domingo, 9 de outubro de 2016

Luke Cage, o herói que precisávamos

Mais um herói chega quebrando tudo na grade da Netflix. Agora é Luke Cage quem finalmente ganha uma série própria com o selo Marvel, rodada no mesmo universo dos seus antecessores Demolidor e Jessica Jones.
Também conhecido como Poderoso (Powerman), Cage é um herói dos quadrinhos nascido nas ruas do Harlem, que foi preso por um crime que não cometeu. Voluntário em uma experiência científica, foi vítima da sabotagem de um carcereiro, e com isso acabou ganhando superforça e pele invulnerável. Fora da cadeia, passou a trabalhar por dinheiro, geralmente como guarda-costas. Dessa forma entrou para a primeira formação dos Heróis de Aluguel, e foi assim que começou a fazer dupla com seu companheiro mais conhecido, o Punho de Ferro.

Com a sua revista solo cancelada ainda no início da década de 80, por aqui o personagem é mais conhecido por participações pontuais em aventuras de equipes maiores de heróis. Apesar de também ter feito parte de algumas delas, como Os Defensores.
Embora tenha sido bem recebida pela crítica em geral, a série que estreou recentemente parece que ainda não conseguiu cair no gosto do público com a mesma intensidade e velocidade que se abateu sob Demolidor. Uma consequência compreensiva tendo em vista a escassez de material sobre o herói nas bancas.
Por aqui, a dependência de traduções torna ainda mais distante o contato do público nacional com Luke Cage. Uma falha que pode ser reparada o quanto antes caso a série da Netflix alcance a popularidade necessária para trazer o personagem de volta ao circuito.
Curiosidades sobre o personagem:
- O ator Nicolas Cage — que na verdade chama-se Nicolas Kim Coppola — escolheu seu nome artístico em homenagem a esse personagem, para que os agentes da indústria cinematográfica não o associassem imediatamente a seu tio, o cineasta Francis Ford Coppola.
- A banda Powerman 5000 tirou seu nome do antigo nome de Luke Cage, quando ele se chamava Power-Man (ou "Homem Poderoso").
- O bordão de Luke Cage é "Sweet Christmas!" (traduzido como "Cacetada!" no Brasil). Isso se deve a uma promessa que ele fez à avó, quando jovem, de que nunca falaria palavrões (embora ele fale alguns em quadrinhos recentes).

Para aqueles que já terminaram a maratona da primeira temporada da série, e mal podem esperar para acompanhar outras aventuras desse herói tão incomum, vale a pena conferir a HQ Luke Cage Noir. Um clássico que também serviu de base para contar a sua origem na tela.
Durante os dez anos em que esteve preso na Ilha Ryker, ele foi conhecido como o detento 3457AG15. Mas, do lado de fora, era chamado de Luke 'Poderoso' Cage, uma lenda urbana para pessoas que precisavam de um herói. 
Agora ele foi solto, mas em seu primeiro dia como homem livre, vai descobrir que é preciso pagar um inferno por essa liberdade. 
Luke encontra um velho colega de infância, Willis Stryker, que agora é o chefe da quadrilha que manda no Harlem, e tenta descobrir quem assassinou a mulher de Randall Banticoff, um ricaço da alta sociedade. 
Logo, Cage perceberá que voltar para o lar nunca é uma tarefa fácil e que, para sobreviver, talvez seja preciso eliminar muitas pessoas que estão em seu caminho. 

Gostou? Curta nossa fanpage no Facebook...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Comentários
0 Comentários

0 . :

Postar um comentário

O Dito pelo Maldito é um blog voltado para a literatura de contracultura . Seus textos são provocativos, críticos, cínicos e debochados, muitas vezes não tomando partido em uma questão apenas para poder agir como uma espécie de Advogado do Diabo do caso.
Na verdade um anti-blog criado para falar bem,...de tudo que você odeia.