domingo, 11 de maio de 2014

Algumas seções da livraria que deveriam existir

As seções de uma livraria é algo que não varia muito de uma pra outra, e isso vem de décadas. Por mais que novos gêneros e subgêneros venham sendo criados com certa frequência no mercado literário nos últimos anos, o máximo de alteração que conseguimos acompanhar nessa padronagem é uma rara divisão dedicada a livros infanto-juvenis ou romances adolescentes. Mesmo assim, são categorias que podemos apenas presumir pela aglomeração de títulos similares, já que na maioria das vezes esses segmentos nem mesmo possuem um nome oficial etiquetado sobre suas prateleiras.
Imagino que, com essas mudanças, deve ficar cada vez mais difícil para um livreiro classificar e ordenar as obras para venda. Embora os livros sejam uma cultura milenar, é hora de admitirmos que precisamos de novas seções para acomodar a variedade de volumes que continuam chegando ao mercado. 
Pensando nisso, preparamos aqui algumas sugestões modernas de seções de livraria que deveriam existir por aí...

> Steampunk 
O que ainda falta para as livrarias reconhecerem a maturidade desse subgênero, tira-lo da sombra da ficção científica e pararem de confundi-lo com fantasia? O Steampunk já possui toda uma cultura própria que inclui até cosplays, mas infelizmente ainda não conseguiu conquistar uma seção exclusiva nas livrarias, e seus leitores precisam peneirar os livros do gênero espalhados por outras prateleiras.
É lá que encontraríamos livros como... 
A Corte do Ar, de Stephen Hunt
Quando a órfã Molly Templar testemunha um assassinato brutal no bordel onde foi colocada como aprendiz, seu primeiro instinto é correr de volta para o orfanato em que cresceu. Ao chegar lá e encontrar todos os seus amigos mortos, percebe que ela era o verdadeiro alvo, pois seu sangue contém um segredo muito cobiçado pelos inimigos do Estado. 
Enquanto isso, Oliver Brooks é acusado pela morte do tio, seu único familiar, e forçado a fugir na companhia de um misterioso agente da Corte do Ar. Perseguido pelo país, Oliver se vê cercado de ladrões, foras da lei e espiões, e pouco a pouco desvenda o segredo que destruiu sua vida. 
Molly e Oliver serão confrontados por um poder antigo que se julgava destruído há milênios e que agora ameaça a própria civilização. Seus inimigos são implacáveis e numerosos, mas os dois órfãos terão a ajuda de um formidável grupo de amigos nesta aventura cheia de ação, drama e intriga.

> Histórias Sobrenaturais Alternativas
Depois de esgotar todo o catálogo do terror clássico e enjoar das repetitivas histórias de zumbis, você vai começar a imaginar como seriam essas realidades em mundos alternativos, e então, você descobre que já existe praticamente todo um segmento abordando esse tema em que presidentes viram caçadores de vampiros e heróis enfrentam mortos-vivos.
É lá que encontraríamos livros como...
Ex-Heróis, de Peter Clines
Stealth. Gorgon. Regenerator. Cerberus. Zzzap. Mighty Dragon. Eles eram heróis usando suas habilidades sobre-humanas para fazer de Los Angeles uma cidade melhor e mais segura. Até que uma terrível praga mortal se espalhou pelo mundo. Bilhões morreram, e hordas de zumbis levaram toda a civilização à ruína. Um ano depois, Mighty Dragon e seus companheiros são os protetores dos sobreviventes, refugiados em um estúdio de cinema transformado em fortaleza, o Monte. Assustados e traumatizados, os heróis combatem os vorazes exércitos de ex-humanos nos portões, lideram equipes para procurar por suprimentos e lutam para serem verdadeiros símbolos de força e esperança. Porém, os famintos ex-humanos não são as únicas ameaças que os heróis devem enfrentar. Velhos aliados, com poderes e mentes horrivelmente destorcidas pela morte, ocultam-se nas ruínas da cidade. E apenas poucos quilômetros os separam de outro grupo, lentamente acumulando poder e liderado por um inimigo coma habilidade mais aterrorizante de todas.

> Guerras e Estratégias
Desde os livros que descrevem a guerra do tráfico no Rio de Janeiro como o Elite da Tropa, até as obras histórias sobre as guerras mundiais, acredito que seja um seguimento específico demais (e de calibre mais grosso) para simplesmente ser tratado como 'policial'. Na maioria das vezes o tema fica disperso entre outros títulos limitado a ser classificado apenas como 'nacional' ou 'internacional'.
É lá que encontraríamos livros como...
Para Ganhar a Guerra, de John France, Michael Whitby e Rob Johnson
Livros de guerra são muito mais do que um relato sobre um acontecimento marcante da história. Muitos tratam de verdadeiros exemplos de liderança e genialidade estratégica que podem ser empregados na vida pessoal e profissional de qualquer um. Os autores de Para Ganhar a Guerra sabem disso e analisaram 25 táticas essenciais para o sucesso. 
A obra reúne as táticas que revolucionaram o modo de se pensar a defesa e o ataque em campo de batalha. Cada capítulo é dedicado a uma tática de guerra que entrou para a história e os autores partem de Alexandre o Grande e chegam até os ataques terroristas palestinos. Analisar cada caso é notar como, mesmo com os avanços tecnológicos, certas táticas sobrevivem com o tempo. E é possível ter uma visão comparativa das manobras de guerra ao longo da história. 

> Fanfictions que viraram livros
Existe uma estranha tendencia crescente no mercado de autores que preferem escrever em cima de algo que já foi escrito, ao invés de criar suas próprias histórias. Não é o tipo de seção que eu visitaria, mas tenho certeza que ficaria constantemente lotada de fangirls ansiosas para ler variações de um mesmo tema.
É lá que encontraríamos livros como...
Os Instrumentos Mortais, de Cassandra Clare
Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria.

> Cultura Geek/Nerd
O universo que abrange os interesses da insurgente 'cultura geek/nerd', apesar de gigantesco, ainda é muito limitado aqui no Brasil. Parece que só agora temos conseguido produzir e traduzir material suficiente para encher as prateleiras de uma loja especializada. Mas o espaço ainda costuma ser compartilhado com produtos importados. Já está na hora das livrarias alocarem os livros de RPG no lugar certo.
É lá que encontraríamos livros como...
Dragonlance, de Margaret Weis e Tracy Hickman
Isolado na escuridão da Torre de Alta Magia em Palanthas, cercado por inomináveis criaturas do mal, Raistlin Majere traça um plano para conquistar as trevas - e se transformar em seu senhor absoluto.
Crisânia, uma linda e devota clériga de Paladine, tenta usar sua fé para afastar Raistlin das trevas. Ela desconhece os desígnios sombrios do mago, e aos poucos ele a atrai para a sua armadilha cuidadosamente preparada.
Ciente dos planos de Raistlin, seu perturbado irmão Caramon viaja no tempo com a ajuda de um conclave de magos, para a cidade de Istar, nos dias anteriores ao grande cataclismo que mudou a face do mundo mágico de Krynn. Lá, juntamente com o onipresente kender Tasslehoff Pés-Ligeiros, Caramon fará a sua tentativa de salvar a alma de Raistlin.

E você caro leitor, quais seções você acha que as livrarias precisam criar?

Veja Também:
Conheça melhor as maiores redes de livrarias do Brasil
- 7 Tipos de pessoas que você encontra em livrarias
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário