segunda-feira, 17 de agosto de 2015

5 Livros que misturam Horror e Comédia

Os gêneros de 'horror' e 'comédia' são elementos que parecem se misturar feito água e óleo na hora de contar uma história. Mas se pensarmos a respeito, com exceção da literatura erótica, o horror e a comédia são os únicos dois estilos de escrita que conseguem arrancar reações físicas de um leitor. E acredito que exista uma fina linha tênue entre causar riso ou medo nas pessoas. Daí o velho ditado popular: 'É melhor rir pra não chorar!'Parece que tanto no horror quanto na comédia, o objetivo sempre parece ser o mesmo: Extrair uma reação adversa do público.
E embora pareçam incompatíveis, alguns bons autores já foram bem sucedidos em misturar essas duas texturas em seus trabalhos, resultando em obras interessantes. Confira abaixo algumas delas:

 Os Radley, de Matt Haig
Peter, Helen e seus dois filhos adolescentes, Clara e Rowan, vivem em um típico subúrbio inglês. São uma família comum, com seus pequenos problemas e alegrias de sempre. Mas, como seus filhos descobrirão mais cedo ou mais tarde, os Radleys escondem um terrível segredo.
Esse retrato comovente e assustador de uma família pouco usual faz com que nos questionemos sobre o que nos tornamos quando crescemos, e explora o que perdemos — e o que ganhamos — ao negar nossos apetites mais profundos. (Editora Galera)

✔ O Guia de Sobrevivência a Zumbis, de Max Brooks
Para quem acha que os mortos-vivos só existem nos livros e filmes de terror, Max Brooks avisa - eles são reais e estão entre nós. Em 'O guia de sobrevivência aos zumbis', o escritor faz uma paródia dos guias de sobrevivência convencionais e expõe a paranoia coletiva que tomou conta do mundo, em especial dos Estados Unidos, na era Bush. 
Sem recorrer ao humor de forma direta, o autor adota um tom científico que lhe permite pregar uma grande peça nos leitores desavisados. De início, Brooks explica que os zumbis não são fruto de magia negra ou de alguma outra força sobrenatural. A origem dessas criaturas estaria num vírus chamado Solanum, que agiria na corrente sangüínea, destruiria as células do lobo frontal do cérebro e provocaria uma mutação no organismo invadido, transformando o hospedeiro em um morto-vivo. O autor ainda descreve os sintomas da infecção, as formas de contágio e os possíveis tratamentos. Os leitores aprenderão a reconhecer um zumbi por suas características físicas e seus padrões de comportamento, além de identificar os níveis de intensidade dos ataques feitos pelos mortos-vivos. O livro também aponta os meios de descobrir uma invasão antes que seja tarde demais, dá sugestões de armas e técnicas de combate e ensina a proteger sua casa desses visitantes indesejados. Para completar, há uma lista de locais públicos que podem ou não servir de refúgio em uma emergência. (Editora Rocco)

✔ Agência de Investigações Holísticas Dirk Gently, de Douglas Adams
A série O Mochileiro das Galáxias consagrou Douglas Adams por sua fina ironia e sua capacidade de elaborar histórias hilárias e inusitadas. Porém, essa não foi sua única obra-prima. Também na década de 1980, ele criou o personagem Dirk Gently, cujos elementos principais surgiram quando escrevia episódios para Doctor Who, outro ícone britânico da ficção científica.
Adams morreu em 2001, deixando dois volumes sobre as aventuras do detetive carismático e arrogante. Agora, finalmente, o primeiro livro é publicado no Brasil.
Richard MacDuff é um engenheiro de computação perfeitamente normal que sempre se comportou muito bem, obrigado, até o dia em que deixa uma mensagem equivocada na secretária eletrônica de sua namorada, Susan Way. Arrependido, toma a decisão mais natural possível: escalar o prédio dela e invadir seu apartamento para roubar a fita com a gravação.
Na vizinhança, Dirk Gently bisbilhota os arredores com seu binóculo quando presencia o ato tresloucado do antigo colega de faculdade e decide entrar em contato para lhe oferecer seus serviços investigativos. Depois de uma série de acontecimentos bizarros, o detetive percebe uma interconexão obscura entre a atitude estapafúrdia do amigo e o assassinato de Gordon Way - irmão de Susan e chefe de Richard, que passa a ser suspeito do crime.
De uma hora para outra, os dois veem-se envolvidos num caso incrivelmente estranho, com elementos díspares e desconexos que, no final, conseguem se encaixar de forma perfeita e construir uma trama típica de Douglas Adams. (Editora Arqueiro)

✔ Amaldiçoado, de Joe Hill
Ignatius Perrish sempre foi um homem bom. Tinha uma família unida e privilegiada, um irmão que era seu grande companheiro, um amigo inseparável e, muito cedo, conheceu Merrin, o amor de sua vida.
Até que uma tragédia põe fim a toda essa felicidade: Merrin é estuprada e morta e ele passa a ser o principal suspeito. Embora não haja evidências que o incriminem, também não há nada que prove sua inocência. Todos na cidade acreditam que ele é um monstro.
Um ano depois, Ig acorda de uma bebedeira com uma dor de cabeça infernal e chifres crescendo em suas têmporas. Além disso, descobre algo assustador: ao vê-lo, as pessoas não reagem com espanto e horror, como seria de esperar. Em vez disso, entram numa espécie de transe e revelam seus pecados mais inconfessáveis.
Um médico, o padre, seus pais e até sua querida avó, ninguém está imune a Ig. E todos estão contra ele. Porém, a mais dolorosa das confissões é a de seu irmão, que sempre soube quem era o assassino de Merrin, mas não podia contar a verdade. Até agora.
Sozinho, sem ter aonde ir ou a quem recorrer, Ig vai descobrir que, quando as pessoas que você ama lhe viram as costas e sua vida se torna um inferno, ser o diabo não é tão mau assim. (Editora Arqueiro)

✔ Um Anjo Burro, de Christopher Moore
O Natal mais hilário e horripilante da história. Após falar da juventude desregrada de Jesus em O Cordeiro, e de um funcionário da Morte em Um Trabalho Sujo, o cultuado Christopher Moore ataca agora a magia do Natal e o famoso arcanjo Raziel no hilário Um Anjo Burro.
Era noite, quase Natal, e todos em Pine Cove estão ocupados comprando, embrulhando e trocando presentes. Mas nem todos estão no clima para receber o bom velhinho. O pequeno Joshua Barker, de apenas sete anos, está desesperado: precisa de um verdadeiro milagre. Ele tem certeza de que viu o Papai Noel tomar uma pazada na cabeça e agora não faz outra coisa senão rezar para que ele volte dos mortos.
Para compor o elenco do livro, o autor recorreu a personagens tradicionais do Natal, como o Papai Noel e o arcanjo Raziel, e outros nem tão clássicos, como mortos-vivos e um morcego diferente. O filme baseado no livro está com estreia marcada para novembro de 2013. (Editora Bertrand Brasil)

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário