domingo, 18 de setembro de 2016

7 Livros para saciar a sua vontade de viajar

Nem sempre a nossa súbita vontade de viajar costuma acordar com as nossas férias ou finanças, e às vezes nem mesmo em um feriadão conseguimos sair da toca para respirar outros ares. Mas o desejo de percorrer o mundo continua latente dentro de nós, mesmo quando só podemos espiá-lo através da janela de casa.
Se neste momento o seu orçamento e tempo livre não te possibilitam dar uma volta ao mundo em 80 dias, selecionamos aqui alguns livros que podem te proporcionar os mesmos prazeres de uma grande viagem, por um preço que com certeza você pode pagar:

 Entrevista com o Vampiro (Anne Rice)
Uma história que começa com a ousadia de um jovem repórter ao entrevistar Louis de Pointe du Lac nascido em 1766 e transformado em vampiro pelo próprio Lestat figura apaixonante que terminará ao longo da série arrebatando multidões como cantor de rock.´
— Quer dizer que ele sugou o seu sangue? – perguntou o rapaz.
— Sim o vampiro sorriu. É assim que se faz.
Louis esse vampiro que se recusa a livrar-se das características humanas e aceitar a crueldade e a frieza que marcam os vampiros continua a contar a história desde o início:
— Escute mantenha os olhos abertos – murmurou Lestat com os lábios encostados em meu pescoço.
— Lembro-me que o movimento de seus lábios arrepiou todos os cabelos de meu corpo enviando uma corrente de sensações através de meu corpo que não me pareceu muito diferente do prazer da paixão...
É um mundo de uma fantasia impressionante um mundo gótico romântico esse criado por Anne Rice e traduzido por Clarice Lispector. O texto da autora americana não poderia ter melhor intérprete, talvez até mesmo cúmplice. (Editora Rocco)


 Golem e o Gênio (Helene Wecker)
Os confrontos e as barreiras vividas por duas culturas tão próximas, ainda que aparentemente opostas. Em Golem e o Gênio, premiado romance fantástico que a DarkSide® Books traz ao Brasil em 2015, o leitor se transporta à Nova York da virada do século XX, em uma viagem fascinante através das culturas árabe e judaica. Seus guias serão poderosos seres mitológicos. 
Chava é uma golem, criatura feita de barro, trazida à vida por um estranho rabino envolvido com os estudos alquímicos da Cabala. Ahmad é um gênio, ser feito de fogo, nascido no deserto sírio, preso em uma antiga garrafa de cobre por um beduíno, séculos atrás. Atraídos pelo destino à parte mais pobre de uma Manhattan construída por imigrantes, Ahmad e Chava se tornam improváveis amigos e companheiros de alma, desafiando suas naturezas opostas. Até a noite em que um terrível incidente os separa. Mas uma poderosa ameaça vai reuni-los novamente, colocando em risco suas existências e obrigando-os a fazer uma escolha definitiva. O romance de estreia de Helene Wecker reúne mitologia popular, ficção histórica e fábula mágica, entrelaçando as culturas árabe e judaica com uma narrativa inventiva e inesquecível, escrita de maneira primorosa. (Editora DarkSide® Books).


 Um Porto Seguro (Nicholas Sparks)
Traduzidos para 50 idiomas, os livros de Nicholas Sparks já venderam mais de 100 milhões de exemplares no mundo todo. Doze de seus livros ganharam adaptações para o cinema e para a TV. "Um porto seguro tem todas as marcas registradas dos romances mais amados de Nicholas Sparks: uma história de amor, segredos e amizades sinceras." - BookPage Southport pode ser um bom lugar para recomeçar.
Esse foi o pensamento de Katie quando ela chegou à pequena cidade da Carolina do Norte. Linda e reservada, a moça estava decidida a não criar laços com ninguém. Ou, pelo menos, essa era a intenção até conhecer Jo, sua vizinha extrovertida e brincalhona, e Alex Wheatley, o simpático dono do armazém, pai de duas crianças adoráveis.
Apesar de relutante, Katie aos poucos firma raízes na comunidade e, depois de conhecer melhor a família e o bom coração de Alex, começa a abrir espaço em sua vida para o amor. No entanto, esse novo relacionamento faz com que ela se veja diante de antigos medos que pretendia deixar no passado.
Confrontada pelos próprios fantasmas, Katie precisa decidir entre ceder a eles ou enfrentá-los. E, no momento mais difícil, ela descobrirá que o amor é o único porto seguro. Um dos livros mais intensos de Nicholas Sparks, Um porto seguro é promessa certeira de lágrimas, sorrisos e surpresas emocionantes. (Editora Arqueiro)



 Desejo à Meia-Noite - Coleção Os Hathaways (Lisa Kleypas)
Após sofrer uma decepção amorosa, Amelia Hathaway perdeu as esperanças de se casar. Desde a morte dos pais, ela se dedica exclusivamente a cuidar dos quatro irmãos ¿ uma tarefa nada fácil, sobretudo porque Leo, o mais velho, anda desperdiçando dinheiro com mulheres, jogos e bebida.
Certa noite, quando sai em busca de Leo pelos redutos boêmios de Londres, Amelia conhece Cam Rohan. Meio cigano, meio irlandês, Rohan é um homem difícil de se definir e, embora tenha ficado muito rico, nunca se acostumou com a vida na sociedade londrina. 
Apesar de não conseguirem esconder a imediata atração que sentem, Rohan e Amelia ficam aliviados com a perspectiva de nunca mais se encontrarem. Mas parece que o destino já traçou outros planos. 
Quando se muda com a família para a propriedade recém-herdada em Hampshire, Amelia acredita que esse pode ser o início de uma vida melhor para os Hathaways. Mas não faz ideia de quantas dificuldades estão a sua espera. 
E a maior delas é o reencontro com o sedutor Rohan, que parece determinado a ajudá-la a resolver seus problemas. Agora a independente Amelia se verá dividida entre o orgulho e seus sentimentos. 
Será que Rohan, um cigano que preza sua liberdade acima de tudo, estará disposto a abrir mão de suas raízes e se curvar à maior instituição de todos os tempos: o casamento? (Editora Arqueiro)



 Beber, Jogar, F@#er (Andrew Gottlieb)
Em 'Beber, jogar, f@#er', Bob Sullivan traído e abandonado por sua mulher, parte em uma jornada em busca da felicidade e da liberdade. Desiludido, Sullivan narra suas farras homéricas e algumas confusões como - encher a cara na Irlanda, apostar até as calças em Las Vegas, e dar asas a seus desejos proibidos na Tailândia. A única regra é não ter regras.
Se você se acha um bom boêmio só porque possui uma conta de pendura no bar de esquina da sua rua, experimente acompanhar o protagonista na Trilha do Whisky, um dos principais pontos turísticos da Irlanda, um país que possui toda sua cultura nativa baseada unicamente no consumo do álcool, a ponto de batizar com nomes de bebidas (e referencias) suas ruas, bairros, cidades e até mesmo seus pontos históricos. (Editora Planeta)



 Livre: A Jornada de uma Mulher em Busca do Recomeço (Cheryl Strayed)
Aos 22 anos, Cheryl Strayed achou que tivesse perdido tudo. Após a repentina morte da mãe, a família se distanciou e seu casamento desmoronou. Quatro anos depois, aos 26 anos, sem nada a perder, tomou a decisão mais impulsiva da vida: caminhar 1.770 quilômetros da chamada Pacific Crest Trail (PCT), trilha que atravessa a costa oeste dos Estados Unidos, do deserto de Mojave, através da Califórnia e do Oregon, em direção ao estado de Washington. Sem qualquer companhia. Cheryl não tinha experiência em caminhadas de longa distância e a trilha era bem mais que uma linha num mapa. 
"Minha caminhada solitária de três meses pela costa oeste teve muitos começos. Houve a primeira decisão repentina de fazê-la, seguida pela segunda resolução, mais séria, de realmente realizá-la e então o longo terceiro começo, composto de semanas de compras, empacotamento e preparação. Mas, na realidade, minha caminhada começou antes de eu sequer imaginar empreendê-la, mais precisamente quatro anos, sete meses e três dias antes, quando estava em um pequeno quarto da Clínica Mayo, em Rochester, Minnesota, e soube que minha mãe ia morrer!", escreve a autora. 
Bobbie, a mãe de Cheryl, era uma saudável vegetariana não fumante, que morreu aos 45 anos, exatos 49 dias depois do diagnóstico de câncer de pulmão. "Sempre soube que minha mãe havia partido muito jovem. Mas só agora, aos 44 anos, prestes a completar a mesma idade, é que me dou conta do quanto ela era jovem", diz a autora. Seu pai era um homem violento, que saiu de casa abandonando a mulher com os três filhos, quando Cheryl tinha apenas seis anos, a irmã Karen, nove, e o irmão Leif, dois. "Nosso pai nos maltratava, era tirânico. Minha mãe era "minha heroína", mas eu estava determinada a não seguir seu exemplo.", conta a autora, atualmente mãe de dois filhos e feliz em seu segundo casamento. (Editora Objetiva)



 A Irmandade das Calças Viajantes (Ann Brashares)
Tibby, Carmen, Bridget e Lena são amigas de verdade. Companheiras, cúmplices, confidentes. E a amizade delas, ao que tudo indica, não é pura coincidência. Pode ter acontecido antes mesmo de nascerem, afinal vieram ao mundo em um intervalo de dezessete dias de diferença entre uma e outra. Não é mesmo muita coincidência? Pela primeira vez, porém, as quatro adolescentes iriam passar o verão separadas. Carmen visitaria o pai na Carolina do Norte. Lena e a irmã ficariam duas semanas na Grécia com os avós. Bridget iria para uma colônia de férias. Tibby tinha escolhido ficar em casa mesmo e começar a trabalhar em uma farmácia.
Definitivamente, este seria o verão mais longo de suas vidas. As quatro decidiram, então, fazer um pacto, ou inventar um código, um elo que as unisse enquanto estivessem viajando. E encontraram a solução num velho jeans comprado no brechó, surrado e desbotado. Aquelas calças que eram tudo de bom, transformaram-se num símbolo de amizade e passaram a pertencer às amigas igualmente. Surgia, assim, a Irmandade das Calças Viajantes, com direito a cerimônia secreta, juramento e dez mandamentos básicos para o uso do jeans. (Editora Rocco)


Veja Também:
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.