quarta-feira, 7 de outubro de 2015

A Maldição do Cinema - White Settlers

White Settlers (White Settlers)
Diretor: Simeon Halligan
Roteiro: Ian Fenton, Ian Fenton
Atores: Pollyanna McIntosh, Lee Williams, Joanne Mitchell
País: Reino Unido
Ano: 2014

Sarah e Ed compram uma casa no campo na Escócia devido seu preço abaixo do esperado, pois em sua história há o fato de seu antigo dono ter falecido dentro do lugar, essa que os herdeiros acabaram perdendo, indo o imóvel parar nas mãos do governo . Logo na primeira noite, após estranhos sons, o casal vê que não estão sozinhos e então se inicia uma perseguição contra eles.
"White Settlers", um home invasion (Filme de invasão de casa) de produção simples, porém cuidadosa, especialmente quanto ao lado estético que favorece a trama, como os tons frios aliados a uma trilha que faz com que a tensão apresentada cresça. E a partir da máxima “menos é mais”, o filme recebe uma nota positiva. A tensão permanece do início ao fim, sem erros crassos ou mudanças que não respeitem a inteligência do espectador.
Porém não se trata de um filme inesquecível ou que traz avanços e novidades para o gênero. E não há nada de mal nisso, uma vez que cumpre sua proposta. Algumas histórias são simples e funcionais. Não espere profundidade, complexidade ou grandes explicações. Todos os elementos, além de sua construção, já foram utilizados: Casal, nova casa, invasão por pessoas mascaradas. E atenção para a protagonista, que dá o tom certo para a trama.
Às vezes assistimos um filme esperando ansiosamente que ele reinvente a roda, o fogo ou seja lá o que for. E caímos no perigoso lugar que é o de ignorar o já conhecido, por mais bem feito que possa estar sendo apresentado, unicamente por não ser, para nós, inédito.
Portanto, deixe sua fome “novidadeira” de lado e aceite um trabalho simples, que não contém nada de novo, mas que funciona e certamente renderá bons momentos de tensão.
           
O filme é apresentado como baseado numa história real, porém, nada encontrei referente a ele, o que me leva a acreditar que se trata de uma adaptação mais livre de um acontecimento do que de uma história em si. Caso saiba de algo, não hesite em me avisar.

Indicações:
Fantasporto – Melhor Filme
Prêmios:
Festival Trophy – Melhor diretor de Fotografia / James Swift.

E qual o pensamento que tirei sobre?
Depois me perguntam por que não gosto de passar alguns dias no meio do nada. 
Você confere o trailer aqui:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário