segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Celebridades que já escreveram quadrinhos

Houve um tempo em que os autores de quadrinhos trabalhavam sob a mais completa obscuridade, sendo completamente desconhecidos perante os fãs de de suas criações. Porém, ultimamente a coisa tem mudado de figura, e nomes como Stan Lee, Neil Gaiman e Robert Kirkman, tem alcançado uma notoriedade tão ampla quanto a de seus personagens, sendo cortejados como verdadeiros gênios do gênero.
Certamente existe um conjunto particular de habilidades que capacitam alguém como um grande autor de graphic novels, mas temos que admitir que nos últimos anos, algumas celebridades avulso conseguiram contribuir positivamente com novas ideias para o universo dos quadrinhos. Algo parecido com o que vimos em nossa matéria sobre Celebridades do cinema que já escreveram livros.
Infelizmente a maioria desses trabalhos ainda não estão disponíveis no mercado nacional, mas pela curiosidade, selecionamos aqui algumas das melhores e mais estranhas HQs escritas por pessoas famosas.

Kevin Smith - Demolidor: Diabo da Guarda
Cineasta, comediante e podcaster, Kevin Smith nunca negou a sua ligação com a cultura pop (particularmente com Star Wars), sempre referenciada em todos os seus filmes. Ele ainda possui uma loja de quadrinhos em Nova Jersey, portanto, não é surpresa que em determinado momento ele queira participar da criação de uma graphic novel.
O seu trabalho de estréia no mundo dos quadrinhos foi com uma história independente do Demolidor, que procurava introduzir o personagem para novos leitores.
Uma adolescente apavorada em fuga. Um bebê que, para alguns, é o salvador da humanidade. Uma ex-amante abalada por um terrível segredo. Um sócio acusado de um crime terrível. Uma cidade dominada por uma inescrutável ameaça. Eles precisam de um guardião. Alguém para protegê-los. Um homem de fé. Eles precisam do Demolidor. O roteirista e diretor Kevin Smith (O Balconista) une-se ao desenhista Joe Quesada para narrar uma das mais marcantes sagas do Homem Sem Medo na década de 1990, integralmente reunida, pela primeira vez, numa imperdível edição especial encadernada. (Editora Panini)

Brian Posehn - Deadpool
Como ator e comediante Stand up, Brian trouxe uma voz cômica que virou a marca registrada de Wade Wilson. O mais interessante é que a sua participação nas revistas  não se limita a apenas uma arco curto, ou uma simples minissérie. Juntamente com Gerry Dugan, os dois são considerados os principais roteiristas dos títulos do Deadpool desde 2012.
Quando um bando de presidentes americanos mortos — de George Washington a Gerald Ford — se ergue do túmulo para aterrorizar seus conterrâneos, os maiores super-heróis da Marvel não podem arriscar sua boa imagem descendo o cacete nesses grandes patriotas. Apenas alguém com uma reputação já duvidosa, habilidades assassinas, uma insanidade indiscutível e fortemente armado poderia levar essa horrenda missão adiante. Mas quem no Universo Marvel sujaria as mãos esmurrando as cabeças putrefatas de líderes desmortos? Sim, ele mesmo: Deadpool, o Mercenário Tagarela! (Editora Panini)

Gerard Way - Umbrella Academy
O músico Gerard Way escreveu a sua primeira história em quadrinhos com 16 anos, muito antes de fundar a banda My Chemical Romance. O seu primeiro trabalho, Umbrella Academy, ganhou o Prêmio Eisner de melhor série, e recentemente foi cotada para virar filme ou série de TV.
Em um inexplicável evento, quarenta e três crianças foram geradas espontaneamente por mulheres que não apresentavam sinais de gravidez. Sete dessas crianças foram adotadas por Sir Reginald Hargreeves e formaram a Umbrella Academy, uma família disfuncional de super-heróis com poderes bizarros. Em sua primeira aventura, essas crianças enfrentam uma enlouquecida Torre Eiffel. Quase uma década depois, a equipe se separa, mas esses irmãos desiludidos se reúnem bem a tempo de salvar o mundo outra vez. Criado e escrito por Gerard Way, da banda My Chemical Romance, Umbrella Academy: Suíte do Apocalipse apresenta a arte do desenhista vencedor do prêmio Eisner, Gabriel Bá (10 Pãezinhos, Casanova), cores do premiado Dave Stewart, e as capas originais da série feitas pelo premiado James Jean. Este livro reúne a primeira série em seis partes, além de histórias curtas raras e uma seção de desenhos e esboços apresentando trabalhos feitos por Bá, Jean e Way. (Editora Devir)

Felipe Folgosi - Aurora
O ator Felipe Folgosi é mais conhecido pelos seus trabalhos na televisão. Na Rede Globo, trabalhou em Sex Appeal, Olho no Olho, Explode Coração e Corpo Dourado. Fez ainda novelas no SBT e na Record, além de ter atuado em filmes e peças de teatro. Mas o que poucos sabem é que ele é fã de quadrinhos e decidiu transformar uma de suas histórias, criada para o cinema, em graphic novel.
Um pescador presencia em alto-mar um fenômeno natural nunca visto antes. Essa experiência o transforma em algo maior do que um simples humano, um herói moldado pela evolução natural, que acaba perseguido pelo governo norte-americano por conta de seus poderes. (Independente)

Samuel L. Jackson - Cold Space
Não satisfeito em interpretar um dos personagens mais badass dos quadrinhos no cinema, o Sr. Jackson decidiu não só criar, como também estrelar a sua própria série de HQs intitulada Cold Space, uma aventura de ficção científica publicada pela BOOM! Studios.
Produzida pela mesma equipe premiada que desenvolveu o aclamado Afro Samurai, Cold Space conta a história de um fora-da-lei que acidentalmente aterriza em um planeta hostil à beira de uma guerra civil, ficando no meio do fogo cruzado entre duas facções, e encara a situação como uma oportunidade de faturar uma grana com o caos instaurado. 

Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
1 Comentários

Um comentário :

  1. Olha só que bacana!!
    Quem sabe esse tipo de notícia não anima mais gente a escrever suas próprias histórias!!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir