quinta-feira, 2 de abril de 2015

A Maldição (Stephen King)

Existem alguns autores que precisam ser lidos regulamente, feito um remédio imposto por um médico do qual você precisará eternamente se medicar para manter o seu coração pulsando. Suas obras causam certa dependência em seus leitores, e são uma fonte infinita de consulta ou inspiração para novos escritores. E creio que falo por muitos ao enquadrar o mestre do terror Stephen King nessa posição. Você pode até não apreciar muito o gênero que ele domina, mas se realmente gosta de ler, tenho certeza que cedo ou tarde a literatura permissiva do ‘Rei’ irá te alcançar.
Curiosamente, o último contato que eu tive com esse grande autor não foi como leitor, e sim como escritor, quando escrevi um conto para uma coletânea em tributo ao King. Hoje retorno a confortável condição de leitor para tomar a minha dose periódica da literatura instigante de Stephen King na obra 'A Maldição' (Suma de Letras, 287 páginas). Um livro que reúne a dose certa de todos os elementos fundamentais que consagraram a escrita deste autor fascinante.

Leitores mais antigos do autor podem lembrar-se dessa obra sob o antigo título de ‘A Maldição do Cigano’, já os ‘marinheiros de primeira viagem’ acabaram de encontrar o livro perfeito para serem introduzidos na composição sombria desse escritor.
Já nas primeiras páginas ele nos apresenta o obeso advogado Bill Halleck, e dá início a uma contagem regressiva sucinta, onde o seu peso de 111 Kg é a ampulheta desta chaga. O problema poderia ser encarado como uma doença qualquer, talvez até câncer, isso se Bill não tivesse passado por acontecimentos recentes intrigantes. Após atropelar uma mulher na estrada, ele vai a julgamento e, por conexões obtusas, acaba inocentado desse crime. Ainda no tribunal, antes que pudesse comemorar a sua vitória judicial, ele cruza com o olhar acusador de um velho cigano que o condena sussurrando apenas a frase ‘Mais Magro!’. Em pouco tempo Halleck começa o seu assustador regime forçado, perdendo quilo após quilo a cada dia sem qualquer explicação conhecida pela medicina.
Em sequência, outros casos inexplicáveis ocorrem com diversas pessoas da cidade, e aparentemente todas ligadas ao tal cigano. Enquanto luta para manter a própria vida, comendo compulsivamente na esperança de recuperar seu peso, sua única opção é percorrer essas pistas para encontrar o velho e força-lo a desfazer a maldição.

Os personagens merecem uma menção notória pela realidade que passam em seus caráteres, e na humanidade impressa em suas atitudes.
Durante a leitura é fácil criar um laço com os números da balança, que são colocados pontualmente ao longo da história, funcionando como um termômetro de aflição que não para de subir até o aclamado final.
Em uma trama de tirar o fôlego, Stephen King mescla terror e suspense, alternando entre os gêneros de uma forma que consegue manter o interesse de qualquer bom leitor que se preze.

Para conhecer o final desta história, clique agora no banner abaixo da nossa parceira Submarino e compre o seu exemplar. Depois volte aqui e conte a sua própria experiência com o livro em nossos comentários.
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário