terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Ajustes para ampliar as vendas do seu livro auto-publicado

Então vamos lá, você já colocou o seu livro auto-publicado no mercado, mas as vendas da sua obra não estão atendendo as suas expectativas? Sabemos o quanto isso pode ser frustrante. Quando se investe tantas horas afinco no seu trabalho com o intuito de compartilhar suas verdades com as outras pessoas, é natural que se espere alguma recompensa em troca,... E nem sempre precisa necessariamente ser dinheiro. Mas se for, melhor ainda!
Em primeiro lugar, você precisa entender que só porque o grande público não está comprando o seu livro, não significa necessariamente que eles não querem lê-lo. Se você conseguir conduzi-los um pouco além das primeiras páginas, com certeza encontrará leitores ansiosos para ler o que você escreveu. É tudo uma questão de atrair as pessoas para que descubram, conheçam e comprem o seu livro. E isso não depende apenas de marketing, design da capa, ou título atraente. É algo que vai bem além disso.

As pessoas só compram o que querem, não o que elas precisam.
Pense nisso. Tirando as contas da sua casa que são coisas obrigatórias, quando foi a última vez que pagou por algo que você não tinha vontade de comprar? Mesmo sendo algo que você esteja precisando. 
Bem,...Talvez você tenha comprado equipamentos para exercícios no ano passado porque estava precisando emagrecer, mesmo preferindo ter gasto esse dinheiro com churrasco e refrigerante. Mas vale lembrar que no fundo, a compra foi porque você na verdade queria os benefícios que os equipamentos poderiam fornecer. Tanto que preferia ter gasto o dinheiro com outras coisas.
Gastamos dinheiro com base em nossas emoções, e raros são os momentos em que compramos algo baseado na racionalidade. Até mesmo as decisões que tomamos de forma racional, pode esconder uma necessidade emocional por trás do ato, e muitas vezes só vamos racionalizar as nossas ações mais tarde, e apenas para justificar essa compra. E com livros o processo não é muito diferente. Compramos um livro porque acreditamos que, de alguma forma, ele pode melhorar nossas vidas no final da sua leitura. Para gerar esse desejo em seus leitores em potenciais, você tem que criar essa conexão emocional com o seu livros desde o início.

Há três formas de você desencadear essa conexão emocional com seus leitores.
1. Ser relevante: O seu livro é sobre um tópico que o seu público-alvo realmente se interessa? Não o que você entende ou acha que deve ser lido, mas o que eles querem realmente ler?
Isso pode ser difícil. Como o autor do livro, é claro que você acredita que a sua obra possui o seu valor, por isso pode ser custoso entender o por que ele não parece igualmente importante para os seus leitores. No entanto, nem tudo está perdido. Acompanhe as duas partes do nosso guia sobre 'Como introduzir o seu livro auto-publicado no mercado literário' (Parte 1 / Parte 2), e traga o seu título ao encontro do seu público.

2. Venda a sua ideia: Você está conseguindo passar corretamente para os leitores os benefícios de se obter o seu livro? Isso pode vir explícito no título, subtítulo, ou ambos. Se você já estabeleceu previamente um público dedicado como autor, é provável que as pessoas comprem o seu livro sem dar muita importância para o seu conteúdo. Mas caso ainda não tenha um público certo em suas mãos, você precisa ligar a sua obra com os seus leitores.
Se você está encontrando dificuldade para resolver essa parte, pode dar uma olhada na matéria 'Como usar 100 livros impressos para promover o seu trabalho auto-publicado'.

3. Atenção na arte da capa: O design da sua capa e a sinopse do seu livro estão atingindo o seu público-alvo? As pessoas compram com os olhos e querem ser convencidas de que há valor naquilo que estão prestes a comprar. Se eles se propõem a ler o seu livro, é porque estão dispostos a acreditar que o que você escreveu pode render algum benefício para elas,... Mas para isso você precisa lhes dizer o porque.
Então, o que eu faço agora?
Se você ainda está na fase de planejamento do livro, pode conseguir um grande impacto no resultado final das vendas do livro fazendo uma simples pesquisa sobre o público que pretende alcançar. Fazer buscas na Amazon com algumas palavras-chave relacionadas ao tema que pretende escrever, pode evitar muitas dores de cabeça futura. Veja se outros livros do gênero estão vendendo bem. Se não, você pode estar entrando em uma área infértil para vendas no momento.

Se você já escreveu o seu livro, ou se o que você leu aqui não se encaixa com o seu projeto, não se desespere. Pode ser que alguns ajustes no conteúdo, título ou arte da capa sejam o suficiente para redirecioná-lo para o caminho certo.
Por exemplo, o seu livro pode ser sobre um romance não correspondido na adolescência, mas após realizar uma breve pesquisa sobre o assunto, você pode acabar descobrindo que, no momento, as pessoas estão mais interessadas em realizações profissionais do que amorosas. Uma oportunidade para mudar as idades dos seus personagens, e fazer a sua história ocorrer paralelo a experiência da busca do primeiro emprego.
Dessa forma, dependendo de como você comercializar o seu livro, você pode ajustar o seu enredo para atender melhor o seu público.
 
Veja Também:
-Os 7 Pecados Capitais da divulgação de um livro independente
-Como divulgar o seu livro auto-publicado gastando o mínimo possível
-Como promover o evento de lançamento do seu livro
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.