sábado, 24 de janeiro de 2015

Fatos surpreendentes sobre a história de Gotham City

Agora que temos uma série totalmente dedicada a cidade de Gotham, e com o Batman retornando em mais um filme da DC, o público naturalmente voltou a percorrer as ruas perigosas desta cidade sombria. Por mais de sete décadas, Gotham já passou por terremotos, pragas generalizadas e abrigou alguns dos piores lunáticos dos quadrinhos. Simplesmente não dá pra entender como alguém ainda mora naquele lugar, a não ser pela remota chance de tirar uma foto selfie com o Batman.
Pensando nisso, pesquisamos um pouco mais sobre a história da cidade na esperança de compreender melhor todo esse carma ruim que paira sobre as nuvens pesadas de Gotham.
Depois de expormos aqui alguns 'Fatos Bizarros na vida do Robin, o Menino-Prodígio', agora fizemos uma visita a biblioteca da cidade de Ghotam e apuramos alguns casos surpreendentes que talvez tenham sido esquecidos por seus cidadãos. 

✔ Os Fundadores da cidade invocaram um demônio
Já se perguntou porque tanta coisa ruim acontece justo em Gotham? Demônios, é claro. Na verdade, um demônio específico convocado por, ninguém menos que, Thomas Jefferson. Um morcego-demônio chamado Barbatos foi convocado por Jefferson, um ancestral de Bruce Wayne, e mais algumas personalidades importantes, e preso sob a cidade no fim da Guerra Civil. 
Está implícito desde o início da mitologia do Batman, que o lugar tem uma ligação com o mal que afetou diretamente o desenvolvimento da cidade e do seu povo, causando ou agravando alguns dos acontecimentos bizarros que ocorrem sobre a cidade. Isto significa que, de certa forma, Batman consequentemente ajudou a criar a mitologia demoníaca da sua própria cidade.

✔ Ela já foi declarada "Terra de Ninguém" pelo governo
Quem assistiu a trilogia do Nolan no cinema, deve lembrar a trama do último filme, quando Bane ameaça destruir a cidade caso o governo intervisse em seus planos. Para fazer valer a sua ameaça, Bane destrói todas as pontes que dão acesso a cidade. Que tipo de monstro faria isso?
Nos quadrinhos, é o próprio governo quem explode as ligações com a cidade. Depois de passar por um terremoto que matou mais de um milhão de pessoas e danificou a maioria dos edifícios da cidade, os cidadãos finalmente receberam a ordem de evacuação do lugar. Com a cidade praticamente vazia e quase toda destruída, o governo pôs abaixo as pontes de Gotham e declarou aquilo uma terra de ninguém com uma única regra específica: Aqueles com antecedentes criminais tinham que permanecer na cidade em ruínas. Isso criou um problema imediato já que muitos eram pobres ou teimosos demais para deixar a cidade, e agora estavam efetivamente presos com criminosos. Comissário Gordon e seus homens decidiram ficar e proteger esses cidadãos junto com Batman. Para piorar as coisas, todo mundo que ficou na cidade teve sua cidadania revogada pelo governo.
✔ Ela já foi reconstruída por Lex Luthor
"Terra de Ninguém" parecia ser um problema do qual Gotham jamais se recuperaria. Um massacre por terremoto, a cidade em ruínas, evacuações em massa e o abandono pelas forças federais parecia ser a tempestade perfeita para devastar a cidade. Mas ela foi salva por uma fonte bem improvável: Lex Luthor. Ele gastou grande quantidade de seu dinheiro (aparentemente ilimitado), afim de reconstruir a cidade a partir do zero.
Curiosamente, as mãos do governo estavam atadas. Eles tinham literalmente abandonado Gotham City, deixando a cidade a própria sorte e fora de sua jurisdição. Portanto, a América não poderia fazer muito para impedir Luthor de ajudar um pedaço de terra desintegrado do país. Teria sido um desastre de relações públicas para o presidente. Então, Lex reconstruiu a cidade, e o presidente cedeu à pressão da opinião pública e trouxe Gotham City de volta para os Estados Unidos. Quanto a Lex, todo seu filantropismo acabou se mostrando parte de um esquema para controlar a cidade por meio de fraudes.

✔ O Asilo Arkham já foi um lugar alegre
Embora hoje em dia tenhamos a imagem do Arkham como um lugar gótico de terror e loucura onde ninguém nunca fica curado, curiosamente, ele não foi sempre assim. O asilo foi introduzido em 1974 por Dennis O'Neil, que inicialmente se apoiou no tom um pouco mais lúdico da Era de Prata, permitindo vilões como Coringa terem a sua saúde mental tradada, em vez de serem jogados na cadeia. No entanto, como as histórias de Batman ficaram mais escuras com o tempo, acabou ocorrendo o mesmo com o Asilo.
A reputação do Asilo Arkham foi cimentada no quadrinho Arkham Asylum: A Serious House on Serious Earth que rendeu a história assustadora que o lugar ostenta até hoje. Seu fundador, Amadeus Arkham, queria tratar aqueles que sofriam de doenças mentais, como sua mãe tinha. No entanto, um de seus pacientes, um homem chamado Martin "Mad Dog" Hawkins, escapou. Ele estuprou a esposa de Arkham e matou a mulher e seu filho. Martin foi um dos primeiros pacientes quando o Asilo Arkham abriu oficialmente. Amadeus insistiu em tratar dele e "acidentalmente" o matou com tensão de uma cadeira de eletrochoque. Amadeus tornou-se mais errático e sanguinário, acabou se tornando parte da sua própria prisão e criando a lenda que vagueia pelos corredores do asilo para garantir que ninguém nunca verdadeiramente fique curado.

✔ Gotham também é a cidade de Lanterna Verde
Para a maioria dos fãs casuais, Gotham é compreensivelmente sinônimo de Batman. No entanto, o homem morcego não é o único herói que tem uma reivindicação de décadas sobre a cidade, essa também já foi a área de atuação do Lanterna Verde.
Na verdade, não o Lanterna Verde que todo mundo conhece, mas o seu antecessor da Era Dourada dos Quadrinhos, Alan Scott. O anel deste Lanterna era alimentado por uma força mística conhecida como a Starheart. Apesar desta diferença, os seus poderes são muito familiar com os dos Lanternas modernos. Alan Scott originalmente vivia em Gotham City e trabalhou para a empresa Gotham City Broadcasting. Ele lutou contra o crime na cidade como Lanterna Verde, e uma vez um jovem Bruce Wayne o viu detendo um bandido nas ruas de Gotham, ajudando a inspirar o futuro Batman.
✔ O Governo de Gotham facilita a vida do Batman
Depois de aceitar uma história sobre um bilionário que espanca criminosos malucos durante a noite, é preciso tentar entender o seguinte fato: Por que todos o telhados da cidade estão sempre livres para o Batman salatar e escalar por eles? Onde estão os anúncios extravagantes e sinais de néon que poluem os telhados de todas as grandes metrópoles? Felizmente, os quadrinhos fornecem uma resposta para esta pergunta. 
Em Arkham Asylum: Living Hell, foi revelado que um preso do Arkham chamado Humpty Dumpty, uma vez tentou consertar o relógio da torre de Gotham causando uma enorme reação em cadeia que derrubou a maior parte dos adereços gigantes de propaganda dos telhados de Gotham. Depois disso Gotham passou a proibir esse tipo de propaganda dentro da cidade.

✔ Gotham está localizada em New Jersey
Gotham é uma cidade com múltiplas identidades. Já foi Nova York, no sentido que as primeiras histórias do Batman foram criadas em Nova York antes de "Gotham" ser literalmente mencionada nas páginas dos quadrinhos. 
A influência visual de Nova York está viva em ambos os filmes de Tim Burton. Já os filmes de Christopher Nolan são bem conhecidos por terem sido filmados principalmente em Chicago. No entanto, o mais sensato seria afirmar que a localização da cidade do Batman é, de fato, no estado de New Jersey. A "prova" definitiva vem do RPG DC Comics de 1990, que forneceu um mapa da América daquele universo, em que Gotham City estava claramente localizada em New Jersey. 

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Sou fã desse universo. Será que Gothan é tão diferente das cidades como São Paulo? Fico me perguntando por que ainda moro aqui diante de tanta violência. Em relação a série Gothan comecei assistir e a nota é dez. Em relação a Gothan merece uma tese de doutorado...he he he

    Wilson Brancaglioni
    www.estantedowilson.com.br

    ResponderExcluir