sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Livros perdidos pelo tempo que teriam alterado a história do mundo

Sabemos que a grande maioria dos conhecimentos da humanidade acumulados ao longo do século, foi perdido. Muitos gênios do mundo inteiro morreram guardando seus extraordinários pensamentos para si, ou então os registraram em livros únicos que há muito tempo apodreceram, foram queimados ou foram usados para forrar gaiolas de pássaros domésticos.
Infelizmente, nós nunca saberemos o que essas grandes obras perdidas pelo tempo continham. E o pior é que sequer temos pistas sobre o desaparecimento desses livros, e o pouco que sabemos a respeito é um tanto incompreensível ou deprimente. Mas uma coisa é certa, se pudéssemos construir uma biblioteca apenas com esses volumes 'malditos', teríamos uma coleção dos melhores livros já escritos no mundo.

 O Evangelho de Eva
Aparentemente seria um livro perdido da Bíblia com um conteúdo sexual perverso, então dá pra entender o porque dele não ter sobrevivido as 'versões oficiais' da igreja atual. Teoricamente o livro foi inspirado em todo dipo de depravação e 'amor livre', chegando a considerar o coito interrompido e o consumo de sêmen como atos religiosos. 
Uma obra como essa poderia ter sido a ruína completa de centenas de anos de grilhões sexuais impostos pelo cristianismo moderno (incluindo o celibato). O Evangelho de Eva era a esperança de que a história oficial da humanidade poderia ter sido bem mais 'gostosa'.

 O Manual Técnico de Arquimedes
Supostamente, todas as engenhocas inventadas na Grécia antiga, tal como dispositivos astronômicos ou quaisquer outros instrumentos de sodomia utilizados por eles, tiveram a sua mecênica cuidadosamente detalhada em um manual escrito por uma das mentes mais brilhantes da história, o lendário Arquimedes.
O simples fato de que Arquimedes foi praticamente o Leonardo da Vinci da antiguidade, faz de qualquer trabalho dele uma obra inestimável. A forma como os gregos dominavam certos mecanismos é um mistério até mesmo para os padrões modernos, e muitos desses segredos morreram quando os romanos mataram esse grande gênio.
O mais provável é que todas as cópias dessa obra foram destruídas quando Roma incendiou a Biblioteca de Alexandria.

 Os "Livros Raros" da Casa da Sabedoria
Os livros considerados os mais raros do planeta já foram alojados na Grande Biblioteca de Bagdá. Já foi considerada a maior biblioteca do mundo e possuiu algumas das obras mais antigas já escritas. Foi o local onde os persas provavelmente mantiveram as suas maiores descobertas da ciência, medicina, astronomia e tecnologia que lhes permitiu dominar o planeta por vários séculos.
Só o arquivo de registros dessa biblioteca já seria considerado impagável. Na época o lugar era como o rascunho de uma faculdade, onde todo mundo ia para aprender. O seu acervo não só poderia nos esclarecer muitos assuntos antigos, como também apresentar plantas e animais já extintos.
Infelizmente os mongóis, alimentados por seu ódio padrão, jogaram todos os livros da biblioteca no Rio Tigre quando capturaram a cidade.

 O Resto do Ciclo Épico
O restante da saga épica de Tróia que ocorreria entre Ilíada e a Odisséia. Acontece que a história completa que vai da queda de Troia até a viagem de Odisseu para casa constitui um total de oito livros, e o poeta grego Homero detém a autoria de apenas dois deles. Os seis volumes perdidos fechariam os buracos no enredo com passagens sobre a morte de Aquiles e a conclusão da saga. A Batalha de Troia é provavelmente a história não-religiosa mais famosa do mundo (a menos que a ciência prove que Zeus exista).
Tudo o que temos sobre a saga hoje em dia são fragmentos de informação, e temos sorte de ter pelo menos isso. Afinal, Ilíada e Odisseia são tão fascinantes, que podem ser considerados o equivalente a franquia Star Wars da antiguidade.

 Hermocrates, por Platão
O terceiro livro que, segundo rumores, fecharia a trilogia da teoria do campo unificado. Os dois primeiros volumes foram Timeu e Crítias, e são basicamente as transcrições de um dos mais influentes pensadores que já caminharam sobre a terra. Se Hemocrates seguisse a linha de pensamento dos primeiros volumes da série, ele teria lidado com conceitos avançados brilhantes que teriam influenciado intelectuais e cientistas durante anos.
Vale lembrar que Timeu e Crítias são a principal fonte sobre a teoria do reino de Atlântida. Quando o segundo livro termina abruptamente (no meio de uma frase), parece óbvio que o terceiro teria discutido o destino de Atlântida.
Ninguem possui qualquer ideia sobre o seu paradeiro, e alguns chegam até a duvidar se Platão realmente teve tempo para terminá-lo.

 Ab urbe condita libri, por Lívio
Ele detalhou toda a história antepassada de Roma para o reinado de César Augusto 800 anos depois. O que significa que inclui uma gama de informações sobre o assunto que não foi descrito em qualquer outro lugar. Esta 'enciclopédia' é formada por 142 volumes, e qualquer um que já tenha posto as suas mãos em qualquer um deles concordou que são absolutamente surpreendentes. Após a queda do ocidente, os livros de Lívio tornou-se a relíquia mais procurada desde a antiguidade, todo esse sucesso sem precisar apelar para a violência gratuita ou mulheres nuas.
A Europa levou pelo menos 1.000 anos para perceber que os livros antigos podiam ser importantes depois que Roma caiu, por isso, quando os italianos começaram a recolher cada pedaço de papel espalhado pelas ruínas do Império, tudo o que encontraram foram apenas 35 livros da série
Imagine encontrar uma cópia antiga de "arquitetura egípcia" para finalmente resolver de uma vez por todas como eles construíram aquelas malditas pirâmides. Além de também ser capaz de conferir todos os registros dos Gladiadores mortos. Você provavelmente nunca será capaz de ler toda a obra, mas apenas as partes das histórias de Lívio que sobreviveram, ajudaram a Itália a inventar uma coisinha chamada "Renascimento".

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.