quarta-feira, 6 de abril de 2016

Como os escritores podem responder as críticas literárias

É perfeitamente compreensível que autores fiquem furibundos quando os seus trabalhos são menosprezados por alguma crítica, mas nunca é uma boa ideia reagir impulsivamente em relação ao caso. E é justamente para evitar esse tipo de estrese desnecessário que preparamos algumas orientações básicas de como agir perante essa situação, caso ocorra com você um dia.
Certa vez o romancista e dramaturgo Gore Vidal comparou o livro 'The Prisoner of Sex' (sem publicação no Brasil) de Norman Mailer, aos 'três dias de fluso menstrual feminino'. Alguns anos mais tarde, Mailer encontrou com Vidal em uma festa e jogou bebida no seu rosto, completando a cena com um belo soco. Quando Vidal levantou-se do chão, ele respondeu a agressão com a seguinte frase: "Como de costume, te faltam palavras".
Sendo um autor independente no Brasil, é normal que você se sinta um tanto vulnerável aos golpes severos das críticas, que hoje em dia podem vir de todas as partes com a presença de blogs, sites, e até mesmo nos comentários do seu próprio perfil nas redes sociais. Diferente dos autores contratados tradicionais, você não possui uma grande editora com uma assessoria de imprensa de plantão para aplacar esse tipo de coisa. Em vez disso, o que te resta é ficar com raiva, dar alguns socos na sua mesa, dar mais atenção a sua escrita, usar a crítica de forma positiva para arrematar o seu próximo trabalho, ou pior, considerar a possibilidade de desistir de escrever por completo.
Você sempre deve estar aberto a um feedback (desde que seja construtivo), e disposto a aceitar que a história em que você trabalhou tão duro nos últimos anos, pode sim ter as suas falhas. Mas você ainda pode seguir escrevendo o tipo de literatura que você realmente deseja.
Então, como você deveria reagir quando confrontar uma resenha negativa do seu livro? Mudar todo o seu conceito de escrita por causa de alguns comentários desfavoráveis, ou insistir e continuar acreditando que você sabe o que está fazendo? ...A resposta é um pouco das duas coisas.
Sei que é algo que parece mais fácil dizer do que se fazer, mas toda vez que você cede espaço para esses pensamentos de vingança e dedica tanto tempo para responder furiosamente cada crítica negativa, você está gastando uma energia que poderia ser gasta em outras coisas, como escrevendo a sua próxima obra, por exemplo. Ao fomentar essa questão na sua mente, você começa a dar a crítica mais atenção do que ela realmente merece, o que leva a mais ódio e ressentimento. E essas emoções podem pairar feito uma nuvem negra ao redor da sua mente.

A internet está cheio de relatos de autores que rebateram críticas, e bem poucos deles são bem sucedidos em trazer a opinião pública para o seu lado. Esse tipo de atitude só serve para trazer ainda mais publicidade e visualização para aquele artigo, e é fácil observar um 'círculo vicioso' começar a ser construído a partir deste ponto. Até porque, a sua resposta, por melhor construída que seja, pode não ser tão perfeita quanto você pensa. Não se deve escrever nada imbuído de fúria, a raiva prejudica o seu estilo.
Não dê aos críticos a chance de pensarem que estavam certos. Em vez disso, procure como arrancar benefícios de uma resenha negativa do seu livro. Tente ver o fato como uma oportunidade de aprendizagem, e talvez você possa melhorar alguns aspectos da sua escrita. Tire alguns minutos para refletir e se perguntar o quanto uma reação impensada pode te prejudicar a longo prazo. Você realmente quer deixar que essa crítica dite o seu comportamento? Ou seria melhor se conformar que essa é apenas a opinião de uma outra pessoa, que não precisa influenciar diretamente com o que você mais deve se importar,... Continuar escrevendo.
Isso não quer dizer que você deve ignorar essas emoções dolorosas. É normal ficar chateado quando se é julgado friamente. Afinal, você trabalhou duro em algo em que depositou grandes expectativas, e e natural que se sinta frustrado ao não ver suas realizações projetadas.
Mas não desista. Você ainda pode usar os seus talentos para escrever sobre esses sentimentos. Com quantas emoções você está tendo a oportunidade de lidar no momento? Raiva, frustração, ressentimento, tristeza, medo e rejeição? Tente cavar fundo, descobrir por que você se sente assim, e escreva sobre isso. Mas não tente fazer desse texto a prosa perfeita. Lembre-se, estas palavras não são para uma futura publicação, é apenas para si, e nunca se sabe quando você acabar encontrando alguma inspiração ou frases que você pode acabar usando em seu próximo livro. E aí sim, você poderia aproveitar a chance para se vingar elegantemente.

 
Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Pois é...
    Infelizmente acho que estamos precisando de um guia de etiqueta para autores, viu?!
    Ao longo de todos esses anos como blogueira literária, já acompanhei diversas polêmicas e até protagonizei uma delas, quando um autor só parou de infernizar no Skoob quando reuni provas contra ele e o ameacei com um processo.
    Infelizmente não existe fórmula mágica. Sempre que você decide expor seu trabalho, alguém vai criticá-lo e você tem que saber lidar com isso.
    Não tenho mais aceitado livros de autores independentes porque é muito chato ter que lidar com o mimimi depois!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir