segunda-feira, 5 de maio de 2014

Predgel, o Messias (Reinaldo Favoreto Júnior)

Quando se trabalha com a literatura, é comum termos todos os gêneros literários bem definidos em nosso cérebro. É quase que automático. Basta lermos a sinopse ou contra capa de uma obra que logo a analisamos, julgamos, catalogamos e arquivamos em algum lugar nas amplas prateleiras de nossas mentes. É um processo tão robotizado que são raros os momentos em que ele entra em pane. Ocorre quando encaramos um livro que desafia os nossos padrões pré-definidos e nos força a formar uma categoria única e exclusiva apenas para ter onde encaixá-lo. 
É com essa primeira consideração que eu gostaria de começar a falar sobre minha última leitura, 'Predgel, o Messias' (Editora Somos, 204 páginas), de Reinaldo Favoreto Júnior.
O autor é formado em medicina e traz muito da sua profissão em sua narrativa, junto com um apunhado de questionamentos humanos que, creio eu, deva ser algo constante em quem escolhe uma carreira tão altruísta. Uma mistura que alimenta um prato cheio de conflitos entre a ciência e a religião. Mesmo que nenhuma dessas duas palavras sirvam para definir a prateleira dessa obra.

Predgel remonta o famigerado cenário da vinda de um messias, uma estrutura explorada por diversas crenças e a base das maiores religiões do mundo. Desse nosso mundo. Porque nesse universo onírico criado por Favoreto, foram necessários cinco planetas e duas luas para comportar todas as subdivisões políticas, religiosas e sociais geridas pela humanidade que não para de crescer, se multiplicar e de, ao mesmo tempo, se dividir por diversas linhas diferentes de pensamentos que são insaciáveis em um ser pensante. Ou pelo menos pra mim.
Para abordar essa temática tão controversa, o autor escolheu justo a ficção como uma técnica provocativa de misturar água e óleo. E com isso, criou uma enorme estrutura que conduz a imaginação do leitor por entre esse ambiente inventivo, enquanto mantém sua mente trabalhando nos diálogos questionadores dos personagens.
Uma leitura que pode parecer um tanto complexa no início, mas que, após alguns capítulos, se desenvolve com facilidade quando aprendemos a perceber as correlações com a nossa própria realidade. E quando isso ocorre, pode ser assustador descobrir que algumas representações exacerbadas dos fundamentos sociais de Predgel, bem que poderiam ser uma profética projeção do nosso futuro.
Para ajudar nessa imersão, o autor não se limitou em utilizar apenas as palavras. Em torno da obra ele construiu aparatos audiovisuais que auxiliam o leitor nessa viagem. No blog do livro encontramos uma galeria de imagens que ilustram a trajetória dos protagonistas, e clicando aqui você pode ouvir a música tema do personagem.

Enquanto eu lia, de vez em quando, em um ato involuntário, conferia quantas folhas faltavam para terminar o livro, numa dúvida suspeita de que ele não conseguisse concluir a trama antes do fim. O tema me pareceu tão multifacetado que eu julgava necessário uma trilogia, ou pelo menos o dobro de páginas, para concluí-lo. Mas posso dizer que fiquei impressionado em observar como Favoreto conseguiu organizar tantas informações em tão poucas páginas, de forma que o leitor não se perca pelo caminho.
A leitura é rápida, mas apesar disso não é rasa. O assunto é sério, mas nem por isso deixa de usar o humor para abordá-lo. O resultado final é uma aventura leve que se desenvolve tanto no plano físico quanto no espiritual, integrando um mistério que não tem nenhuma pretensão de ser resolvido,... Apenas vivido.
Predgel é o tipo de obra que, mais do que te contar uma nova história, ela procura desconstruir as histórias que você já conhece.

Para conhecer mais detalhes sobre a vinda desse Messias, acesse a página do livro no facebbok e clique no banner abaixo para adquirir o seu exemplar. Depois volte aqui e conte a sua própria experiência com o livro em nossos comentários.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário