terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Os piores lugares para se ficar 'preso' sem um livro

Se você chegou até aqui, podemos supor que você seja um bom leitor. Do tipo que não sai de casa sem um livro na mão, na esperança de encontrar uma brecha na rotina para poder ganhar alguns capítulos a mais em sua leitura. É claro que as chances de surgir uma boa oportunidade de ler enquanto se faz compras em um supermercado são quase nulas, mas como leitores, queremos estar sempre preparados para degustar algumas páginas entre uma fila e outra da vida.
Mas, por um outro lado, também existe certos lugares cujo a companhia de um livro pode fazer o tempo voar mais rápido e tornar o espaço bem mais agradável. Aqui relacionamos alguns desses ambientes propícios, que você não vai querer correr o risco de ficar preso sem uma boa leitura.

O Metrô
Claro que há quem prefira gastar o tempo de viagem no metrô abafando os barulhos da vida urbana com os fones de ouvido berrando no último volume, mas nem todo mundo está preparado para viver como um surdo, e ainda precisa dos sons exteriores para se orientar na rua, ou pelo menos para ouvir a sua parada quando anunciada no alto-falante do vagão. Na minha opinião, a leitura no metrô é algo que combina até mesmo esteticamente, um assunto que já comentamos na matéria 'O que o seu estilo de leitura no Metrô pode revelar a seu respeito'.

O Consultório
Às vezes os médicos gostam de testar a nossa capacidade de lidar com o stress, nos fazendo esperar por algumas horas no que sarcasticamente eles chamam de 'sala de espera'. Levar um livro para a consulta pode te trazer um alívio similar ao da anestesia, e te salva da sina enfadonha de ter que folhear revistas antigas com matérias do tempo promissor em que o dólar ainda estava um por um.

O Banheiro
É claro que o banheiro de qualquer leitor que se preze, já possui um (ou mais) livro estrategicamente preparado em algum cantinho seguro. Mas, por mais que se tente evitar, em alguns momentos a natureza nos leva a explorar banheiros alheios, e essa situação constrangedora fica bem mais fácil de se encarar com um livro do lado.

Acampamentos
A maioria das pessoas desconhecem esse fato, mas a literatura funciona como um repelente natural contra insetos. Pesquisas comprovam que leitores emitem toxinas na epiderme que mantem os mosquitos e moscas afastados durante a leitura. Talvez os seus amigos riam quando você explicar esse fenômeno, mas só você vai rir quando eles tiverem parecendo um Chokito de tantos calombos de picada de insetos.

Um Restaurante
Esse caso é ideal, mas só se você estiver almoçando sozinho. Mesmo em meio a cultura fast food, eu tiro pelo menos um dia da semana para almoçar em algum lugar onde eu tenha que esperar a comida chegar até a mesa, simplesmente para poder abrir o meu apetite com uma boa leitura antes da minha refeição. Mas se você tentar ler enquanto janta com amigos, já pode parecer alienação demais. Um luxo que você não pode se dar caso alguns deles tenham pego um Zika Vírus com as picadas dos mosquitos no último acampamento que não seguiram a sua dica.

O Espaço Sideral
Não consigo imaginar um lugar mais tedioso do que o espaço. E quando assisti o filme "Gravidade", tudo que eu conseguia imaginar é em como fazia falta um livro para a Sandra Bullock em meio aquele vasto vácuo.

A Praia de Nudismo
Se você aparecer em uma praia de nudismo sem um livro, você vai acabar parecendo um pervertido bronzeado de sol. Leve uma leitura e aja naturalmente como qualquer outro amante do ar livre e da natureza em sua forma primordial, e pelo menos finja que você não está nem um pouco interessado em ver pessoas peladas já que você tem o mais novo lançamento do Stephen king para ler.

Conte em nossos comentários quais são os outros lugares incomuns em que você não dispensa a companhia de um livro!

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.