segunda-feira, 2 de junho de 2014

As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos (George R.R. Martin)

Sei que pode parecer insensato, ou até estupidez, da minha parte, vir aqui resenhar e tentar despertar o interesse dos meus leitores em uma obra que já está mais do que consagrada junto ao grande público. Absolutamente nada do que eu escreva aqui, jamais terá um poder de persuasão tão forte quanto a propaganda já feita pelo canal da HBO em cima da melhor série já produzida para a TV. Mas, também acredito que, assim como eu, muitos ficaram tão satisfeitos com a qualidade dos episódios de “Game of Thrones”, que poucos são aqueles que se arriscam em procurar os volumosos livros originais para ler uma história que já acompanham pela televisão. Eu sei, também pensei assim. Fui um daqueles que comprou o livro só por comprar, meio que sabendo que jamais teria paciência de revisitar o mundo de Westeros por outra mídia. Mesmo sendo um fã assumido da saga.

Foi quase que por um lapso do destino que enfrentei meu próprio preconceito de ler um livro cujo ‘filme’ eu já vi, que comecei a folhear os primeiros capítulos de ‘As Crônicas de Gelo e Fogo – A Guerra dos Tronos’ (editora Leya, 588 páginas), o início da narrativa criada por George R.R. Martin. Comecei e não parei mais.
É por isso que justifico a teimosia em escrever essa resenha me direcionando a você que acha desnecessário ler o livro se já acompanha a serie pela TV. Mesmo já tendo postado aqui um texto com ‘5 Razões que tornam 'Game of Thrones' melhor pra quem já leu os livros’, ainda acho válido reforçar a premissa, tendo em vista que os exemplares já começam a faltar nas prateleiras das grandes livrarias.

Se você acompanha a série, já deve ter ouvido falar, ou até lido em algum lugar, sobre a extrema fidelidade entre o livro e o programa de TV nessa primeira parte da saga, e posso confirmar que é tudo verdade. E antes que você torça o nariz e se pergunte: “Porque eu leria algo que é a mesma coisa que eu já vi na TV?”, lembre-se da eterna premissa de que o livro é sempre melhor do que a adaptação audiovisual. Ou seja, se essa é uma lei universal que aflige até mesmo as menores das obras, imagina como ela se reflete sobre a Guerra dos Tronos.
Mesmo que você não seja um leitor experiente, não se assuste pelos tamanhos dos livros. Utilize os espaços entre as temporadas da serie para degustar um ou dois volumes, e te garanto que ainda assim te sobrará tempo até um próximo episódio.
Com uma alternância de foco feita de forma cinematográfica, o leitor é alimentado com várias histórias paralelas sem nunca saber qual delas seria a principal. Ou até mesmo, se há uma.
Apesar de extenso, George R.R. Martin consegue contar uma história como poucos. Transformando cada personagem como protagonista de seu próprio capítulo, o autor constrói uma linha que hipnotiza o leitor de tal forma, que fica difícil parar a leitura depois que se inicia.

É claro que toda essa minha argumentação só é válida para esse primeiro volume das Crônicas de Gelo e Fogo. Ao avançar na leitura as coisas mudam, e a serie televisiva passa a ser apenas uma casca, um simples resumo novelesco da real profundidade do universo elaborado por Martin. E para conhecer todo o real potencial desse conto, não tem jeito, você vai ter que encarar os seus receios e ler os livros. Então, aconselho que seja o quanto antes.

Para conhecer em detalhes as terras de Westeros, clique agora no banner abaixo da nossa parceira Submarino e compre o seu exemplar. Depois volte aqui e conte a sua própria experiência com o livro em nossos comentários.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário