domingo, 12 de outubro de 2014

Fatos que você desconhece sobre o verdadeiro Drácula

É bem sabido que a versão sombria do Príncipe da Valáquia contextualizada pelo escritor Bram Stoker é o primeiro exemplo que conhecemos de um vampiro considerado "clássico", e um dos monstros mais atemporais da literatura. E caso tenha curiosidade, você pode conhecer um pouco mais da história sob o criador e criatura em nossa postagem sobre os Fatos que você Desconhece sobre o autor de Drácula.
Mas por agora vamos nos atar a algumas discrepâncias sobre o verdadeiro Vlad, o Empalador e sua famosa sede de sangue, e descobrir porque a sua versão romantizada, por mais terrível e assustadora que seja, não chega aos pés da maldade encarnada que foi o verdadeiro Drácula.

 Dracula molhava o pão em baldes de sangue
O Dracula da vida real pode não ter sugado sangue diretamente dos pescoços de suas vítimas, mas ele bebeu o líquido de uma forma diferente: mergulhando pedaços de pão em baldes de sangue drenado das pessoas que matou.
O manuscrito do século XV, "A História de um Louco Sanguinário Chamado Drácula da Valáquia", por Michel Beheim, descreve como era a recepção de alguns convidados de Vlad III em sua mansão. Ele lhes proporcionava um banquete, e em seguida os empalava ali mesmo na mesa de jantar. Com os corpos ainda perfurados sobre as estacas, ele vagarosamente terminava a sua própria refeição mergulhando o pão na coleta de sangue abaixo dos corpos.

✔ Ele vingou seu pai assassinando centenas
Vlad III passou grande parte da sua infância em uma prisão turca, e quando conseguiu sair, ele descobriu que seu pai havia sido traído por seu povo e enterrado vivo por soldados húngaros. Ele sabia que muitos dos nobres que serviram ao seu pai estavam envolvidos na traição; mas não sabia especificamente quais, então ele convidou a todos (cerca de quinhentas pessoas no total), para uma festa em sua casa. 
Uma vez que a festa acabou, soldados de Drácula correram para os quartos de hóspedes e empalaram cada nobre presente. Drácula então passou a usar essa tática inúmeras vezes. Ele atraía as pessoas para a sua casa com um banquete, e depois matava todos. Eventualmente, as pessoas sabiam o que significava ser convidado para uma das festas de Drácula, mas compareciam de qualquer maneira, porque caso recusassem eram mortos no momento do convite.

✔ Ele tinha um grande senso de Humor
A vida para Drácula não era apenas trabalho, matar, trabalho, empalar e trabalho. De acordo com a maioria das fontes da época, podemos dizer até que ele tinha um certo senso de humor, ou pelo menos era conhecido por fazer algumas piadas incrivelmente mórbidos sobre como suas vítimas morreram. Por exemplo, ele gostava de descreve como as pessoas muitas vezes se contraiam como sapos quando morriam por empalamento. 
Em outro caso um visitante chegou à sua casa apenas para encontrá-lo cheio de cadáveres em decomposição no pátio, Vlad perguntou: "Você se importa com o mau cheiro?", quando o homem disse que sim, Dracula o empalou e pendurou o sujeito no teto, onde o cheiro não era tão ruim.

O Empalamento era a única punição
É fácil pensar em Drácula como um louco solitário apenas correndo por aí matando pessoas, mas não era bem assim. O homem era simplesmente o príncipe da Valáquia, e muitos de seus "crimes" foram frutas da sua própria forma distorcida da lei e da ordem. 
O fato é que o empalamento era praticamente a única punição cabível da época, não importando se o seu crime foi roubar um pedaço de pão ou assassinato. Mas é claro que haviam exceções. Um relato descreve o caso de um cigano que roubou algo enquanto viaja pelas terras de Drácula. O príncipe então decidiu por ferver o homem e depois forçou os outros ciganos a comê-lo.

✔ Ele se livrou de todos os doentes e pobres queimando-os vivos
Em uma tentativa de limpar as ruas da cidade de Tirgoviste (capital da Valáquia), Drácula convidou todos os doentes, vagabundos, mendigos até uma de suas casas sobre o pretexto de uma festa (e sabemos onde isso vai parar). Depois de terem comido o prato principal, Drácula educadamente se desculpou por ter que se ausentar e deixou o lugar enquanto chegava a sobremesa, em seguida queimou o edifício inteiro enquanto todo mundo ainda estava lá dentro. De acordo com o relato, ninguém sobreviveu.

✔ Ele envenenou sua própria terra para atingir os invasores turcos
Em 1400, a região da Valáquia estava sob ameaça constante de seus vizinhos, os turcos. Vlad que não gostava de ser acuado para um canto, enviou um exército para empurrar os turcos para fora da sua terra. Porém os turcos acabaram forçando Vlad a fazer uma retirada, mas Drácula não se deu por vencido. Quando ele se retirou queimou suas próprias aldeias ao longo do caminho para que o exército turco não tivesse qualquer lugar para descansar. Ele foi tão longe que chegou ao ponto de envenenar seus próprios poços e assassinar milhares de seus próprio povo, só para que o exército turco não tivesse essa satisfação.

✔ O Corpo de Drácula desapareceu
Dracula morreu no campo de batalha lutando contra uma invasão de turcos. Seu exército estava em desvantagem, e por isso a maioria de seus soldados apenas mudou de lado depois que perceberam que a chance de empalamento no outro exército era significativamente menor. Sua cabeça foi cortada, possivelmente por suas próprias tropas, e enviada para o sultão turco que a empalou em uma lança e pendurou fora de seu palácio.
Relatos indicam que o corpo de Drácula foi então enterrado em um cemitério no Mosteiro Snagov, fora de Bucareste. Mas há relatos conflitantes; alguns dizem que seu corpo nunca foi realmente encontrado lá, enquanto outros dizem que seus possíveis restos foram de fato encontrados, mas depois desapareceram . É muito provável que sua sepultura tenha sido violada em algum momento; como realeza, ele provavelmente teria sido enterrado com tesouros, fazendo do seu túmulo um bom alvo para ladrões. E, claro, sempre existe aquela outra teoria sobre o por que do seu corpo nunca ter sido encontrado... Porque ele é o Drácula.

Veja Também:
Fatos que você desconhece sobre o autor de "Drácula"
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário