quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Uma Carta Para um Filho a Respeito de seu Pai

Uma carta para um filho a respeito de seu pai
(Dear Zachary - A Letter to a Son About his Father)
Diretor: Kurt Kuenne
Roteiro: Kurt Kuenne
Atores: Kurt Kuenne, Andrew Bagby, David Bagby
País: EUA
Ano: 2008

Apesar de não se tratar de um filme do gênero terror, Dear Zachary e um filme que merece uma breve apresentação, para em seguida, total atenção.
Dear Zachary é um documentário tanto quanto diferente. Andrew, um enfermeiro jovem e querido por todos os seus familiares e amigos é encontrado morto. A partir daí o diretor, roteirista e tudo mais Kurt Kuenne, amigo de infância do assassinado, reúne filmagens desde quando crianças e a partir daí inicia-se a história de Andrew, passando por todos os lugares onde morou e criou vínculos de amizade.
Mas engana-se quem acha que seremos apresentados à sua vida, cheia de depoimentos e filmagens transbordadas de emoção e saudade. Essa apresentação tanto quanto emotiva do que foi um excelente rapaz nada mais é que a ponta do iceberg.
Uma história muito intensa existe por trás de sua morte, tendo uma mudança brusca pouco antes do meio do documentário, que chega ao fim de forma surpreendente e angustiante. Dor, superação e passos firmes em meio à tanta tensão são apresentados de forma crua e singular, num trabalho que merece ser assistido com bastante atenção. Certamente você não o assistirá novamente.

Prepare-se para o lugar onde este trabalho te levará, pois não é agradável. Um filme como este pode acabar com seu dia (ou noites de sono), nos deixando sérios e pensativos por bastante tempo, com perguntas que latejarão em nossas mentes para as quais não teremos respostas, além de sabermos, no fundo, que tudo que sentimos ao assisti-lo nada mais é que uma fagulha, se comparado aos que vivenciaram a história. Talvez seja melhor assim.
Trata-se do documentário mais triste que já vi, realizado da forma mais intensa e inesperada. Uma homenagem de um amigo que teve de dar um final diferente do proposto à obra.
Não é um filme para assistir com amigos, num dia de diversão ou para relaxar.
Respire fundo e vá. Assista.

E qual o pensamento que tirei sobre?
O mundo parece ser composto por extremos. E isso machuca muito.

Você o confere na integra e legendado no vídeo abaixo
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário