terça-feira, 4 de agosto de 2015

Como usar 100 livros impressos para promover o seu trabalho auto-publicado

Então vejamos,...Você finalmente terminou de escrever a sua grande história, editou a sua obra, elaborou uma capa profissional, seguiu as nossas dicas de como introduzir o seu livro auto-publicado no mercado editorial, tomou cuidado para não cometer nenhum dos 7 pecados capitais da divulgação de um livro independente, e agora tudo que você precisa é espalhar alguns exemplares impressos em lugares pontuais para que a sua cidade, e quiçá o mundo, conheça e descubra o seu trabalho literário. De quantos livros exatamente você vai precisar para cumprir mais essa difícil etapa na corrida da promoção do seu livro?
Pode parecer um complicado problema de matemática, mas na verdade a resposta dessa questão é bem simples. E podemos dizer que 100 é o número mágico, pra começar!
Como um agitador literário reconheço o valor da palavra escrita e imagino que este número pode assustar a maioria dos autores independentes, mas o nosso argumento é que, se você decidiu se auto-publicar, você também precisa se auto-promover. Caso tenha decidido partir para a impressão independente ou publicar por demanda, nós temos algumas boas ideias de como colocar cem desses exemplares para trabalhar para você em um esquema matemático que pode fazer toda diferença na divulgação do seu livro.

Vamos começar com três números básicos:
95% dos leitores brasileiros ainda preferem os livros impressos do que os digitais. Ou seja, um monte de gente old-school que ainda se amarra em tinta e papel.
265 milhões. Esse é o número de livros físicos vendidos no Brasil no último ano, um aumento de mais de 3% em relação as vendas do ano anterior.
E o mais importante para você...
100. Esse é o número de livros impressos que recomendamos que os novos autores tenham em mãos para distribuir sabiamente em pontos estratégicos e nas mãos das pessoas certas. 
Por que 100? Acredite, você vai precisar deles e provavelmente de muito mais. Confira abaixo o que você deve fazer com cada um desses exemplares.

(1) O primeiro exemplar da pilha vai direto para você manter em sua prateleira como um troféu que suou muito para conquistar.
(3) Um exemplar vai para o seu conjugue que tantas vezes reclamou sobre o excesso de tempo que você dedicou a sua obra literária. E dois para os seus pais que, embora agora pareçam bem orgulhosos do seu trabalho, sempre acharam que esse negócio de escrever não ia dar em lugar nenhum.
(15) A serem distribuídos na festa de lançamento do livro. Não dá pra negar uma cópia assinada para os familiares e os amigos mais próximos.
(5) Como presentes de Natal para os tios, tias e primos que moram lá no interior e você só os encontra nessa data fatídica. 
(2) Um para o seu professor de Português favorito que tanto te ensinou e inspirou por todos esses anos. O outro vai para qualquer professor que te odiava e te julgava um aluno sem futuro.
(10) Espalhe a sua palavra pela cidade. Seu livro pode ser bem alocado na biblioteca local, em salas de espera de hospitais, asilos, associação de moradores, centros sociais, abrigos, e dezenas de outros lugares.
(3) Ainda quer tentar penetrar no mercado tradicional? Então você vai precisar deses exemplares para mandar aos agentes literários que só recebem livros impressos..
(5) O mesmo vale para as editoras que rejeitaram o seu original. Eles podem ter passado batido pela sua proposta digital, mas receber o seu livro impresso com uma bela capa, será uma forma irresistível de pedir uma reavaliação do seu trabalho.
(5) Não há nada melhor que um livro impresso para chamar a atenção da mídia local - rádio, TV e jornal - para incentivá-los a dedicar espaço e tempo para divulgar o trabalho de um autor local.
(5) Envie essas cópias para os seus sites e blogs favoritos, sempre tomando cuidado para escolher aqueles que abordam temas que sejam condizentes com o conteúdo do seu trabalho.
(5) Construa a sua própria legião de seguidores: Use esses exemplares como brindes em sorteios para o seu Twitter, Facebook, Instagram e outras redes sociais para incentivar as pessoas a curtirem a sua página e te seguir.
(30) Esta seria uma reserva de 10 livros para três sessões distintas de autógrafos. Dependendo do quanto você trabalha duro para promover a sua obra, este número poderia facilmente ser multiplicado por 2 ou 3.
(1) Este vai para aquele(a) ex que sempre achou que você ia ser um nada na vida. Essa é a melhor maneira de se ter a última palavra!
(5) Mantenha esses dentro do seu carro. Você nunca sabe quando vai precisar entregar um exemplar para uma nova pessoa que surja em sua vida.
(1) Para o seu chefe. Talvez esse gesto simbólico gere um grato aumento futuramente.
(1) Que tal participar do projeto 'Esqueça um Livro'? Deixe o seu exemplar sobre a mesa do seu café favorito com uma nota explicando a ideia de como esta cópia foi feita para ser compartilhada. Convide o leitor a ler o livro e passá-lo adiante da mesma forma, em um ambiente público, com a sua própria nota.
(2) Envie uma cópia para o Jô Soares e outra para o Danilo Gentilli porque, bem, nunca se sabe.

Então, somando tudo ... Isso dá exatos 99 livros.
Tire mais um exemplar para si e deixe em sua mesa de cabeceira, um lugar onde você poderá sempre olhar para ele, abri-lo, folheá-lo e dizer: Eu fiz isso!
Veja Também:
-Como divulgar o seu livro auto-publicado gastando o mínimo possível
-Como introduzir o seu livro auto-publicado no mercado literário
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :