quarta-feira, 22 de julho de 2015

7 Livros sobre crimes curiosos que você vai querer solucionar

O gênero conhecido como Thrillers, ou policial, reinou durante grande parte do século passado, e de certa forma, nunca perdeu a majestade e sempre consegue emplacar um ou outro exemplar na lista dos mais vendidos. Mas os tempos mudaram, e apenas matar, esquartejar e trucidar as suas vítimas (não necessariamente nesta ordem), já não é mais o suficiente para atrair a atenção do público, e nem mesmo despertar o interesse de um grande detetive que perca tempo investigando o caso. A verdade é que esse tipo de disparate tornou-se banal, e para um assassino conseguir alguma notoriedade pelos seus crimes hoje em dia, ele sempre precisa arquitetar um plano mirabolante por trás de suas intenções psicopatas. Aliás, uma tendência que foi fortemente inspirada nos vilões dos quadrinhos.
Pensando nisso, selecionamos aqui alguns Thrillers modernos que captam esta essência, ultrapassam limites, e os autores criaram uma mística bem construída por trás dos assassinatos de seus criminosos, deixando tudo mais interessante.

 Quarenta dias sem sombra, de Olivier Truc
Aldeia de Kaurokeino, Lapônia, 10 de janeiro. A última noite polar. O sol voltará a brilhar após quarenta dias ausente. O povo está reunido na importante cerimônia de retorno de um tambor sagrado, que fora recentemente trazido à vila por um velho explorador francês. Mas a cerimônia não é levada a cabo. O tambor é roubado, causando uma intensa comoção entre os locais.A peça, acredita-se, permitia aos xamãs se comunicar com o mundo dos mortos.Entre os suspeitos do roubo, está um grupo extremista que disputa terras com os lapões, e protestantes fundamentalistas que se opõem ao renascimento da antiga religião. Pouco depois, um criador de renas é encontrado morto e mutilado no meio da neve, tratado como uma carcaça.
A investigação de ambos os crimes é liderada por Klemet Nangoe Nina Nansen, membros de uma unidade especial da polícia. Lapão, Klemet está prestes a se aposentar, enquanto Nina, vinda da costa sul da Noruega, não tem interesse nos homens brutos e na natureza hostil da Lapônia. Nem todos aceitam a ajuda dos oficiais, que,para resolver os mistérios,precisarão enfrentar condições extremas e considerável isolamento, trazendo à trama o componente dramático dos países nórdicos. O desenrolar da investigação revela a Lapônia, um lugar aparentemente tranquilo, como uma terra de conflitos e mistérios ancestrais, cuja tradição lhe confere características únicas na moderna Europa. Um policial com uma trama arrebatadora que, ao mesmo tempo, abarca os desafios da tradição perante a contemporaneidade. (Editora Tordesilhas)

✔ Suicidas, de Raphael Montes
Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – aparentemente sem problemas – a participar de uma roleta-russa? Um ano depois do trágico evento, que terminou de forma violenta e bizarramente misteriosa, uma nova pista, até então mantida em segredo pela polícia, ilumina o nebuloso caso. Sob o comando da delegada Diana Guimarães, as mães desses jovens são reunidas para tentar entender o que realmente aconteceu, e os motivos que levaram seus filhos a cometerem suicídio. 
Por meio da leitura das anotações feitas por um dos suicidas durante o fatídico episódio, as mães são submersas no turbilhão de momentos que culminaram na morte de seus filhos. A reunião se dá em clima de tensão absoluta, verdades são ditas sem a falsa piedade das máscaras sociais e, sorrateiramente, algo maior começa a se revelar. (Editora Benvirá)

✔ Matar Alguém, de Roger Franchini
Em uma chuvosa madrugada, durante um plantão que se encaminhava para a total tranquilidade, nas ruas do centro de São Paulo, os policiais e parceiros Maurício e Rodrigo se deparam com a morte de um fotógrafo. Seria mais um caso comum assumido pela delegacia de homicídios da maior e mais movimentada cidade do país, se, em meio às pistas deixadas no apartamento do defunto, não fosse encontrado um pen drive com a gravação de várias conversas telefônicas do secretário de Segurança do Estado. Qual a ligação dessa morte com uma série de assassinatos de policiais militares na periferia da cidade, realizados por membros do Primeiro Comando da Capital (PCC)? Por que um alto funcionário do governo estadual estaria se encontrando secretamente com uma jornalista? Qual a razão de um suposto fotógrafo ter grampeado um secretário de governo? É o que Matar Alguém, quarto romance policial do advogado e ex-investigador Roger Franchini, vai revelar em suas páginas recheadas de teorias de conspiração, violência e sexo. (Editora Planeta)

✔ Social Killers: Amigos Virtuais, Assassinos Reais, de RJ Parker e JJ Slate
Você realmente conhece todas aquelas pessoas listadas como seus amigos? 
Se o velho ditado "quem vê cara não vê coração" for mesmo verdade, o que se pode dizer sobre todos aqueles avatares sorridentes que você adicionou? 
A realidade, ainda que virtual, pode ser bem mais assustadora que a ficção. Enquanto um vampiro precisaria ser convidado para entrar, um psicopata on-line não vai perder a oportunidade de entrar quando encontra janelas abertas. Cuidado com o que você curte. 
Social Killers - Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um livro assustadoramente verdadeiro. Seus autores, RJ Parker e JJ Slate, reúnem alguns dos casos mais angustiantes de criminosos que usaram as redes sociais para se aproximar de suas vítimas. Stalkers, predadores sexuais, assassinos, canibais, torturadores. A lista, infelizmente, não é pequena. E novas solicitações de amizade continuam chegando a cada dia. Parker e Slate deixam claro que esse não é um fenômeno novo. Muito antes da internet, criminosos usavam classificados de jornal para descobrir e atrair suas presas. Mas o anonimato da web permite que cada vez mais lobos usem roupas de cordeiro nas suas fotos de perfil. Mas existe luz no fim do túnel. Analisando mais de 30 casos famosos, os autores demonstram como as forças da lei estão usando, com sucesso, as novas ferramentas de comunicação para investigar e prender foras da lei e desmantelar quadrilhas. E ainda ensinam dicas de segurança. Social Killers - Amigos Virtuais, Assassinos Reais é um alerta para todos nós, que passamos tanto tempo conectados. (Editora DarkSide Books)

✔ Indesejadas, de Fredrika Bergman & Alex Recht
Crimes brutais marcam um verão sueco. Suécia, meados de um verão chuvoso. O inspetor Alex Recht e sua equipe, auxiliada pela analista criminal Fredrika Bergman, começam a investigar o que parece ser um caso clássico de disputa familiar pela guarda de uma criança. No entanto, quando a menina é encontrada morta no extremo norte da Suécia, com a palavra “indesejada” escrita na testa, o caso se transforma rapidamente no pior pesadelo da equipe de investigadores.
Ohlsson sem dúvida vai se juntar a Jo Nesbø na maioria das listas de leitura obrigatória da literatura policial escandinava.
De escrita elegante e com um grupo de detetives extremamente humanos, a trama de Indesejadas entra no nosso inconsciente do jeito que só os bons thrillers são capazes. (Editora Gutenberg)

✔ Reviravolta, de Michael Connelly
Em Reviravolta, um crime brutal havia abalado a vida dos moradores de Hancock Park em 1986: Melissa Landy, 12 anos, foi estuprada e assassinada, seu corpo tendo sido abandonado em uma lixeira. Vinte e quatro anos depois, o caso volta a julgamento, sob o olhar atento da mídia e do público. Com o surgimento de novas evidências, o crime cometido há duas décadas pode ter um novo culpado com a reabertura do caso. 
O acusado original, Jason Jessup, tem agora em mãos uma prova de DNA que pode inocentá-lo, gerando uma reviravolta que acabou conquistando o apoio da opinião pública. Porém, Mickey Haller, conhecido pelas defesas vitoriosas, aceita agora uma nova missão: atuar pela primeira vez como promotor de justiça, provando a culpa de Jessup.
No passado, a principal testemunha do caso foi Sarah Gleason, irmã da vítima. Agora, ela passa a ser vista com desconfiança por ter se tornado prostituta e dependente de drogas. Mesmo assim, os segredos que guarda podem ser a chave para resolver o mistério e garantir, de uma vez por todas, que a justiça seja feita. Mas Sarah reluta em revelá-los.
Para ter sucesso em sua primeira incursão como promotor, Mickey Haller conta com a ajuda de nomes já conhecidos das tramas de Connelly: a agente do FBI Rachel Walling; a promotora Maggie McPherson, sua ex-mulher e mãe de sua filha; e, finalmente, Harry Bosch, seu meio-irmão. Haller precisa superar um advogado de defesa hábil na manipulação da mídia, um réu ardiloso e uma testemunha relutante em depor anos após o crime que abalou sua vida. (Editora Suma de Letras)

✔ Onde As Sombras Se Deitam, de Michael Ridpath
Quando o detetive Magnus Jonson se torna testemunha de um caso de corrupção na polícia de Boston (EUA), logo vira o alvo principal da gangue antes beneficiada. Como proteção, é transferido para a Islândia, sua terra natal. Lá, acompanha a investigação do assassinato de um professor. Tudo indica que o crime está ligado a uma desconhecida saga islandesa que ele traduzia, com muitas semelhanças com O Senhor dos Anéis. Assim, Magnus precisa desvendar um trama que envolve segredos milenares de uma família, um misterioso pastor e um rico fã americano do universo de J. R. R. Tolkien.
O que pode não passar de mera fantasia medieval para nós americanos, é levado muito a sério e considerado parte da cultura e folclore dos países nórdicos europeus. É o que descobre o detetive Magnus, que após denunciar um esquema de corrupção em seu departamento, é enviado à longínqua Islândia para sua própria segurança. Enquanto presta consultoria para a serena força policial islandesa, cujo os agentes sequer portam armas de fogo, o detetive se depara com um raro caso de assassinato de um especialista em literatura antiga. (Editora Record)

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Já li Quarenta Dias Sem Sombra e gostei bastante.

    Vou te indicar o livro O VERÃO DAS BONECAS MORTAS que também é um thriller um tanto quanto... bizarro.

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir