quinta-feira, 13 de outubro de 2016

5 Livros que são 'objetos de desejo' para leitores

Em uma época em que a conveniência dos livros digitais surge como uma opção ideal para o mercado literário, não podemos esquecer dos fatores determinantes que ainda tornam um exemplar físico um 'objeto de desejo' para os leitores mais fanáticos. Para enfrentar o avanço dos eBooks, algumas editoras estão dedicando uma atenção especial na produção de seus livros, com atrativos que vão além do seu conteúdo, tornando essas obras praticamente uma peça de arte a ser exposta nas prateleiras.
Sendo assim, aqui estão alguns desses livros disponíveis no mercado, que atendem a esse critério, e que só vale a pena comprar no clássico formato físico:

✔ S. (Doug Dorst & J. J. Abrams)
Um livro. Dois leitores. Um mundo de mistério, ameaça e desejo. 
Uma jovem encontra numa biblioteca um livro com anotações de um estranho. As margens repletas de observações revelam um leitor inebriado pela história e pelo autor da obra. Ela responde os comentários e devolve o exemplar, que o estranho volta a pegar. Ele é Eric, ela é Jennifer, e os dois começam um irresistível e inesperado diálogo paralelo à história do livro. 
É esse velho exemplar típico de biblioteca - consultado, anotado, manuseado - intitulado O Navio de Teseu, de V. M. Straka, que o leitor encontrará dentro da caixa preta e selada de S. A lombada está visivelmente gasta e as páginas, amareladas, rabiscadas com comentários manuscritos em diversas cores. Entre as folhas há cartas, cartões-postais, recortes de jornal, fotografias e até um mapa desenhado em um guardanapo. O Navio de Teseu data de 1949 e é o décimo último romance de Straka, autor desaparecido cuja vida é um mistério. Notas de rodapé ao longo do livro tentam contextualizar e relacionar vida e obra do autor. Nas anotações a lápis e a caneta, porém, vê-se que Eric, um estudioso de Straka, parece não concordar com as notas da tradução. E as observações escritas por Jennifer, uma graduanda cheia de segredos que trabalha na biblioteca da universidade, mostram que ela percebeu isso. 
Longe de ser um livro convencional, S. conecta ao menos quatro histórias que se desdobram ao mesmo tempo, embora não necessariamente em ordem cronológica. É um livro-jogo com várias possibilidades de leitura, que instiga o leitor a decifrar os mistérios, códigos e pistas contidos em toda a obra. Seja nas notas, nas margens ou nos outros itens da caixa, há sempre algo além do que se vê aguardando para ser descoberto. (Editora Intrínseca)



✔ HELLRAISER - Renascido do Inferno (Clive Barker)
Escrito em 1986, HELLRAISER - Renascido do Inferno apresentou ao público os demoníacos Cenobitas, personagens criados por Clive Barker que hoje figuram no seleto grupo de vilões ícones da cultura pop como Jason, Leatherface ou Darth Vader. Toda a perversidade desses torturadores eternos está presente em detalhes que estimulam a imaginação dos leitores e superam, de longe, o horror do cinema.
Clive Barker escreveu o romance HELLRAISER - Renascido do Inferno (The Hellbound Heart, no original) já com a intenção de adaptá-lo ao cinema. O cultuado filme de 1987 seria sua estreia na direção, e ele usou o livro para mostrar todo seu talento como contador de histórias a possíveis financiadores. Nas palavras do próprio Barker: “A única maneira foi escrever o romance com a intenção específica de filmá-lo. Foi a primeira e única vez que fiz assim, e deu resultado”.
De leitura rápida e devastadora, HELLRAISER - Renascido do Inferno conta a história de um homem obcecado por prazeres pouco convencionais que é tragado para o inferno. Inspirado nas afinidades peculiares do autor, o sadomasoquismo é um tema constante em sua arte. (Darkside Books)




✔ O Dia em que Sherlock Holmes Morreu (Arthur Conan Doyle)
Sherlock Holmes entrou para a história da literatura como um detetive excepcionalmente brilhante e excêntrico. Com um método próprio, baseado em sua imensa capacidade de absorver e armazenar informações,resolveu inúmeros casos aparentemente insolúveis. 
Os 17 contos desta edição de luxo ilustrada contemplam todas as fases da carreira de Holmes – da descoberta de seus dons, nos tempos de faculdade, até a aposentadoria. O leitor encontrará aqui a ironia, o tédio, a desilusão, a cocaína, o senso de humor, os disfarces, o elementar Watson, Mycroft, Irene Adler e, naturalmente, o professor Moriarty, o maior entre todos os inimigos, contra o qual Holmes trava a luta decisiva que inspirou o título deste volume.
A trajetória de Sherlock Holmes e do dr. Watson começou no ano de 1887, quando Arthur Conan Doyle publicou Um estudo em vermelho, e prosseguiu com uma série de contos inicialmente publicada na revista The Strand com grande sucesso. As primeiras 12 histórias compõem a coletânea As aventuras de Sherlock Holmes, lançada em 1892.
Em 1893, para consternação geral, Conan Doyle matou o detetive nas cataratas de Reichenbach, na cidade suíça de Meiringen. O embate final entre Holmes e seu rival, o professor Moriarty, foi narrado no conto O problema final, que aparece na antologia Memórias de Sherlock Holmes, publicada em 1894. De acordo com os jornais londrinos da época, uma multidão cabisbaixa tomou as ruas da cidade usando braçadeiras pretas no dia em que Sherlock Holmes morreu. (Editora Tordesilhas)



✔ Humor Paulistano (Toninho Mendes)
Suas publicações consagraram personagens marcantes dos quadrinhos: o militante de esquerda, o machista inveterado, o roqueiro lisérgico, o punk contestador, o casal estressado, a secretária ninfomaníaca, os homens solitários, todos que entraram, e ainda permanecem, em nosso imaginário e na história do humor paulistano. 
Este livro conta a trajetória dos 30 anos da Circo Editorial, editora de história em quadrinhos criada por Toninho Mendes nos anos 1980, que apresentou nomes como Angeli, Laerte, Glauco, Chico e Paulo Caruso, Luis Gê, e outros que influenciaram tudo o que viria depois no universo desta arte que mistura crônica e desenho numa combinação única, aqui reproduzida em significativas amostragens de cartuns, charges e caricaturas sempre contestadoras e imersas numa ácida sátira social. (Editora SESI-SP)



✔ Game of Thrones: Um Guia Pop-up de Westeros (Matthew Christian Reinhart)
Uma das séries de maior sucesso da tevê a cabo mundial, baseada nos bestsellers campeões de vendas criados pelo autor George R.R. Martin, chega às livrarias na forma de um grandioso mapa que apresenta o universo do seriado de um modo jamais visto. 
Explore os sete reinos como nunca antes, com este guia pop-up do incrível mundo de Game of Thrones. Um Guia Pop-Up de Westeros transporta os fãs para dentro da realidade mágica e cruel concebida por George R.R. Martin, por meio de incríveis recriações pop-up de localizações-chave, incluindo Winterfell, Porto Real e a magnífica Muralha, bem como traz à vida outros aspectos icônicos do seriado, como os lobos gigantes, os Caminhantes Brancos e dragões. Traz 5 cenários deslumbrantes e mais de 30 dobraduras incríveis! (Editora Panini)



Veja Também:
5 Livros para ler se você sente falta da série: 'Dr. House'
7 Livros para leitores de Stephen King
7 Livros que contam aventuras da vida real
Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
3 Comentários

3 comentários :

  1. Eu tenho Hellraiser e O Dia Que Sherlock Holmes Morreu, já li os dois e são ótimos! Recomendo ambos.

    Bjks

    Lelê

    ResponderExcluir
  2. Sonho com um exemplar de S, mas não sei quando na vida teria tempo para ler um livro assim! rs...
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Estou atrás de um exemplar de 'S' para dar de presente para um amigo!! rs...
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir