terça-feira, 18 de agosto de 2015

Eu ainda brinco de carrinho

Demolir um carro é uma parada louca. Poeira. Gente gritando. É um momento pra aliviar tensões.
O mundo é cheio de coisas legais pra se fazer, mas passamos muito tempo atrás de um computador, de um celular, fazendo coisa alguma. Isso acaba com tudo.
A vida é curta. E o tempo passa sem perguntar nada pra ninguém. Sei que a filosofia de vida que tenho é louca. Mas todo mundo pode escolher. Acho que isso é importante.
Gosto da sensação que tenho enquanto estou pilotando. Não preciso me preocupar com nada. Só em acelerar e bater. É um momento de liberdade. Um dos únicos em que derroto o tempo e a morte.
Eu curto mexer com todo o tipo de motor e sentir cheiro de óleo e graxa. De cortar o dedo por acidente e lamber meu próprio sangue.
Quero ver um pouco mais da vida e sobre a maneira como ela funciona em um mundo aonde a mamãe não vai junto. Isso me interessa. Entende?
Nunca vi ninguém em seu leito de morte falando que deveria ter ganhado mais grana. E também nunca topei com um cara que demolisse carros e fosse arruinado por um mundo fútil e torpe.
Isso mantém minha mente limpa. E então eu percebo que estou vivo e tenho uma porção de camaradas interessados em brincar de carrinho comigo. Igual a gente fazia quando criança.

Acho que é por isso que a cerveja que eu tomo com eles, depois de tudo, é a melhor e mais gelada do mundo.

Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.