quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Um guia para 'enxugar' o excedente de livros da sua estante

Poucas coisas são tão sofríveis para um leitor do que aquela triste hora de livrar-se dos seus próprios livros. Como de fato é sempre difícil se separar de um fiel companheiro que te acompanhou por tantos anos. Mas às vezes isso é necessário, seja para manter a sua sanidade mental, promover a paz com os outros moradores da sua casa, por uma questão de logística, ou simplesmente para tentar encontrar alguma coisa que você perdeu há dias.
Esse guia é para todos aqueles que já não tem mais onde enfiar livros na estante. Sabemos que não será uma tarefa fácil desfalcar a sua biblioteca pessoal, mas existe algumas perguntas pertinentes que todo leitor precisa fazer a si mesmo durante este processo, começando por: 'Eu já li este livro?'

Você pretender reler esse livro?
Por favor, não minta para si mesmo. Provavelmente existe uma pilha de livros para serem lidos bem na sua frente que não para de crescer, e você nunca conseguirá ler tudo se continuar repetindo outras leituras. Não me interpretem mal, certamente há livros que não serão relidos que possuem lugar cativo em nossas prateleiras. Eu não estou propondo que você doe as suas edições das 'Crônicas de Gelo & Fogo'. Mas você precisa reconhecer as suas próprias limitações de tempo.

A quanto tempo este livro está esperando para ser lido?
Dependendo da periodicidade da faxina na sua casa, a camada de pó acumulada sob a capa do livro pode te ajudar com essa resposta. Qualquer coisa que o faça parecer com um objeto de cenário da série 'Os Contos da Cripta', está apto para ser limado imediatamente.

Estou mantendo este livro na prateleira porque ele diz algo sobre mim?!
Você recebe muitas visitas em casa, e sempre espera que elas avaliem os títulos expostos em sua prateleira na esperança de que aprendam alguma coisa sobre o seu verdadeiro eu? Achamos que todas as pessoas agirão assim, porque provavelmente agimos assim. Mas a verdade é que bem poucos serão os que vão sentar no seu sofá e refletir sobre a sua erudição geral ou complexidade emocional, por ter avistado uma obra da Ayn Rand em sua estante.
Este livro fez parte de uma fase específica da minha vida. E será que eu ainda pertenço a essa fase?
Assim como nos relacionamentos amorosos, você também pode superar sua relação com um livro. Afinal, uma hora, querendo ou não, você vai ficar velho demais para manter aquela edição de Harry Potter na prateleira. Superar um livro pode ser comparado a troca de pele das cobras e lagartos, um dia você acorda e percebe que aquela obra não condiz mais com o seu momento, e talvez até pensamento. Não é culpa sua, e muito menos do livro. Você apenas amadureceu e percebeu que batizar a sua primeira filha de Hermione já não parece mais uma boa ideia como antes. Quando isso acontece, você está pronto para seguir em frente, e o livro em questão está pronto para ser igualmente amado por um outro dono.

Estou guardando esse livro na esperança de dá-lo de presente a alguém?
É perfeitamente razoável manter um estoque de livros para presentear em alguma ocasião incidental. Mas é preciso se manter em mente que esses títulos também possuem uma certa vida útil. Se você está segurando um livro de auto-ajuda durante anos na expectativa de encontrar alguém que se enquadre exatamente no perfil do seu conteúdo, talvez seja hora de desistir da busca e passá-lo adiante. Pare de tentar fazer o encontro perfeito acontecer.

Este livro faz parte de uma série que eu pretendo ler até o fim?
Caso você tenha pulado fora do barco depois de ler apenas um ou dois volumes de uma série de sete, provavelmente você não deve estar assim tão afim de concluir o resto. E caso não o faça, será que vale mesmo a pena ocupar um precioso espaço em sua prateleira com algo que você realmente não se importa tanto assim? 

Veja Também:
-7 Regras para dar livros de presente
-5 "Clubes do Livro" bem específicos que adoraríamos participar
-Lugares (quase) perfeitos para se ter um livro em mãos
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Achei a proposta muito interessante... Para os outros!!
    Meus livros são meus e eu sou uma acumuladora assumidíssima!! kkkkkkkk
    Os livros só saem da minha estante se for em uma troca por outro que eu quero muuuito mais!! rs...
    Depois ainda me pergunto porque tenho tantos livros e tão pouco lugar para guardá-los! kkk
    Beijos
    Camis - Leitora (e acumuladora de livros) Compulsiva

    ResponderExcluir

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.