre ele e o personagem.

Inspirado em... John Nettleship
Um dos professores da série Harry Potter de JK Rowling, o injuriado Severus Snape, na verdade, herdou diversas características do professor de química da autora. E, aparentemente, as semelhanças sempre foram notadas por todos, menos pelo próprio professor John Nettleship. Quando as pessoas começavam a perguntar se ele era o Professor Snape, sua esposa procurava tranquilizar a situação explicando: "É claro que ele é, mas eu não tenho coragem de falar isso pra ele". A associação ficou ainda mais frequente quando o professor de cabelos compridos e nariz comprido foi interpretado por Alan Rickman no cinema. Infelizmente Nettleship faleceu em 2011 após uma batalha contra o câncer.

Jean Valjean e Inspetor Javert - Os Miseráveis, de Victor Hugo 
Inspirado em... Eugene François Vidocq
Tanto o "criminoso" Jean Valjean que foi preso por roubar um pedaço de pão, quanto o Inspetor Javert, foram inspirados pela mesma pessoa, Eugene François Vidocq. Em sua vida, Vidocq começou como o protagonista, escapando da prisão e cometendo pequenos crimes antes de se tornar seu próprio antagonista. Virou a casaca, fez um acordo com as autoridades e passou a usar suas artimanhas de rua para caçar e capturar outros criminosos. Suas aventuras também ajudaram a inspirar Edgar Allan Poe a escrever o que seria o seu primeiro protótipo de ficção policial.

Norman Bates - Psicose, de Robert Bloch
Inspirado em... Ed Gein
Se você ainda não leu o romance de horror psicológico de Robert Bloch, espero que tenha pelo menos assistido a versão cinematográfica de Hitchcock. Caso não sabiam, o cara que trouxe um novo significado para o termo 'Complexo de Édipo', Norman Bates, foi inspirado pelo assassino real e ladrão de túmulos Ed Gein, que levava uma vida dupla como um trabalhador faz-tudo e uma pessoa louca que passava seu tempo tentando fazer roupas e móveis da pele e ossos de mulheres que lembravam sua mãe. Isso soa familiar? Deve ser porque Gein também inspirou o assassino Buffalo Bill de O Silêncio dos Inocentes
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário