segunda-feira, 11 de maio de 2015

5 Livros essenciais da literatura japonesa

De certa forma, é compreensível que o nosso mercado editorial seja absorto por publicações de língua inglesa, não apenas pela facilidade na tradução, mas principalmente pela nossa maior proximidade com a cultura norte americana. Infelizmente esta política também acaba nos privando da oportunidade de conhecer autores e obras notáveis de outros pontos do globo terrestre, e vice e versa, deixando a nossa literatura nacional muitas vezes isolada aqui na América Latina.
Mas, sendo o brasileiro um povo que sempre gabou-se de ter emergido de uma grande mistura de raças, acredito que essa nossa pluridiversidade também deveria manifestar-se em nossa leitura. Com esta ideia em mente, eu fui até o famoso Bairro da Liberdade, um conhecido reduto oriental da capital paulistana, e resolvi colher algumas sugestões literárias de seus moradores, no intuito de conhecer grandes obras da cultura japonesa contemporânea que estão disponíveis em nossas livrarias, e possivelmente estamos deixando passar despercebido esse farto oásis de sabedoria oriental.

✔ Eu Sou um Gato, de Natsume Soseki
-Editora Estação Liberdade
Publicado inicialmente em forma de capítulos no Hototogisu, importante jornal literário da época, e lançado em 1905, Eu sou um gato é a estréia literária de Natsume Soseki e uma das primeiras faturas da renovação modernista da literatura japonesa. Com este livro, o autor atingiu imenso sucesso de público e crítica.
Ao aparecer num terreno baldio, o gato, narrador deste romance, depois de passar por algumas poucas adversidades, acaba parando numa casa onde é acolhido por Chinno Kushami, o professor mal-humorado e estagnado em sua completa falta de perspectiva. O autor ridiculariza a vida da intelectualidade do Japão da Era Meiji, mostrando a fragilidade do professor e daqueles que o cercam. Sugerindo-se sempre como um ser de raça superior, o gato, com sua pesada munição e ares de dândi, não poupa nada nem ninguém. Sua linguagem é carregada de sarcasmo quando o assunto é o ser humano. Mesmo quando há uma ternura esta é impregnada de deboche

✔ A Vida Secreta do Senhor de Musashi e Kuzu, de Junichiro Tanizaki
-Editora Companhia das Letras
A vida secreta do senhor de Musashi narra episódios da infância e da juventude de Terukatsu, membro do clã Musashi. Como era hábito no Japão do século XIV, o garoto fora enviado ao castelo de um senhor aliado para receber sua educação literária e marcial. Ali, aos doze anos, acompanhará fascinado a batalha entre os defensores do palácio e os guerreiros de outro clã, que pretendem tomá-lo. A experiência o levará a desenvolver um curioso impulso erótico e necrófilo: a obsessão sexual por cabeças decapitadas, como as dos guerreiros inimigos mortos no campo de batalha. O relato de Tanizaki remete à história japonesa e à figura heroica e lendária de Myamoto Musashi (1584-1645), o maior samurai japonês, inspirador de diversas obras literárias e artísticas no Japão. O Terukatsu desta novela, porém, é fictício e teria vivido antes do Musashi famoso.
Na segunda novela, "Kuzu", o narrador fala de sua tentativa frustrada de escrever um romance histórico sobre o Imperador Celestial, morto no século XV, nas montanhas de Yoshino. A busca pelo depoimento de moradores locais leva a uma inusitada reconstrução de época.
As duas novelas reafirmam a convicção de Tanizaki de que o passado permanece em constante reconstrução por meio da arte, da memória, da imaginação e da fantasia.

✔ Templo da Aurora, de Yukio Mishima
-Editora Benvirá
Confidente do romântico Kiyoaki em Neve de Primavera e quase salvador do fanático Isao em Cavalo Selvagem, Honda surge neste Templo da Aurora no centro da história. Brilhante advogado e homem racional, Honda vai, antes da Segunda Guerra Mundial, a Bangkok a trabalho, onde é convidado para uma audiência com a princesa Ying Chan, chamada de Luar; e esse encontro altera radicalmente o rumo de sua vida. Convencido de que a menina é a reencarnação do espírito de Kiyoaki, Honda empreende uma peregrinação por lugares sagrados da Índia.
Anos depois, a princesa, já transformada em uma bela jovem, volta a entrar em sua vida ao ir para o Japão. Mais uma encarnação do que a escritora Marguerite Yourcenar, num belo ensaio sobre Mishima, descreveu como a juventude encarnada nas mais ardentes e sedutoras formas.
Ao mostrar a busca de Honda pela juventude que nunca vivera, Mishima continua, neste terceiro volume da tetralogia Mar da Fertilidade, seu magistral relato das transformações sofridas pela sociedade japonesa do século XX.

✔ Um Grito de Amor do Centro do Mundo, de Kyoichi Katayama
-Editora Alfaguara
Nas primeiras linhas do livro, o autor Kyoichi Katayama escreve: "De manhã, acordei chorando. Ultimamente, tem sido sempre assim. Já nem sei se meu pranto é de tristeza. Acho que meus sentimentos se foram com as lágrimas". São os pensamentos do protagonista Sakumatô, um adolescente que acaba de perder a namorada.
A narrativa é construída por meio das lembranças do garoto, que durante uma viagem para Austrália relembra sua história de amor com Aki, desde o dia em que se viram pela primeira vez. Ele é ainda um garoto quando a conhece na escola em que estuda, numa cidadezinha japonesa. Ela é bela, inteligente e popular, e logo se tornam amigos inseparáveis. Mas, conforme Sakutarô amadurece, ele começa a ver em Aki mais do que apenas uma amiga. Em pouco tempo, sua relação se transforma numa paixão arrebatadora.
Os adolescentes trocam juras de amor; prometem nunca mais se separar. Mas uma tragédia fará com que o destino de ambos seja irremediavelmente alterado. Um grito de amor do centro do mundo é um dos romances japoneses mais lidos de todos os tempos. Foi adaptado para o cinema e para uma série de TV, além de ter se tornado um mangá de sucesso no Japão.

✔ Caçando Carneiros, de Haruki Murakami
-Editora Alfaguara
Lançado originalmente no Japão em 1982, Caçando Carneiros é o romance que tornou Haruki Murakami conhecido mundialmente. Permeado de mitologia e mistério, a obra é um thriller literário extraordinário. O protagonista do livro é um personagem, do qual não sabemos o nome, que leva uma vida tranquila trabalhando numa agência de publicidade, convivendo com a ex-mulher e alguns amigos - todos muito comuns, ou assim parece.
Mas tudo muda depois que ele recebe uma carta misteriosa e conhece pessoas inesperadas: uma modelo de orelhas sedutoras, um grupo político de direita com um chefe enigmático e, por incrível que pareça, um homem-carneiro. Lançado em uma busca fantástica, ele terá que atravessar o Japão para encontrar o único carneiro que pode trazer novamente algum sentido ao seu cotidiano. Nessa jornada, nosso narrador se verá no lugar de um excêntrico detetive que, ao mesmo tempo em que esclarece pistas, descobre um pouco mais sobre si mesmo.
Murakami é um autor que sabe contar histórias extraordinárias como ninguém. Ao mesclar situações banais a fatos inexplicáveis, ele faz com que o leitor mergulhe em seu universo e se deixe levar por suas narrativas oníricas.

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário